Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Alimentação para idosos: importância e como montar uma ementa saudável

alimentação saudável para idosos

Nunca como antes se falou da importância de uma alimentação equilibrada para uma vida saudável. E se essa premissa é verdadeira para a população em geral, ela torna-se ainda mais importante quando falamos dos idosos. E porquê? Pelo simples facto de que o envelhecimento é um processo complexo, irreversível e progressivo que se caracteriza por modificações morfológicas, psicológicas, funcionais e bioquímicas que influenciam a nutrição e alimentação das pessoas.

Ou seja, o envelhecimento é um processo natural e é acompanhado por um conjunto de alterações que aumentam o risco de défices nutricionais nesta população e que contribui de forma significativa para a deterioração da capacidade física e para o aumento da morbilidade e da mortalidade, condicionando o bem-estar e qualidade de vida do idoso.

Por isso, é de extrema importância adequar uma alimentação saudável para a pessoa idosa através de um plano alimentar para idosos, simples mas organizado, que permita a reeducação alimentar na terceira idade. Conheça as principais sugestões neste guia completo que elaborámos para si!

Qual a importância de uma boa alimentação para os idosos?

alimentação equilibrada para idosos

Um estado nutricional desadequado contribui de forma significativa para o aumento da incapacidade física e psíquica condicionando a qualidade de vida da população em geral. Contudo, a desnutrição nos idosos é particularmente considerável porque pode ser confundida com sinais de envelhecimento e contribuir para o aumento da morbilidade e da mortalidade.

Assim, é fundamental que na população idosa os cuidados com a alimentação sejam redobrados, os erros corrigidos atempadamente e os riscos minimizados. Só assim, através de uma intervenção adequada, é possível usufruir de um nível aceitável de saúde e, por consequência, qualidade de vida.

O serviço de Apoio Domiciliário inclui os cuidados de higiene e conforto pessoal, apoio na alimentação, administração e vigilância dos medicamentos, apoio na mobilidade e mais. O objetivo do apoio domiciliário é proporcionar ao idoso a melhor qualidade de vida possível no conforto de sua casa.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende uma avaliação inicial gratuita para apoio domiciliário Agendar agora Agende uma avaliação inicial gratuita para apoio domiciliário Agendar agora

Entenda as principais alterações do corpo ligadas ao envelhecimento

envelhecimento alterações corpo idoso

O envelhecimento varia de pessoa para pessoa, mais rápido ou menos rápido, mais acentuado ou menos acentuado, dependendo de diferentes factores. Aliás, nem todos temos o mesmo entendimento sobre o envelhecimento e enquanto uns o consideram como uma fase de perda das capacidades físicas e psíquicas, outros há que consideram o envelhecimento como o auge da sabedoria, experiência de vida, bom senso e serenidade.

Seja como for, à medida que o ser humano envelhece é natural que existam mudanças físicas no seu corpo que dependem, em parte, de questões genéticas mas também dos estilos de vida, como a prática do exercício e os hábitos alimentares. As principais alterações físicas podem fazer-se notar a diferentes níveis:

Baixa imunidade

Com o envelhecimento dos órgãos o nosso organismo não reage da mesma maneira aos ataques dos vírus, bactérias ou parasitas. Por isso, os idosos são mais suscetíveis a ficarem doentes e, por exemplo, uma simples gripe pode tornar-se numa pneumonia se o sistema imunitário estiver enfraquecido. É extremamente importante relembrar a importância do fortalecimento do sistema imune sempre, especialmente em tempos de Coronavírus.

Perda da massa muscular

A perda da massa muscular é mais um sintoma normal do envelhecimento. A diminuição da actividade física e dos movimentos provoca a diminuição da massa muscular que, por consequência, diminui a força e aumenta a probabilidade de quedas.

Dificuldade de digestão

Com a diminuição na produção de saliva, o estômago deixa de produzir adequadamente os ácidos necessários para digestão. Assim, todo o sistema digestivo passa a funcionar mais lentamente, podendo causar outras alterações gastrointestinais como prisão de ventre, flatulência ou diarreia.

Diminuição das capacidades sensoriais

Outras das alterações inevitáveis do passar dos anos centram-se ao nível do olfato e do paladar, que ficam naturalmente afetados e prejudicados pelo envelhecimento.

Apetite reduzido

A redução do apetite está associada à menor produção da saliva, diminuição do olfato e do paladar, para além de estar relacionada com diferentes doenças da terceira idade. A principal consequência é o desenvolvimento de estados de desnutrição.

Problemas orais e na mastigação

Devido a alterações na dentição, como a perda de dentes, as infeções das gengivas ou a utilização de próteses mal ajustadas provocam problemas na mastigação dos alimentos.

Dependendo do grau de dificuldade na deglutição/mastigação, pode ser necessário o uso de suplementos alimentares, aconselhado e vigiado por um profissional de saúde como o médico, nutricionista ou enfermeiro.

O nosso serviço de terapia da fala funciona em regime de domicílio, em casa, na escola ou outras instituições, na região de Lisboa e Almada e desde que o programa terapêutico seja possível de aplicar nesses contextos. Para crianças, adultos ou idosos com perturbações nas áreas da fala ou linguagem (Ex: Disartria, apraxia, gaguez, disfonia, atraso no desenvolvimento da linguagem, afasia) e também para pessoas com alterações da deglutição/mastigação, seja por doença de origem neurológica (AVC, paralesia cerebral, paralisia facial) ou ainda outra causa.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende serviços de terapia da fala em casa Agendar agora Agende serviços de terapia da fala em casa Agendar agora

Quais vitaminas e nutrientes são essenciais para dieta dos idosos?

dieta equilibrada para idosos

Em cada tópico, falar porque essas vitaminas são benéficas para os idosos e em que alimentos elas podem ser encontradas.

Vitamina D

Atualmente, a carência em vitamina D é um problema à escala global, afetando cerca de metade da população mais idosa e podendo significar o desenvolvimento de alguns problemas de saúde, nomeadamente ao nível dos ossos, já que a vitamina D é responsável pela absorção de cálcio e fósforo, minerais essenciais para a formação dos ossos. Para além da exposição moderada ao sol (de 5 a 30 minutos por dia para as peles claras e de 45 minutos a 1 hora para as peles morenas e negras), existem alguns alimentos ricos em vitamina D que podem ser incluídos na dieta alimentar dos idosos:

  • Sardinha
  • Sumo de laranja
  • Cogumelos secos
  • Leite e derivados

Cálcio

Este mineral atua na formação dos ossos e dentes e na contração e relaxamento muscular, sendo por isso um dos principais nutrientes para idosos. A ingestão de cálcio ajuda na prevenção e/ ou tratamento da osteoporose, doença que diminui a densidade óssea e aumenta o risco de fraturas. Pode ser encontrado em alimentos como:

  • Peixes, como a sardinha e bacalhau
  • Leite e derivados
  • Legumes de cor verde-escuro, como os espinafres, a couve ou a rúcula

Ferro

A falta deste nutriente pode causar anemia, um problema presente em cerca de 10% das pessoas acima dos 65 anos, e que diminui os níveis de oxigénio no corpo, podendo causar fadiga, falta de ar, tonturas e batimentos cardíacos acelerados. Você sabe quais são os alimentos para curar a anemia em idosos? A ingestão de ferro pode diminuir o risco de ter anemia, mas também vai reforçar o sistema imunológico protegendo os idosos de diferentes infecções. Pode ser encontrado nos seguintes alimentos:

  • Fígado
  • Feijão
  • Carne vermelha
  • Ervilhas
  • Banana
  • Espinafre

Vitamina do complexo B

vitamina b alimentação para idosos

As vitaminas B1, B6, B12 e ácido fólico trazem inúmeros benefícios na saúde em geral das pessoas, com particular incidência nos idosos através do fortalecimento do sistema imunitário e funcionamento do cérebro. É por isso importante o consumo de alimentos ricos em vitaminas do complexo B e que podem ser encontradas em:

  • Cevada
  • Gérmen de trigo
  • Sementes de girassol
  • Fígado
  • Banana
  • Salmão
  • Queijo
  • Ostras
  • Arenque

Potássio

Encontrado em quase todos os alimentos de origem vegetal, o potássio é outro nutriente rico para a saúde dos idosos. Uma alimentação rica em potássio é deveras boa para a saúde do idoso, mas ainda assim é preciso alguma moderação, uma vez que com o envelhecimento, os rins ficam com menos eficiência na eliminação deste mineral, podendo desenvolver hipercalemia. Pode encontrar o potássio nos seguintes alimentos:

  • Banana
  • Sumos cítricos (Limão e Laranja)
  • Abacate
  • Melão
  • Tomate
  • Batata
  • Feijão
  • Salmão
  • Bacalhau

Zinco

O zinco é mais um mineral indispensável na alimentação dos idosos, uma vez que é responsável pelo equilíbrio do sistema imunitário, mas também melhora a cicatrização, e diminui a probabilidade de anorexia e a perda do paladar. Para melhorar o aporte de zinco no organismo devem ser ingeridos os seguintes alimentos:

  • Carnes Vermelhas
  • Fígado
  • Ostras
  • Aves
  • Peixes
  • Leite
  • Ovos
  • Cereais integrais em geral 

Ómega 3

Os ómega 3 são uma gordura indispensável na alimentação humana, com especial importância nos idosos, uma vez que o seu consumo está relacionado com a prevenção de doenças como o Alzheimer, doença de Parkinson e também a depressão. Para além disso, os ómega 3 atuam no organismo reduzindo infeções, controlando os níveis de colesterol, prevenindo a aterosclerose e protegendo o organismo das doenças cardiovasculares e cerebrais. As principais fontes são:

  • Sardinha
  • Salmão
  • Atum
  • Óleo de peixe
  • Chia
  • Linhaça
  • Nozes
  • Arenque

10 dicas para criar um plano alimentar para os idosos

plano alimentar para idosos

Afinal, como fazer uma ementa saudável e equilibrada para um idoso?

A dieta dos idosos deve favorecer e colmatar as principais alterações e lacunas provocadas pelo envelhecimento natural, como sejam a manutenção da massa muscular, prevenir o aparecimento de diferentes doenças – cardiovasculares, cancro, gastrointestinais, etc. – e também o declínio mental. Assim, para que as necessidades nutricionais típicas desta fase sejam atendidas é importante ter em conta vários aspetos. Tome nota:

1. Faça seis refeições ao dia

É importante que durante o dia os idosos se alimentem de três em três horas. Procure fazer as refeições principais – pequeno-almoço, almoço e jantar – em horários semelhantes todos os dias. Nos intervalos – meio da manhã, meio da tarde e ao deitar – prefira pequenas refeições saudáveis com alimentos frescos.

2. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural

Inclua nas principais refeições alimentos como arroz, massa e batata. Estes alimentos são importantes fontes de energia e, se possível, dê preferência às suas formas integrais.

3. Incluir frutas, legumes e verduras em todas as refeições principais

Estes alimentos são ricos em vitaminas, minerais e fibras e, para além, de diminuir o risco de várias doenças, ajudam a evitar a prisão de ventre.

4. Inclua carnes, aves, peixes, ovos, leite e derivados em pelo menos uma refeição durante o dia

O leite e derivados são ricos em cálcio e ajudam no fortalecimento dos ossos. Já as carnes, as aves, os peixes e os ovos são ricos em proteínas e minerais.

5. Use pouca quantidade de óleos e gorduras na preparação dos alimentos

Substitua-os por temperos naturais como as especiarias.

6. Beba água mesmo sem sentir sede

importância da água para idosos

É particularmente importante hidratar-se para evitar casos de desidratação, principalmente em dias quentes e de preferência nos intervalos das refeições.

7. Evite produtos processados como regra na alimentação

Biscoitos, charcutaria, refrigerantes ou comida pré-cozinhada devem ser evitados ou consumidos apenas ocasionalmente.

8. Diminua a utilização do sal e açúcar

Com o passar dos anos, ocorrem mudanças naturais no paladar e a tendência da pessoa idosa é adicionar mais açúcar e/ou sal à comida. Opte pelas especiarias para temperar a comida evitando assim o excesso de sal (que pode aumentar os riscos do aumento da tensão arterial, uma das principais causas do AVC ou ainda o surgimento ou agravamento da diabetes).

9. Não tenha pressa, coma devagar e mastigue bem os alimentos

A digestão inicia-se na boca, por isso, mastigar adequadamente os alimentos estimula a produção de saliva, facilita a digestão e diminui a sensação de fome.

10.  Sempre que possível, coma acompanhado de alguém

A companhia de familiares, amigos ou vizinhos na hora das refeições proporciona mais prazer e favorece o apetite.

Além da boa alimentação, realizar atividades divertidas e dinâmicas são também muito importantes para manter o corpo e a mente saudáveis na terceira idade.
Exercitar o cérebro ajuda a evitar doenças crónicas como o Alzheimer, Parkinson e as demências. Além disso, pode ajudar na reabilitação e na recuperação de doenças neurológicas como o derrame cerebral e nas doenças do foro da saúde mental, como a depressão.

Confira atividades divertidas e dinâmicas para idosos e os benefícios para a saúde mental.

Alimentação para idosos com diabetes

alimentação para idosos com diabetes

A alimentação para diabéticos não precisa ser diferente da uma pessoa sem a doença. Ou seja, a alimentação deve ser variada, equilibrada e sem restrições para a população em geral e devem ser consumidos todos os alimentos da Roda dos Alimentos.

O consumo de açúcares e outros hidratos de carbono, que leva a um aumento de peso, de glicemia e dos níveis de colesterol, deve ser reservado para uma ocasião especial (se as glicemias estiverem bem controladas), no final de uma refeição.

Diabetes tipo 1 e 2, quais os sintomas, valores e alimentação ideal? Confira!

Alimentação para idosos acamados

alimentação para idosos acamados

É aconselhável que seja dada preferência a alimentos de digestão rápida, já que o idoso acamado terá maior dificuldade de digestão. Para além disso, a dieta deve adequar-se ao estado nutricional da pessoa, às doenças pré existentes, aos hábitos alimentares de cada um, além de ter que estar de acordo com o meio de entrada do alimento no indivíduo – se pela boca, por sonda nasogástrica ou por PEG.

Alimentos para curar anemia em idosos

Os alimentos que tratam a anemia são os ricos em ferro, como:

  • o fígado,
  • a carne vermelha,
  • ou o feijão.

Além disso, consumir algum alimento rico em vitamina C, como:

  • Laranja,
  • limão,
  • ou morango, na mesma refeição também é importante porque a vitamina C melhora a absorção do ferro pelo organismo.

Como alimentar idosos por sonda?

alimentar idosos por sonda

A alimentação através de sonda nasogástrica deve ser feita com alimentos bem triturados, de preferência no liquidificador e coados, para que fiquem com a consistência líquida. O doente idoso deve permanecer sentado ou com a cabeceira da cama articulada elevada durante a alimentação, para reduzir o risco de inalar os alimentos, e permitir que a gravidade ajude a mover os alimentos ao longo do trato digestivo.

Cuidar de um doente com sonda nasogástrica no domicílio. Descubra!

Como alimentar idosos por PEG?

A Gastrostomia Endoscópica Percutânea (PEG) está indicada em situações em que não é possível fornecer alimentos oralmente ou por sonda nasogástrica. Esta sonda está ligada diretamente ao estômago.

O procedimento de administrar a alimentação por PEG é idêntico ao descrito acima para a sonda nasogástrica.

Nos cuidados de higiene, é preciso ter atenção para manter a pele junto ao tubo bem seca. Se tiver um penso, informe-se com um enfermeiro.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Cuidados de enfermagem na alimentação do idoso

cuidados enfermagem alimentação idoso

Nesta fase da vida deve ser dada maior ênfase ao consumo de alimentos de maior densidade nutricional. Isto porque, como já referimos, algumas deficiências vitamínicas são observadas em idosos, e que devem ser colmatadas com alimentos ricos nestas vitaminas. É necessário, por isso, identificar e adequar o consumo de alimentos neste grupo conforme as necessidades nutricionais para manutenção, prevenção e recuperação da saúde desta população, melhorando a qualidade de vida.

Dicas gerais

  • Ter em atenção aos cheiros da comida que incomodam o idoso. Existem alimentos como a pescada cozida ou algumas papas lácteas, que podem levar à perda de apetite;
  • Adequar a consistência dos alimentos aos problemas de dentição, mastigação e/ou deglutição ou caso o idoso precise de ser alimentado através de uma seringa própria.
  • No caso do idoso ter dificuldade em deglutir água, sopas ou papas por exemplo, existem espessantes para líquidos no mercado que, de acordo com a quantidade, ajudam a adequar a consistência.
  • Não ajudar o idoso se ele ainda conseguir levar comida à boca. O cuidador deve ser paciente e dar-lhe tempo. É muito encorajador sentir que consegue ter algum controlo no ato de comer.
  • Preparar a mesa ou o tabuleiro de modo cuidadoso, com pormenores, cores ou até mesmo com uma flor. O idoso sentirá o valor e a importância de se alimentar bem.
  • Certifique-se que o idoso está concentrado na refeição. As distrações, como a televisão ou fazer outras tarefas ao mesmo tempo, podem levar a que se engasgue ou que perca rapidamente o apetite.
  • Verificar a temperatura da comida para evitar queimaduras na boca, língua e/ou esófago. Não soprar! Mexer, em seguida, provar com outra colher.
  • Incentivar o idoso a mastigar bem os alimentos e dar-lhe tempo. Dizer-lhe para mastigar vinte vezes o que tem na boca, por exemplo.
  • Após a ingestão da refeição, certificar-se de que não ficam restos de comida na boca que possam levá-lo a engasgar-se, sobretudo se forem alimentos em forma de grão (por exemplo, arroz).
  • Evitar misturar os pratos, por exemplo, pôr arroz e carne na sopa. A mistura de sabores e de ingredientes confecionados em separado torna o sabor, a consistência e os aspeto menos agradáveis.
  • Existem produtos de apoio à refeição que podem ser muito úteis: copo ergonómico, esponja de higiene oral, mesa de refeições para poltronas e o carrinho para refeições.

O que é bom para fortalecer a imunidade dos idosos?

Uma dieta equilibrada é uma das melhores armas para ajudar a fortalecer a imunidade. Assim, alguns alimentos quando incluídos no dia a dia, podem contribuir para uma melhoria geral da saúde, como por exemplo:

  • vegetais verde-escuros,
  • alimentos ricos em zinco como:
    • carnes,
    • oleaginosas como nozes,
    • castanhas,
    • amêndoas
    • e óleos vegetais,
    • azeite de oliva,
    • e salmão ou o alho, um dos mais fortes aliados do sistema imunológico.

Lembrando que é extremamente importante fortalecer o sistema imune sempre, especialmente em tempos de COVID-19.

Mitos e verdades sobre alimentação para idosos

alimentação saudável pessoas idosas

Existe algum alimento que os idosos devem evitar?

Verdade. Tal como a população em geral existem alimentos que os idosos devem evitar consumir: o excesso de sal e açúcar, gorduras, álcool e alimentos processados.

Medicamentos podem provocar diminuição do apetite

Verdade. A toma de alguns medicamentos pode estar associada a alterações no paladar e também nos sintomas gastrintestinais, que, por consequência, podem ser a causa de desnutrição.

Dentes frágeis dificultam a alimentação dos idosos

Verdade. É comum o idoso apresentar alterações gengivais e perda de dentes, situações que facilitam a desnutrição pela dificuldade na mastigação dos alimentos.

Dica bónus: O que fazer quando o idoso não quer se alimentar?

como alimentar pessoa idosa

Já aqui revelámos os princípios de uma alimentação equilibrada e saudável para a terceira fase da vida. Contudo, acontece muitas vezes o idoso não querer comer. O que se pode fazer nestas situações?

Em primeiro lugar, é importante perceber se a comida está adequada às condições de mastigação e deglutição do idoso. Se for preciso, altere a textura dos alimentos. É possível fazer isso amassando os ingredientes com o garfo, por exemplo ou mesmo utilizando a trituradora. Mas caso não seja esse o problema, faça com que as refeições tenham mais cor, sabor, formas, texturas e aromas para aumentar o apetite. Se a pessoa tiver condições físicas, também é aconselhável praticar algum exercício para estimular a vontade de comer.

4 alimentos para idosos desnutridos

Existem quatro grupos alimentares que devem estar presente na mesa da terceira idade todos os dias:

  • Leites e derivados
  • Frutas, verduras e legumes
  • Alimentos integrais
  • Água ou chás claros

Além disso, por vezes pode ser necessário incluir suplementos alimentares na dieta dos idosos em estado nutricional desequilibrado, com anorexia, com úlceras de pressão ou em estado de debilidade física. São exemplo desses suplementos hiperproteicos e hipercalóricos o Resouce HP/HC da Nestlé. A sua toma deve ser sempre aconselhada e vigiada por um profissional de saúde como o médico, nutricionista ou enfermeiro.

Mudanças comportamentais

Alimentar-se é muito mais do que simplesmente nutrir o corpo – o ato também é de extrema importância social. As refeições marcam importantes momentos da vida, pois através dela celebramos diversas ocasiões. Logo, a hora da refeição deve ser também um momento de interação com família e amigos. É extremamente importante que o idoso cultive o hábito de fazer as refeições acompanhado e, mesmo quando tenha dificuldades em alimentar-se, tenha companhia neste momento, não apenas para auxiliar, mas também para interagir.

Conclusão

alimentação saudável idoso conclusão

O envelhecimento traz-nos uma mão cheia de mudanças que devemos encarar com a normalidade do passar dos tempos, e observar esta evolução como a aquisição de sabedoria, paciência e experiência. A verdade é que quando não vivido de forma saudável e equilibrada, o envelhecimento pode trazer alguns aborrecimentos, quando sabemos que vem acompanhado de naturais mudanças físicas e psíquicas. E se essas alterações, é certo, que dependem de questões genéticas também dependem em muito dos estilos de vida, como os hábitos alimentares.

Nessa medida, os idosos devem ter cuidados redobrados com a alimentação, nomeadamente ao nível da diversificação alimentar tentando ingerir todo os alimentos da Roda dos Alimentos, passando pelo número de refeições que faz, mas também por simples gestos como uma ajustada mastigação dos alimentos para facilitar a digestão.

Todos os cuidados alimentares que se adotarem nesta fase da vida retardam o agravamento do estado de saúde, fornecem equilíbrio imunitário e mantêm a qualidade de vida.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências

  • Livro «Do Hospital para Casa» de Ana Catarina Ribeiro, Ana Isabel Temudo e Diana Maia da editora Oficina do Livro.
  • Livro « Manual de Envelhecimento Activo» de Oscar Ribeiro e Constança Paúl da editora Lidel.
  • Livro «Geriatria fundamental» de Manuel Teixeira Veríssimo da editora Lidel.
  • Livro «Cuidar de Idosos com Dependência Física e Mental» de Carlos Sequeira da editora Lidel.

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou deste artigo? Foi útil? Deixe o seu comentário

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars