Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Quais os benefícios de uma rotina diária para os idosos?

Quais os benefícios de uma rotina para os idosos?

A maior parte das pessoas não gosta de incerteza e teme o desconhecido. Poder antecipar o que vai acontecer na vida dá uma sensação de segurança.

Para os idosos esta situação é ainda mais premente. Seguir rotinas familiares dá estrutura ao dia o que, por sua vez, leva a sentimentos de conforto e calma.

Certas rotinas ou hábitos diários, mesmo os mais simples como tomar banho, comer à mesma hora todos os dias ou usar o mesmo copo ou cobertor especial, podem ajudar os idosos a sentirem-se seguros. Ter uma rotina proporciona ordem e previsibilidade e reduz o stress.

À medida que uma pessoa perde o controlo sobre as suas capacidades físicas, independência ou capacidades cognitivas, o seu mundo fica cada vez mais cheio de desconhecidos. Se os dias são pouco estruturados e imprevisíveis, isto pode acrescentar mais stress.

Por esta razão ter uma rotina diária regular ajuda tanto os idosos como os seus cuidadores. Todos os envolvidos sabem o que esperar e não há necessidade de pensar ou ter preocupações com o que vai acontecer a seguir.

Quando os cuidadores possibilitam a existência de um tipo de estrutura que cria algum nível de previsibilidade, é menos provável que os idosos se sintam desorientados ou inseguros.

Criar uma rotina diária consistente para o idoso, ajuda a que os dias corram mais suavemente. As rotinas diárias podem reduzir a incerteza, os argumentos e a tomada de decisões, o que por sua vez ajuda o idoso a sentir-se mais saudável e mais feliz.

O que é uma rotina diária?

Uma rotina significa executar as mesmas atividades básicas à mesma hora todos os dias. Isto dá estrutura e um fluxo natural ao dia.

Ter uma rotina também facilita a memorização da execução de coisas necessárias como tomar medicamentos, usar a casa de banho, beber água e comer.

Para criar uma rotina diária para o idoso, deve-se ter em conta as suas atividades diárias de momento, para que o ajustamento não seja demasiado difícil.  Além disso, um horário rígido não é necessário. O principal objetivo é dar ao dia mais estrutura e previsibilidade.

Um exemplo de uma rotina diária seria acordar às 9:00 da manhã, por exemplo, ir à casa de banho, lavar os dentes, lavar o rosto e as mãos, tirar o pijama e vestir a roupa, tomar o pequeno-almoço e tomar medicamentos.

Comer os alimentos favoritos ao pequeno-almoço, sentar na mesma cadeira confortável, usar a mesma chávena de chá favorita, contribui para a implementação de uma rotina de forma mais agradável.

Transformar a escovagem dos dentes e o pequeno-almoço num ritual diário que torna mais fácil a memorização por parte dos idosos. Este sistema ajuda também os cuidadores a manter todas as tarefas a funcionar regularmente ainda que haja mudança de cuidadores.

Estabelecer e manter uma rotina familiar é particularmente importante para as pessoas que vivem com demência.  As pessoas que sofrem de perda de memória tendem a melhorar com a familiaridade.

Rostos familiares, um ambiente familiar, mesmo alimentos familiares, tudo o que possa ser usado para trazer as memorias de volta.

Porque as pessoas com demência têm dificuldade em aprender coisas novas, uma rotina previsível pode impedir que uma pessoa com demência se distraia e esqueça o que estava a fazer.

Além disso, uma agenda diária com tarefas e atividades bem definidas, pode até ser capaz de ajudar uma pessoa com Alzheimer a lidar com a perda de memória a curto prazo que é tipicamente uma das primeiras coisas a ser afetada pela doença.

Estabelecer um hábito ou uma forma previsível de fazer as coisas pode ajudar a transferir o horário de uma rotina diária para a parte da memória a longo prazo do cérebro, ajudando uma pessoa a manter a sua capacidade de realizar atividades da vida diária, como escovar os dentes ou preparar um lanche.

No entanto, a rotina do idoso não deve ser um calendário rigoroso a ser cumprido, mas apenas uma base para a previsibilidade e estrutura do dia a dia.

Com a direção e a contribuição do próprio idoso, que deve participar no estabelecimento da sua própria rotina, pode-se estabelecer uma rotina diária, mais ou menos, nos seguintes moldes:

  • Acordar às 7:30 da manhã
  • Cuidar das necessidades de higiene pessoal e vestir a roupa
  • Tomar o pequeno-almoço num sítio agradável da casa
  • Dar um passeio
  • Fazer um puzzle ou um projeto de arte
  • Preparar um almoço de piquenique para comer num parque da vizinhança
  • Fazer um recado
  • Passar algum tempo tranquilo a ler ou fazer uma sesta
  • Fazer o jantar sozinho ou com companhia e arrumar a cozinha de seguida
  • Tomar banho
  • Ver um filme
  • Ir para a cama às 22 horas

Considerações a ter em conta ao estabelecer a rotina

Antes de a rotina ser estabelecida é importante ter em atenção algumas considerações.

Questões de segurança

É importante manter a segurança enquanto se executam as atividades diárias.

Envelhecer não tem de significar um tempo aborrecido. Os idosos têm sempre muitas atividades que gostam de fazer, por isso deve-se construir uma rotina que leva em conta os seus interesses.

Para isto é importante conversar com o idoso sobre as atividades de que gostam e garantir que estas são incluídas no horário. Isto pode proporcionar uma melhor sensação de poder e independência à pessoa mais velha.

Planear tarefas rotineiras de limpeza como aspirar, esfregar e limpar o pó

Se o idoso tiver dificuldade em completar estas tarefas de forma independente, poderá ser necessário ter alguém a acompanhar ou um serviço de apoio domiciliário.

Agendar exercícios com antecedência

Adicionar exercícios à agenda da rotina 3 a 4 vezes por semana para ajudar a melhorar a saúde física e emocional da pessoa idosa.

Incluir o tempo para socializar no horário

Todas as pessoas precisam de se sentir ligadas a outras pessoas, mas os introvertidos e os extrovertidos têm necessidades diferentes.

Importa perceber e ter alguma perceção do que precisam e respeitar essas necessidades ao construir o horário.

Permitir alguma flexibilidade no horário

Uma rotina diária pode ser programada sem ser excessivamente rígida. Permitir exceções, dias de folga e planos alternativos, conforme o necessário.

Planeamento de refeições

Muitos idosos experimentam desafios na cozinha, tornando a preparação das refeições um fator essencial e necessário quando se cria um horário e uma rotina. Falar com o idoso sobre as suas refeições e petiscos preferidos, pode ajudar.

Criar em conjunto com o idoso um menu semanal com várias refeições e alimentos que levem em conta as suas preferências e necessidades médicas.

Utilizar este menu para criar uma lista de compras para que a possam utilizar durante as compras e os ajudar a lembrarem-se dos itens necessários.

Considerar reservar um dia da semana para fazer toda a preparação de refeições necessária com o idoso.

As refeições preparadas individualmente e embaladas podem ser refrigeradas ou congeladas com instruções de reaquecimento incluídas na embalagem, permitindo fazer refeições de forma rápida e independente.

Deixar espaço para vontades e desejos de alimentos aleatórios, com uma maior oferta disponível, pode dar à pessoa uma flexibilidade adicional.

Consistência e adesão ao plano de rotina

O ritmo da agenda e dos horários estipulados no plano da rotina, deve corresponder às necessidades únicas de cada pessoa.

Poderá ser útil verificar as rotinas anteriores. Tinham mais energia de manhã, ou preferiam trabalhar à noite? Tentar imitar um horário que funcionava no passado e modificá-lo em torno das necessidades atuais, pode ser uma boa estratégia.

Programar tempo para descansar

Muitos idosos precisam de pausas entre tarefas para recuperar o fôlego ou recuperar do desconforto físico associado ao que estão a fazer.

É aconselhável dar tempo extra para completar as tarefas domésticas e programar pausas de seguida para que possam descansar.

Manter o horário diário tão consistente quanto possível. A mesma sequência de eventos todos os dias ajuda os idosos com problemas de memória a entrarem numa rotina mais facilmente.

Gestão de tempo

Há muitas formas diferentes de estabelecer a rotina diária de um idoso. A forma como é feita é menos importante do que do que alcançar o objetivo.

Eis alguns exemplos de formas de estabelecer uma rotina:

  • Deixar os idosos escolher um calendário de que gostem e pendurar numa parede onde o possam ver
  • Colocar um quadro branco na cozinha ou sala de estar e usar canetas coloridas para escrever a agenda diária

Colocar rotinas específicas de cada divisão em cada uma das divisões para ajudar o idoso a lembrar-se do que precisa de fazer. Por exemplo, colocar uma rotina de higiene de manhã e à noite na casa de banho para lembrar de escovar os dentes ou tomar banho.

Formas como uma rotina diária regular beneficia os mais velhos

Embora possa parecer demasiado simples, mas as rotinas podem melhorar significativamente a vida dos idosos, reduzindo os níveis de ansiedade e depressão, melhorando o sono e até aumentando a segurança.

Há também benefícios na criação de uma rotina ativa. Com um pouco de planeamento pode introduzir-se uma rotina produtiva e divertida que ajuda os idosos a preocuparem-se menos e a desfrutarem mais da vida.

Redução do stress e da ansiedade

Quando os idosos têm uma rotina imprevisível, podem começar a sentir-se stressados ou ansiosos o que pode alastrar para outras áreas das suas vidas.

Uma rotina previsível pode ajudar a reduzir este stress e fazer com que quaisquer outros desafios que surjam pareçam mais fáceis de gerir.

Desta forma, os idosos sabem quando irão fazer as coisas, quem os irá ajudar e como elas serão feitas.

Além disso, com o tempo, quando tiverem a mesma rotina dia após dia, ela tornar-se-á parte da sua memória corporal, o que significa que mesmo que estejam a debater-se com questões cognitivas, não estarão conscientemente tão preocupados com o que podem esperar a seguir.

As rotinas podem ajudar os mais velhos e podem ajudar também os cuidadores, mas por vezes criar esta rotina é mais difícil do que parece. Pode levar algum tempo, esforço e diligência para fazer de uma rotina um verdadeiro hábito.

Os idosos que já não têm o controlo das suas vidas podem sentir-se constantemente stressados e ansiosos. Podem sentir-se desorientados ou inseguros sobre o que vai acontecer a cada momento.

Esta situação acontece frequentemente quando alguém tem Alzheimer, demência, AVC, ou outro problema de saúde que cause uma deficiência cognitiva ou física significativa.

Alguns idosos podem ficar demasiado doentes ou frágeis para conseguirem gerir os seus dias. Estão dependentes de outros para todas as tarefas habituais da vida diária. E quando estão tão dependentes, não saber quando ou se as suas necessidades serão satisfeitas é outra fonte de stress.

Uma rotina previsível reduz o stress e a ansiedade porque os idosos sabem exatamente o que estará a acontecer, quem os estará a ajudar, como a atividade será feita e quando ocorrerá.

Com o tempo, estas ações rotineiras tornar-se-ão parte da memória habitual do dia a dia. O que retira uma certa consciência das tarefas e permite executá-las mais automaticamente, bem como, retira a carga de preocupação que poderiam originar ao idoso.

Aumento da sensação de segurança e protecção

Outro grande benefício de uma rotina diária definida é que pode ajudar qualquer idoso a sentir-se mais seguro e protegido, particularmente se estiver a lidar com condições como a demência ou perda de memória.

Quando vivem num estado constante de incerteza, pode levar a um aumento da confusão mental.

As rotinas podem ajudar com a memória, questões cognitivas, estabilidade e ajudar a evitar que os idosos se sintam surpreendidos quando surgem coisas novas ou confusas. A maioria das pessoas não gosta de surpresas e incerteza constante.

Ter uma rotina permite prever e planear o dia, o que traz a sensação de segurança e estabilidade. Esta situação também facilita a gestão de situações onde há problemas cognitivos ou de memória.

Mesmo que alguém com demência possa não estar completamente consciente da rotina ou mesmo da passagem do tempo, passar por uma rotina regular ajuda, ainda assim a pessoa a sentir-se mais segura e confortável.

Satisfação das necessidades pessoais

A ansiedade também pode ocorrer à medida que as pessoas mais velhas se perguntam se as suas necessidades serão satisfeitas.

Esta situação acontece muito frequentemente durante a transição inicial para passar a receber serviços de cuidados domiciliários, antes de conhecerem os cuidadores e o que acontecer. Uma vez estabelecida uma rotina, os idosos começam a sentir-se muito mais confortáveis.

Melhorar o sono

Um dos benefícios mais importantes de ter uma rotina regular, é que pode ajudar qualquer pessoa a ter uma melhor rotina de sono. As rotinas não só ajudam os idosos a adormecer e a permanecer adormecidos, mas também podem evitar que os idosos acordem a meio da noite.

Os horários de sono também podem servir como base da rotina de qualquer idoso. Estes devem acordar e dormir à mesma hora todos os dias e todas as noites. Isto ajudará a acertar o seu relógio interno e ajudará a assegurar que se sintam realmente cansados à noite, quando for altura de se deitarem.

Fazer as mesmas atividades básicas como comer, vestir e tomar banho à mesma hora todos os dias melhora a qualidade do sono.

Uma vez que muitos idosos têm dificuldade em dormir durante a noite, criar uma rotina diária regular é uma forma simples e sem o recurso a medicamentos, de melhorar a situação.

Melhores hábitos alimentares

Ter uma rotina também ajuda os idosos a controlar o número de vezes que comem num dia e quando o fazem.

Comer três refeições diárias bem nutridas contribui muito para assegurar a nutrição e a saúde digestiva de uma pessoa mais velha.

A preparação antecipada de refeições pode ter também mais impacto na qualidade dos alimentos ingeridos, já que que permite uma planificação e escolha mais criteriosa dos alimentos.

Criação de um propósito

A criação de sentido é o processo de criar um propósito na vida. Quando os idosos são confrontados com as duras realidades da idade, podem perder o interesse pelas coisas que anteriormente lhes traziam alegria.

No entanto, uma rotina ajuda os idosos a terem um propósito todas as manhãs. Embora tenham menos controlo sobre o seu corpo e as circunstâncias, podem condicionar o que fazem durante o dia, a rotina vai dar significado ao que fazem.

Gestão dos sintomas da doença de Alzheimer

Para pessoas idosas com doença de Alzheimer, sentir-se desorientado devido à perda de memória é um fator comum de stress.

Uma das melhores formas de ajudar com esta situação é desenvolver a memória muscular, o que é facilmente conseguido com uma rotina diária.

Isto acontece porque a parte do cérebro que controla a memória processual não é muito afetada por esta doença. Desta forma, as rotinas são mais facilmente acomodadas e mantidas.

Minimiza os efeitos secundários da ansiedade do final do dia

É frequente os idosos com demência sentirem um estado de confusão que normalmente ocorre ao fim da tarde e muitas vezes até ao anoitecer.

Esta situação pode causar muita desorientação e causar grande ansiedade, pelo que a gestão ou eliminação desta situação, deve ser uma prioridade.

Uma boa estratégia é estabelecer uma rotina, especialmente para as horas de sono e de vigília. Isto pode evitar o excesso de cansaço durante as últimas partes do dia e à noite.

Programar o tempo livre mais facilmente

O estabelecimento de horários específicos para a realização de tarefas diárias permite também aos idosos agendar tempo livre para se dedicarem a atividades que proporcionem prazer e alegria.

Os idosos devem considerar arranjar tempo para dar um passeio, ler um novo livro ou retomar um passatempo favorito.

Ao programar atividades de que gostam, os idosos podem também ganhar uma sensação de realização ao terem tempo para completar uma tarefa que há muito tempo tinha sido posta de lado.

Inibir os maus hábitos

Ao estabelecer rotinas, os idosos têm uma maior probabilidade de eliminar maus hábitos. É mais fácil substituir um mau hábito por algo mais construtivo do que simplesmente tentar acabar com o hábito.

Quanto mais frequentemente os idosos participam em novas atividades, mais cedo os velhos hábitos acabam por se desvanecer.

Pode ser dada autonomia às pessoas idosas para determinarem quais os hábitos que devem mudar, concentrando-se depois em atividades que os impeçam de ter tempo para voltar aos seus velhos comportamentos.

Aumentar o controlo sobre os eventos do dia

Quando as pessoas se reformam ganham mais tempo extra e já não têm de passar essas horas de acordo com as necessidades e exigências dos outros. Com uma rotina, os idosos podem decidir como o seu dia começa e como vai progredir.

Conclusão

Os benefícios de estabelecer e manter uma rotina é um aspeto importante do cuidado com os idosos. As rotinas podem ajudar a manter a função, reduzir o stress, tanto no idoso como no seu cuidador, permitir um sono melhor e, em última análise, uma maior independência.

Uma rotina é fazer as mesmas atividades básicas à mesma hora todos os dias, o que dá estrutura e um fluxo natural ao dia.

Por exemplo, parte de uma rotina diária regular para o um idoso pode ser acordar às 8 da manhã, usar a casa de banho, escovar os dentes e pentear o cabelo. Depois, tirar o pijama e vestir a roupa normal e sentar-se para tomar um pequeno-almoço saudável e satisfatório.

O final da tarde pode ser reservado para audiolivros, puzzles ou tarefas domésticas de acordo com as capacidades especificas de cada um.

Pode ser necessário um pouco de paciência para criar uma rotina diária que funcione bem para cada caso. O melhor é começar com os tempos necessários para cada tarefa e as atividades que funcionam melhor, indo fazendo ajustamentos necessários aos longo do tempo.

Não é suficiente estar apenas vivo. A boa qualidade de vida é especialmente importante para os idosos que têm que lidar com condições de saúde crónicas e grandes mudanças de vida.

Sentir satisfação e realização na vida é tão importante para o bem-estar geral como fazer check-ups regulares do médico.

Desta forma, ter uma visão positiva da vida pode ajudar os idosos a ter mais energia, menos stress, melhor apetite e a prevenir o declínio cognitivo, garantindo o seu bem-estar.

Juntos Cuidamos Melhor!

Na Mais Que Cuidar encontra uma gama completa de produtos e serviços  que dão uma ajuda importante no apoio e no conforto, prestando cuidados de saúde ao domicilio (apoio domiciliário, fisioterapia, enfermagem) e produtos de apoio para comprar ou alugar.

Os nossos profissionais de saúde e mobilidade estão sempre disponíveis para ajudar a encontrar as melhores soluções para a sua situação específica. Temos ao seu dispor uma linha de apoio de enfermagem 24h/dia 365 dias do ano.

Na Mais que Cuidar poderá contar também com o apoio do médico fisiatra através da consulta ao domicílio ou da teleconsulta.

Referências:

  • Senior Advice
  • Homecare Assistance

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Chamada para rede fixa nacional
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Chamada para rede fixa nacional
Oeiras
Oeiras
Rua Luís Tavares 17
2740-315 Porto Salvo
T. 219 362 035
Chamada para rede fixa nacional
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Chamada para rede fixa nacional
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
Chamada para rede fixa nacional