Linha de apoio ao cliente, 210 819 755

Geriatria o que é e como envelhecer com saúde?

30 de Janeiro de 2020
geriatria o que é cuidar de idosos

Descubra o que é a geriatria e os seus objetivos como ramo da Medicina que centra o seu estudo na prevenção e tratamento da doença e incapacidade na idade avançada.

Entenda o que é o envelhecimento ativo, como prevenir doenças em idosos, como envelhecer com saúde e quais as áreas de atuação da geriatria e da gerontologia.

O envelhecimento da população é um fenómeno mundial e progressivo, prevendo-se que nas próximas décadas exista um aumento significativo da população idosa, particularmente das pessoas com mais de 85 anos.

Sabe-se que o idoso apresenta normalmente limitações relacionadas com o próprio envelhecimento fisiológico, com doenças crónicas que é comum estarem presentes como o Parkinson, o Alzheimer, a Artrose, o AVC entre outras.

Daí que habitualmente possa ser uma pessoa física, psíquica e socialmente diminuída, cuja resposta à adversidade é menor e em que a capacidade de recuperar e repor o seu equilíbrio é mais lenta e difícil, necessitando por isso de acompanhamento médico especializado (médico para idosos), cuidados de geriatria, cuidados paliativos e produtos geriátricos e ortopédicos.

– Vantagens e desvantagens do lar de idosos ou do apoio domiciliário, qual é a melhor opção?   

Nas lojas Mais que Cuidar existem serviços na área dos cuidados de saúde domiciliários, tais como o apoio domiciliário, a fisioterapia, a terapia da fala e os serviços de enfermagem 24h/dia que podem dar um contributo muito importante nos cuidados a idosos.

Além disso, pode encontrar aconselhamento profissional especializado na área dos produtos de apoio e ajudas técnicas como camas articuladas hospitalares, colchões ortopédicos, poltronas especiais, cadeiras de rodas, andarilhos, scooters, elevadores de transferência, produtos para apoio na higiene e casa de banho, ortóteses e terapias respiratórias.

Veja abaixo os tópicos que serão abordados neste artigo que elaborámos para si! Confira!

Veja abaixo os tópicos que serão abordados neste artigo:

Geriatria o que é?

geriatria o que é gerontologia clínica

A Geriatria ou Gerontologia Clínica como também é conhecida, é uma especialidade médica interessada nos estados físico, mental, funcional e na situação social que se verificam na doença aguda, na doença crónica, na reabilitação, na prevenção e nas situações de fim de vida dos doentes idosos.

A Geriatria oferece ao idoso mais do que o diagnóstico e o tratamento adequado de doenças físicas e psicológicas; vai além da tradicional função do médico, que é tratar o doente.

Dentro dos objetivos da Geriatria destacam-se:

  • A identificação do estado cognitivo e do estado emocional;
  • A avaliação da autonomia motora;
  • Identificar a situação habitacional e ambiental;
  • Procurar conhecer a integração familiar e social
  • Recomendar um plano de vacinação
  • Aconselhar normas de comportamento saudável, de prevenção de doenças e acidentes
  • Denunciar violência e abusos
  • Desmistificar preconceitos

Diferença entre Geriatria e Gerontologia

geriatria gerontologia diferenças

A Gerontologia é frequentemente definida como o estudo científico do envelhecimento. Não deve confundir-se gerontologia com geriatria. Geriatria foca-se nos aspetos médicos do envelhecimento, enquanto a gerontologia foca-se no envelhecimento.

Os conhecimentos básicos da gerontologia procedem sobretudo com:

  • Conhecimentos biológicos: mudanças que surgem com o passar do tempo nos sistemas biológicos
  • Conhecimentos psicológicos: mudanças nos processos psicológicos como a atenção, a perceção, a aprendizagem, a memória, a afetividade e a personalidade.
  • Conhecimentos sociais: relativos às mudanças devidas à idade e relacionadas com os papéis sociais, a estrutura social bem como as mudanças sociais que contribuem para estas mudanças.

O Médico Geriatra

médico geriatra cuida do idoso

O médico Geriatra é habitualmente um médico com formação numa especialidade médica generalista, como a Medicina Interna ou a Medicina Geral e Familiar, que recebeu treino específico na abordagem do doente idoso, sendo reconhecida a competência em Geriatria pela Ordem dos Médicos.

O médico especialista em Medicina Geriátrica gere todos os cuidados de saúde que a pessoa necessita, podendo encaminhar o doente a médicos de outras especialidades, a consultas de enfermagem, de psicologia, nutrição, fisioterapia, terapia da fala, etc. O Geriatra pode, da mesma forma, conciliar os cuidados e tratamentos prestados por vários profissionais de saúde, de forma a reduzir a interferência entre as várias doenças e respetivas medicações.

Não existe um limite de idade para poder ir à consulta de Geriatria em Portugal. Podem ir à consulta de Geriatria todos os seniores a residir na sua casa ou em instituições, quer sejam ativos ou tenham algum grau de incapacidade, e que pretendam ter um envelhecimento saudável e ativo, preservando as suas faculdades mentais e capacidade física, bem-estar e qualidade de vida.

Envelhecimento ativo o que é?

envelhecimento ativo o que é

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define Envelhecimento Ativo como o processo de otimização das oportunidades para a saúde, participação e segurança, para melhorar a qualidade de vida das pessoas à medida que envelhecem.

Os três pilares fundamentais do envelhecimento ativo são a saúde, a participação e a segurança.

O objetivo do envelhecimento ativo é aumentar a expectativa de uma vida saudável e a qualidade de vida para todas as pessoas que estão a envelhecer, inclusive as que são frágeis, fisicamente incapacitadas e que requerem cuidados.

Grande parte das doenças crónicas como as doenças cardiovasculares, a hipertensão (sintomas da tensão arterial alta), a doença coronária, o derrame cerebral, o enfarte, entre outras, como a diabetes e o aumento do colesterol, são passíveis em grande parte, de prevenção, através de hábitos de vida e condições de vida saudáveis e promotoras das capacidades, ao longo de toda a vida individual, social e na comunidade.

Vivemos numa sociedade envelhecida, em que o número de idosos aumenta em relação aos jovens. É importante que os idosos se mantenham ativos, participantes e integrados na sociedade onde vivem. No nosso país, ainda se constata que para algumas pessoas muito idosas, viver mais tempo não é necessariamente continuar a viver com qualidade e inseridos na sua comunidade.

É necessário definir políticas e estratégias globais que apliquem os princípios do envelhecimento ativo, em todas as dimensões do cuidar à pessoa idosa, seja na família, seja institucionalmente.

Atividades divertidas e dinâmicas para idosos e os benefícios para a saúde mental

O que o médico geriatra trata?   

médico geriatra trata doenças geriátricas

No foro da medicina geriátrica, as doenças comuns da idade avançada que o geriatra pode tratar englobam:

Doenças que causam perda do equilíbrio ou dificuldades nos movimentos 

Como Parkinson, AVC, Esclerose Lateral Amiotrófica e patologias que levem à perda da massa muscular;

Instabilidade da postura e quedas

A diminuição da habilidade para controlar a postura e a marcha é um dos principais problemas associados ao envelhecimento humano, podendo levar à ocorrência de quedas, diminuindo, assim, a capacidade funcional dos idosos.

Osteoartrite

A osteoartrite afeta cerca de metade das pessoas ≥65 anos. Provoca problemas de mobilidade e aumenta o risco de osteoporose, quedas e úlceras de pressão.

Dependência para realizar atividades ou imobilidade, quando o idoso está acamado

O envelhecimento leva ao aumento de doenças crónicas e degenerativas e ao aumento do número de idosos dependentes e acamados.

Doenças cardiovasculares

doenças cardiovasculares em idosos geriatria

Como AVC, doenças coronárias como o enfarte agudo do miocárdio e a insuficiência cardíaca.

Confusão mental

A confusão mental é uma perturbação grave do estado cognitivo do idoso, caracterizado por distúrbios da consciência, capacidade reduzida de concentração, alterações da memória e da perceção do ambiente.

Labirintite e as tonturas

A labirintite, uma das doenças mais comuns na terceira idade, é uma das maiores causadoras de quedas em idosos.

Depressão

A depressão é altamente prevalente nos idosos. Nesta faixa etária ocorrem diversos acontecimentos da vida que favorecem o aparecimento da depressão tais como: viuvez, doença de familiar, dor crónica, limitações por doenças, déficit visual e auditivo, vivência de debilidade física e intelectual, uso de diversos medicamentos e outros.

AVC isquémico ou hemorrágico   

derrame cerebral em idosos geriatria

Uma das principais causas de incapacidade em idosos no mundo é o acidente vascular cerebral (AVC).

– Derrame cerebral em idosos: sintomas, sequelas e tratamentos

Demência em idosos   

Que causam alterações na memória e na cognição, como Alzheimer, demência por corpos de Lewy ou demência frontotemporal.

Tensão arterial elevada (hipertensão)

A Hipertensão em idosos está associada a um importante aumento nos problemas cardiovasculares com consequente diminuição da sobrevida e no agravamento da qualidade de vida.

Tensão arterial baixa, normal ou alta: valores ideais, quais os riscos e como medir?

Osteoporose   

osteoporose em idosos médico geriatra

A osteoporose é a doença metabólica mais comum em idosos. Faz parte do envelhecimento normal e é mais frequente em mulheres do que em homens.

Fibromialgia   

A Fibromialgia é uma síndrome reumática caracterizada por dor musculoesquelética difusa e crónica e pontos dolorosos específicos à palpação, associada à fadiga e rigidez matinal, podendo causar impacto na capacidade funcional e qualidade de vida do idoso.

Dor nas costas   

A dor nas costas ou lombalgia é bastante frequente nos idosos e dentro das suas causas nesta faixa etária estão a osteoartrose (artrose da coluna); a hérnia discal, o estreitamento do canal da medula e fraturas das vértebras.

Iatrogenia

Complicações pelo uso de medicamentos inapropriados para a idade ou em excesso.

Incontinência urinária   

A incontinência urinária tem um impacto direto negativo na qualidade de vida do idoso e está associada a auto-isolamento e depressão. O médico geriatra pode recomendar ou prescrever pensos e fraldas para idosos.

Produtos para a Incontinência: Confira

Problemas ósseos e musculares

O médico geriatra também atua no tratamento de idosos que têm mobilidade reduzida ou estão acamados devido a perda muscular ou complicações na estrutura óssea.

Cuidar de idosos é o objetivo da geriatria   

médico geriatra cuida de idosos

O objetivo principal da geriatria é cuidar de idosos ajudando-os a manter a autonomia e qualidade de vida através da prevenção e reabilitação de doenças, de forma a que consigam realizar as suas atividades básicas e diárias sozinhos.

Benefícios   

Em termos gerais, os principais benefícios da geriatria são:

Bem-estar físico   

Incentivar à prática de exercício físico para melhorar os movimentos. Aliadas ao exercício físico estão as técnicas de animação que podem estimular os movimentos. Evitar o sedentarismo é crucial para a qualidade de vida do idoso.

Bem-estar mental   

Estimular actividades cognitivas como a leitura, a escrita e o cálculo para que a saúde do cérebro não degenere e para travar o avanço de doenças como o alzheimer e a demência.

Atividades divertidas e dinâmicas para idosos e os benefícios para a saúde mental

Bem estar social

Promover a participação ativa na família e na comunidade em que o idoso se insere. Combater a solidão é essencial para que a pessoa se mantenha, acima de tudo, feliz.

Cuidadores de idosos

cuidadores de idosos geriatria

De uma forma resumida, um cuidador de idosos é uma pessoa remunerada ou não remunerada que ajuda a pessoa idosa a realizar as suas atividades de vida diárias (ou AVDs). Normalmente, as pessoas recorrem a cuidadores em casos de doença, idade avançada, deficiências físicas ou mentais.

Em todo o mundo são comuns as empresas de cuidadores profissionais (muitas vezes em Portugal chamadas como empresas de “apoio domiciliário”) que fazem a ponte entre os idosos e os cuidadores.

Cuidadores formais e Cuidadores informais

cuidadores formais informais de idosos

Apesar de as funções e as responsabilidades não sofrerem alterações, a distinção entre os dois tipos de cuidadores é muito simples:

  • Cuidador informal é um familiar, amigo, vizinho, com quem o idoso já tem uma relação pré-estabelecida. Nestes casos, na maioria das vezes, os cuidadores residem com os idosos. Lembramos que em Portugal, os familiares podem usufruir de benefícios fiscais ao assumirem funções de cuidados e assistência.
  • Cuidador formal é um prestador de serviços com uma estrutura preparada e qualificada para dar resposta aos idosos. Lembramos que as empresas que prestam estes cuidados devem ser certificados pela Segurança Social. O cuidador que trabalha nas empresas de apoio domiciliário é chamado de auxiliar de geriatria mas é comum ser denominado de ajudante familiar.

Tratamentos para idosos   

tratamentos para idosos geriatria

Como vimos anteriormente médico geriatra pode gerir todos os cuidados de saúde que a pessoa necessita, podendo encaminhar o doente idoso para várias especialidades de saúde.

É por isso importante a criação e o envolvimento de uma equipa multidisciplinar com vários profissionais de saúde que promovam toda a assistência necessária quer em ambiente institucional (hospital, centro de dia, lar de idosos) quer em ambiente domiciliário. 

De seguida, apresentamos os serviços mais frequentes no tratamento de idosos no domicílio em Portugal:

Enfermagem   

enfermagem geriátrica para doentes idosos

O serviço de enfermagem ao domicílio habitualmente é assegurado por empresas privadas ou com o apoio de uma equipa de enfermagem do centro de saúde e de alguns hospitais públicos.   Os enfermeiros estão preparados para prestar todo o tipo de serviços e cuidados de enfermagem em casa que podem ser pontuais ou assistência até 24 horas /dia e têm ao seu dispor todos os equipamentos e produtos de saúde necessários.

Fisioterapia

fisioterapia para idosos médico geriatra

Os fisioterapeutas realizam tratamentos de fisioterapia nas áreas da ortopedia, traumatologia, neurologia, geriatria, reumatologia e cardio-respiratória. As situações mais frequentes em ambiente domiciliário são os tratamentos de fisioterapia a idosos: 

  • que fizeram cirurgia ortopédica como a colocação de prótese de anca ou prótese do joelho;
  • com problemas da mobilidade, do equilíbrio e da força muscular devido ao envelhecimento ou as doenças como o AVC, o Parkinson, o Alzheimer, entre outras.

Além disso, a fisioterapia é importante na correção de posturas viciosas que podem dificultar as tarefas diárias do idoso. Esta intervenção evita encurtamentos musculares, dores e outras complicações. São feitos exercícios para fortalecimento da musculatura, alongamentos, e muito mais:

  • Melhora estados patológicos já existentes, como a artrose, artrite, osteoporose, entre outros.
  • Fortalece a musculatura e auxilia na prevenção de danos em caso de queda;
  • Recuperação dos reflexos posturais e flexibilidade;
  • Ajuda na coordenação motora;

Terapia da fala

terapia da fala para idosos geriatria

O terapeuta da fala ajuda no tratamento de problemas de linguagem, articulação, fluência, voz, mastigação ou deglutição. As pessoas idosas geralmente podem necessitar de terapia da fala após um acidente vascular cerebral ou episódio traumático que altere a sua capacidade de usar a linguagem, a mastigação ou a deglutição.

Terapia Ocupacional

terapia ocupacional para idosos geriatria

Na relação saúde-doença, o terapeuta ocupacional utiliza atividades com significado emocional para o idoso que precisa de apoio, com o objetivo de prevenir a perda de capacidades, ou manter, reabilitar, compensar e adaptar as aptidões.

Enfermagem de Reabilitação

enfermagem reabilitação idosos geriatria

Os enfermeiros de reabilitação responsáveis pela reeducação funcional motora, treino de atividades de vida diária e ensino sobre otimização ambiental.

Além disso, as suas principais intervenções no processo de reabilitação do idoso doente incluem:

  • Posicionamento e transferências
  • Promover o Autocuidado
  • Apoio à mobilidade e locomoção
  • Estimulação cognitiva
  • Alimentação
  • Cuidados com a pele
  • Treino e controlo de esfincteres
  • Ensino ao doente, família e cuidadores

Aconselhamento sobre uso de ajudas técnicas e produtos de apoio: camas articuladas, colchões, cadeiras de rodas, poltronas e cadeirões, cadeiras de banho, andarilhos, muletas, bengalas, ajudas na transferência, etc

Psicologia e Neuropsicologia

É da sua responsabilidade realizar avaliações psicológicas e fazer o acompanhamento psicológico do idoso, bem como fazer a identificação e reabilitação de alterações cognitivas. Desta forma, as suas avaliações, técnicas e exercícios incluem:

  • Treino cognitivo
  • Ensino de estratégias
  • Funções cognitivas

Apoio Domiciliário

apoio domiciliário para idosos geriatria

O serviço de apoio domiciliário consiste na ajuda prestada por parte de um auxiliar de geriatria a uma pessoa idosa com limitações ou dificuldades em realizar as suas tarefas diárias e em satisfazer as suas necessidades. Desta forma, este serviço possibilita o acompanhamento e o apoio nas tarefas do dia-a-dia do idoso que se encontra parcialmente ou totalmente dependente de forma temporária ou definitiva.

Os serviços incluem os cuidados de higiene e conforto pessoal, apoio na alimentação, administração e vigilância dos medicamentos, apoio na mobilidade, limpeza da casa e apoio a eventuais saídas ao exterior. O objetivo do apoio domiciliário é proporcionar ao idoso a melhor qualidade de vida possível no conforto de sua casa.

Cuidados paliativos   

cuidados paliativos para idosos médico geriatra

Os cuidados paliativos podem ser prestados em casa ou em internamento. O grande objectivo é promover o bem-estar e a qualidade de vida através da prevenção e do alívio do sofrimento físico, psicológico, social e espiritual da pessoa idosa e da sua família.

Hospitalização domiciliária

hospitalização domiciliária para idosos geriatria

É um serviço especializado para doentes idosos que estão em sua casa e necessitam de tratamentos e cuidados de nível hospitalar sem necessidade de deslocações aos serviços de saúde. Atualmente o Hospital Garcia de Orta tem uma unidade de hospitalização domiciliária.

Quadros clínicos agudos e crónicos que podem ter tratamento domiciliário por equipa de saúde especializada:

  • Pneumonia adquirida na comunidade
  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica)
  • Desidratação 
  • Acompanhamento de doentes com neoplasia ou doenças crónicas (ELA, Parkinson, Alzheimer, AVC) em estado terminal
  • Infeções urinárias adquiridas na comunidade
  • Acompanhamento de doentes com necessidade de ventilação mecânica assistida

Hospitalização domiciliária privada: Descubra as vantagens

Serviço Social

serviço social para idosos tratamento geriátrico

A Assistente social organiza recursos e presta cuidados ao idoso ao nível psicossocial, relacional e cultural que envolve avaliações, acompanhamento e ações relacionadas com:

  • Habitação e finanças
  • Ajudas sociais, impostos e financiamento dos Produtos de Apoio
  • Direitos

Nutrição

dieta alimentar para idosos geriatria

O nutricionista ou dietista define o melhor regime alimentar para o tratamento e prevenção de complicações e desenvolve estratégias para conciliar as necessidades nutricionais do idoso. Para isso, faz:

  • Proposta de dieta
  • Avaliação do estado nutricional e necessidades do doente
  • Adaptações da alimentação e suplementos

Suplementos alimentares para idosos com problemas de mastigação ou deglutição: Conheça

Ortoprotesia

ortoprotesia para idosos tratamento geriátrico

O Ortoprotésico estuda, constrói, adapta e aplica dispositivos biomecânicos. Adapta o domicílio do idoso dependente de forma a reduzir barreiras. As suas intervenções incluem o estudo e a adaptação de produtos de apoio, tais como:

Geriatria ao domicílio

geriatria ao domicílio médico para idosos

Entre as opções mais comuns de cuidados para pessoas idosas em Portugal, podemos destacar o serviço de apoio domiciliário e o lar de idosos. Na hora de fazer a escolha deve ter-se em conta alguns aspetos tais como:

  • As condições de saúde física, mental e psicológica do idoso;
  • O nível dos cuidados que a pessoa precisa para manter sua saúde e bem-estar;
  • As condições económicas e organizacionais da família do idoso;
  • O grau de dependência do idoso.

Para saber mais informações sobre este tema leia o artigo Lar de Idosos ou Apoio Domiciliário, qual é o melhor?

Prevenção de doenças em idosos

doenças em idosos prevenção geriatria

O planeamento para a prevenção de doenças nos idosos consiste em:

  • Corrigir os maus hábitos do idoso como a alimentação não equilibrada, a inatividade física, o tabagismo, a obesidade e o abuso de álcool ou drogas;
  • Promover o diagnóstico e o tratamento adequado das doenças;
  • Usar medicamentos corretamente: sempre segundo orientação e prescrição de um médico e não permitir a auto-medicação;
  • Manter o equilíbrio e saúde emocional do idoso e se necessário solicitar o apoio de um profissional de saúde nesta área;
  • Ampliar a rede de suporte social (rede de apoio);
  • Estimular a prática de exercício físico para o aumento de resistência, força e flexibilidade;
  • Adaptar o ambiente doméstico, diminuindo assim o risco de acidentes como quedas e suas consequências e melhorando a segurança, o conforto e a mobilidade.
  • Educar os cuidadores dos idosos dependentes, bem como promover todo o suporte e apoio de forma a evitar lesões ou doenças;
  • Estar atento aos sinais de maus tratos e denunciá-los.

Qual a diferença de senescência e senilidade?

senescência senilidade diferenças

Há uma grande diferença entre os termos senilidade e senescência no âmbito teórico e também na vivência. Ambos são ligados ao envelhecimento, no entanto, são quadros com impactos muito diferentes sobre a saúde.

A senescência abrange todas as alterações produzidas no organismo de um ser vivo – seja do reino animal ou vegetal – e que são diretamente relacionadas com a sua evolução no tempo, sem nenhum mecanismo de doença associado. São exemplos de senescência a queda ou o embranquecimento dos cabelos, a perda de flexibilidade da pele e o aparecimento de rugas.

A senilidade diz respeito a um processo de envelhecimento com patologias associadas, caracterizado por um declínio mais ou menos gradual das capacidades físicas e intelectuais da pessoa. Assim, são exemplos, a perda hormonal no homem que impede a fertilidade, a osteoartrose, a depressão, o Parkinson e a diabetes, entre outras doenças.

Nem sempre a diferenciação entre um quadro e outro é tão clara. Por exemplo, a alteração de memória, quando se esquece dos fatos mais recentes e lembra-se bem dos antigos é frequente com o avançar da idade para todos os idosos, por isso é parte da senescência. No entanto, há alterações de memória que caracterizam doenças, como o Alzheimer, por exemplo, nesse caso, seria um quadro de senilidade.

Áreas de atuação da gerontologia

áreas de atuação da gerontologia

O especialista em Gerontologia é o profissional com formação de nível superior nas diversas áreas do conhecimento (Psicologia, Enfermagem, Medicina, Fisioterapia, Serviço Social, Nutrição, Terapia Ocupacional, Direito etc), com formação e título atribuído por uma universidade, apto para lidar com questões do envelhecimento e da velhice, com um olhar interdisciplinar a partir da sua área original de conhecimento.

As suas áreas de atuação são:

Reabilitação

Propõe intervenções quando surgem incapacidades e perdas que são recuperáveis e quando são irreversíveis, orienta a criação de condições individuais e ambientais para uma melhor qualidade de vida.

Na prevenção

Propõe intervenções que se antecipem aos problemas mais comuns que afetam os idosos e orienta a criação de condições adequadas para um envelhecimento com qualidade.

Na ambientação

Orienta a criação de condições ambientais para uma vida com qualidade na velhice, focando os mais variados espaços por onde circulam ou vivem pessoas idosas.

Nos cuidados paliativos

Propõe intervenções quando ocorrem doenças progressivas e irreversíveis, abrangendo aspectos físicos, psíquicos, sociais e espirituais, com atenção alargada aos familiares, visando o maior bem-estar possível e a dignidade do idoso até a sua morte.

Desta forma, os profissionais da Gerontologia tem uma ampla área de atuação, podendo abranger, entre outras, as seguintes:

  • Ensino
  • Pesquisa
  • Educação comunitária
  • Promoção de saúde
  • Controle e tratamento de doenças
  • Reabilitação
  • Apoio psicológico
  • Manutenção e promoção da autonomia e independência
  • Adaptação ambiental
  • Reinserção no contexto social
  • Atividades corporais e comportamentais
  • Segurança e defesa de direitos
  • Antropologia
  • Educação

Conclusão

geriatria cuidar de idosos conclusão

O objetivo da geriatria é acompanhar o utente idoso no seu processo de envelhecimento, estudando, prevenindo e tratando doenças, com o objetivo final de prolongar a sua vida e otimizar a sua qualidade de vida, sem esquecer o bem estar e a qualidade de vida dos cuidadores.

Além do próprio utente, são os cuidadores e familiares os principais interessados na qualidade de vida do idoso, sendo por isso necessária a sua intervenção no que diz respeito à procura de um profissional de saúde ou médico capaz de lidar com doentes nesta faixa etária. É, por isso, importante, que o cuidador procure ajuda especializada com o objetivo de melhorar a qualidade de vida do idoso e melhorar a sua própria qualidade de vida como cuidador.

Nas lojas Mais que Cuidar existem serviços na área dos cuidados de saúde domiciliários, tais como o apoio domiciliário, a fisioterapia, a terapia da fala e os serviços de enfermagem 24h/dia que podem dar uma ajuda muito importante nos cuidados a idosos.

Além disso, pode encontrar aconselhamento profissional especializado na área dos produtos de apoio e ajudas técnicas como camas articuladas hospitalares, colchões ortopédicos, poltronas especiais, cadeiras de rodas, andarilhos, scooters, elevadores de transferência, produtos para apoio na higiene e casa de banho, ortóteses e terapias respiratórias. Este tipo de produtos estão disponíveis em regime de venda e aluguer.

Referências

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou do artigo? Foi útil? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário

Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 22 405 41 46
Porto
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T 210 402 220
Lisboa
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Almada
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brá de Alportel
T. 28 982 42 25
Faro
Voltar ao topo