Veja quais os modelos e quais os preços de andarilhos em Portugal. Conheça os vários tipos e funções dos andarilhos fixos, com 2 rodas, com 3 rodas e com 4 rodas, em alumínio ou aço.

O uso de andarilho para idosos ou pessoas com mobilidade reduzida proporciona um apoio importante nas deslocações e na recuperação do caminhar. Além disso, ajuda a evitar quedas e pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida.

Os andarilhos são o dispositivo médico mais frequente entre os residentes de lares de idosos e dos mais antigos utilizados em pessoas com problemas de equilíbrio.

Nos centros Mais que Cuidar no Porto, Lisboa e Almada poderá receber aconselhamento sobre tudo relacionado com a utilização de andarilhos tais como, as medidas, os tamanhos, os acessórios, entre outros.
Para situações de utilização temporária contrate o nosso serviço de aluguer de andarilhos.

O que é um andarilho e para que serve?

andarilho o que é e para que serve

Os andarilhos são considerados produtos de apoio ou ajudas técnicas que ajudam os idosos e as pessoas com mobilidade reduzida a deslocarem-se com mais segurança e conforto oferecendo maior estabilidade no andar.

Existem vários tipos de andarilhos que devem ser adaptados às necessidades do utilizador que pode escolher entre andarilhos fixos ou com rodas.

Os andarilhos favorecem o equilíbrio e diminuem o suporte do peso de forma completa ou parcial sobre os membros inferiores (pernas) e por isso ajudam a aliviar as dores nas articulações permitindo uma redução da fadiga e compensação da fraqueza.

Uma das grandes vantagens que trazem é ajudar os utilizadores a recuperarem maior independência aos moverem-se sem ajuda de outras pessoas.

Além disso, o andarilho é utilizado com duas finalidades:

  • de caráter temporário: como ferramenta num processo de reabilitação, como por exemplo, na recuperação de uma cirurgia à anca. Nestas situações pode ser adequado o aluguer de andarilho.
  • de caráter definitivo, nas situações em que a pessoa depende do andarilho para se movimentar e para ter uma marcha mais segura, como no caso das pessoas idosas.

Quais as vantagens dos andarilhos?

quais as vantagens dos andarilhos

  • Apresenta uma base de apoio mais ampla do que os outros auxiliares de marcha (bengalas, muletas);
  • Envolve o utilizador em três lados com apoio no chão de 4 ou mais pontos.
  • Tem uma base de sustentação mais alargada oferecendo ao utilizador uma maior estabilidade, sentimento de segurança e uma sensação envolvente.
  • Ajuda a suportar o tronco quando o utilizador está a andar e por isso tem um efeito psicológico na diminuição do medo de cair.

Quais são os diferentes tipos e funções dos andarilhos para adultos?

No momento da escolha do andarilho deve ter-se em conta as características e as necessidades do utilizador de forma a selecionar o tipo que se adapta melhor.

Sempre que possível deve contar com a ajuda e recomendação de um profissional de saúde especializado em produtos de apoio para mobilidade como pode encontrar nas lojas da Mais que Cuidar.

Os andarilhos convencionais são classificados consoante o tipo de contato que têm com o chão, podendo ser:

Andarilho fixo

andarilho fixo idosos

Os andarilhos fixos também podem ser chamados de 4 pontas ou standard. Normalmente são muito leves e feitos em alumínio e permitem a regulação da altura de forma a adaptar-se à pessoa que o vai utilizar.

A sua estrutura têm 4 pernas e cada uma tem uma ponteira em borracha anti-derrapante que lhe confere mais estabilidade e segurança. Estas ponteiras vão tendo algum desgaste consoante a utilização do andarilho pelo que podem ser adquiridas individualmente à unidade e devem ser substituídas com regularidade.

Os andarilhos articulados possuem as funcionalidades do andarilho fixo, mas com a vantagem acrescida de permitirem a manutenção de uma postura correta durante a deambulação. Além disso, são dobráveis o os torna mais fáceis de guardar e de transportar.

O critério de escolha entre ambos poderá estar relacionado com o peso do andarilho articulado ser superior, assim como as capacidades mentais do utilizador por este exigir uma coordenação superior ao fixo.

Também existem modelos de andarilhos articulados com um chassis mais ergonómico que facilita o sentar e o levantar de uma cadeira ou sofá.

Os andarilhos fixos pelo seu tamanho mais reduzido, por norma utilizam-se mais em espaço interiores (casa, hospital ou clínica) e são muito utilizados por idosos ou pessoas no início de um processo reabilitação da marcha ou do andar.

Andarilhos com 2 rodas

andarilho com 2 rodas para idosos

São indicados para utilizadores que apresentem uma fraqueza maior nos membros superiores (braços), na medida em que apresentam dificuldade em elevar o andarilho fixo ou que tenham tendência de cair para trás ao elevar este dispositivo.

São considerados os melhores para os utilizadores que tenham uma marcha mais rápida, dado que proporciona um deslocamento do centro de gravidade para a frente, reduzindo o risco de queda do utilizador para trás.

Permitem um padrão de marcha mais aproximado do normal, pois a pessoa não precisa de parar.

Os andarilhos com 2 rodas frontais são usados mais, frequentemente, em doentes com alterações neurológicas, doença de Parkinson ou ataxia moderada. É, também, o de utilização mais frequente e com mais vantagens relativas aos outros existentes no mercado, para as pessoas que têm a força muscular diminuída nos membros inferiores (pernas).

Podem ter a estrutura em aço ou alumínio, têm 2 pernas dianteiras com rodas e 2 pernas traseiras com ponteiras em borracha que os torna fáceis de utilizar em superfícies lisas e com poucos desníveis.

Fecham-se facilmente para serem guardados ou transportados. A altura dos punhos ergonómicos pode ser regulada tendo em conta a altura do utilizador.

Alguns modelos têm assento muito útil para o utilizador descansar sempre que for necessário. Outros andarilhos de 2 rodas podem ter um cesto na parte dianteira que pode ser útil para transportar pequenos objetos.

Andarilho 3 rodas

andarilho 3 rodas para adultos

Os andarilhos ortopédicos com 3 rodas são os menos comuns, mas proporcionam as mesmas vantagens ao utilizador. A sua estrutura com três rodas torna-o um andarilho muito prático e adapta-se tanto a espaços interiores como exteriores.

Este tipo de andarilho para idosos também tem acessórios tais como:

  • Cesto: para armazenar e transportar o que preferir;
  • Travões manuais: para dar mais segurança.

Andarilho 4 rodas

andarilho com 4 rodas para idosos

Já os andarilhos com quatro rodas são indicados em pessoas com uma base de sustentação mais alargada e que não necessitem de suportar o seu peso no andarilho.

Não é aconselhado em pessoas com problemas de equilíbrio e com danos cognitivos, dado que, inesperadamente, o andarilho pode deslocar-se para a frente e provocar queda.

Pelo seu sistema de rodas, a sua utilização é mais fácil, pois não precisa de ser elevado para se mover, exigindo pouco esforço do utilizador.

São considerados os de eleição em pessoas com uma funcionalidade superior e que consigam percorrer uma longa distância com o mínimo suporte de peso, como por exemplo o doente com doença de Parkinson em estado moderado da doença ou casos de ataxia.

Têm um sistema de encarte muito simples que ao fechar o andarilho fica estreito, mantém-se na vertical e fica fácil de guardar em qualquer lugar.

Os nossos andarilhos de 4 rodas têm punhos anatómicos para aliviar pressões, adaptam-se à altura do utilizador (permitem a regulação da altura) e dispõem de todos os acessórios:

  • Travões para maior segurança
  • Assento para proporcionar descanso e conforto (existem modelos com assento almofadado).
  • Cesto para transportar objetos pessoais.

Quem precisa de usar andarilhos?

quem precisa de usar andarilhos

Os andarilhos são maioritariamente utilizados por:

  • Adultos ou idosos com marcha desequilibrada;
  • Doentes com dificuldade em andar e que sentem dor ou fadiga;
  • Pessoas que necessitam de ajuda na locomoção;
  • Adultos ou idosos que não podem fazer carga total em algum dos membros inferiores ou ambos;
  • Pessoas com doenças neurológicas (exemplo: sequelas de AVC);
  • Doentes de patologias osteoarticulares (como por exemplo, a artrose, a artrite e a osteoporose)

Quais os melhores andarilhos para idosos?

quais os melhores andarilhos para idosos

Os andarilhos, comparativamente com outros dispositivos de marcha, são os mais utilizados em idosos com alterações no equilíbrio da marcha, promovem maior mobilidade e autonomia no desempenho na realização de atividades de vida diária.

Ajudam, também, no alívio de dores em patologias osteoarticulares, como a artrite, e no controlo dos membros inferiores em utentes com sequelas de derrame cerebral.

O seu papel é importante pela sua grande capacidade suporte aos membros superiores, com a possibilidade de manter uma postura estável e com redução da pressão exercida nos membros inferiores.

Para a escolha e seleção do melhor tipo de andarilho deve ter-se em conta os seguintes aspetos do idoso:

  • A sua capacidade de decisão;
  • A sua resistência física
  • A capacidade de visão
  • A força da parte superior do tronco
  • A sua capacidade cognitiva
  • O seu nível de equilíbrio
  • O seu ambiente envolvente

Como escolher o melhor andarilho?

como escolher o melhor andarilho

Deve contar com a ajuda de um profissional de saúde (médico fisiatra, enfermeiro de reabilitação, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, ortoprotésico) para o auxiliar na escolha do melhor andarilho tendo em conta as características do utilizador.  

Apresentamos alguns dos critérios a ter em conta na escolha de um andarilho:

  1. As dimensões (tamanho, altura, comprimento, largura) do andarilho
  2. O peso do andarilho
  3. A estabilidade e a segurança do andarilho
  4. A facilidade de uso do andarilho
  5. A eficácia (o quanto o andarilho atende às necessidades do utilizador).

Andarilho em aço ou alumínio. Qual o melhor?

andarilho em aço ou aluminio para idosos

Habitualmente os andarilhos que existem no mercado em Portugal são feitos em aço ou alumínio. A vantagem dos andarilhos em aluminío é que são mais leves e os utilizadores terão mais facilidade em manobrá-los e transportá-los. Além disso, não oxidam (não ganham ferrugem).

Qual é a forma correta de usar o andarilho?

qual a forma correta de usar o andarilho

O profissional de saúde (médico fisiatra, enfermeiro de reabilitação, fisioterapeuta, ortoprotésico ou terapeuta ocupacional) tem um papel fundamental na avaliação, recomendação e ensino ao utilizador sobre a forma correta de utilizar o andarilho para promover uma melhor adaptação, melhorar a marcha e prevenir complicações como as quedas.

O seu ajuste deve ser consoante a altura do utilizador, de forma a quando se segurem as pegas os cotovelos formem um ângulo de 25 a 30º de flexão.

A segurança deve ser sempre certificada, pelo que se devem verificar os punhos ou pegas, as ponteiras de borracha ou rodas se estão em bom estado de conservação e mantêm as propriedades anti-deslizantes.

Deixamos algumas orientações gerais:

Habitualmente o utilizador pode colocar todo o peso do corpo sobre a perna afetada sentindo muito pouco ou quase nenhuma dor. Deve colocar o tronco direito, endireitar a cabeça e olhar em frente.

  1. Levantar o andarilho e movê-lo para a frente a um braço de distância. As 4 pernas do andarilho devem estar sobre o chão.
  2. Entrar no andarilho com a perna afetada. Não deve aproximar-se demasiado à frente do andarilho pelo risco de perder o equilíbrio.
  3. Dê um passo com a sua perna boa de forma a ficar um pouco mais à frente da perna afetada.
  4. Repita: Andarilho, perna afetada, perna boa.

Quais as causas frequentes do uso inapropriado de um andarilho?

quais as causas do uso inapropriado do andarilho

  • Falta de avaliação por um profissional de saúde
  • Altura incorreta do andarilho
  • Pontas (ponteiras) de borracha gastas
  • Apoios de mão soltos
  • Utilizadores com uma postura corporal com inclinação do tronco para a frente