Linha de apoio ao cliente, 210 819 755

Hérnia discal lombar ou cervical: quais os tipos, sintomas e tratamentos?

23 de Dezembro de 2019
hérnia discal sintomas hérnia de disco

Sente dor na coluna cervical, lombar ou torácica (que pode irradiar para as pernas ou braços) e quer saber se são sintomas de hérnia de disco? Sabia que a hérnia discal acontece quando uma parte, ou até mesmo o disco intervertebral inteiro, move-se para trás ou para o lado, deslocando-se da sua posição original? Embora tenhamos discos entre todas as vértebras – cervical, dorsal ou lombar, as situações mais comuns são a hérnia discal lombar ou cervical.

A hérnia discal é uma das principais causas de dores lombares tal como é a fibromialgia, a artrose (osteoartrite), a artrite reumatóide e a espondilite anquilosante. Em situações mais graves pode causar paralisia ou graves limitações da mobilidade.

A Margarida de 42 anos, há cerca de 2 meses começou a sentir dor na parte superior das costas e no braço com formigueiro na mão. Foi ao médico que após vários exames lhe diagnosticou uma hérnia discal cervical e prescreveu tratamento conservador.

Nas lojas Mais que Cuidar poderá encontrar produtos e serviços que poderão ser uma ajuda importante no tratamento da hérnia discal.

Confira neste artigo, como curar uma hérnia discal e entenda quais os exercícios para a hérnia de disco. Descubra quais as causas, os sintomas, o diagnóstico e saiba se com a hérnia de disco o doente pode aposentar-se, neste guia completo que elaborámos para si!

Veja abaixo os tópicos que serão abordados neste artigo:

O que é hérnia discal (hérnia de disco)?

coluna vertebral o que é hérnia discal

A coluna vertebral é constituída pelos corpos vertebrais e, entre os corpos vertebrais existem os discos intervertebrais que permitem a mobilidade da coluna.

Esse disco tem uma parte externa mais espessa (ânulo fibroso) que contem a parte interna, que é gelatinosa (o núcleo pulposo).

A hérnia de disco surge quando o disco intervertebral e o seu centro gelatinoso, que funcionam como espécie de amortecedor da coluna, saem do local correto, causando a compressão de nervos da região.

A hérnia discal é considerada uma das principais causas de dor lombar ou lombalgia.

Tipos de hérnias discais   

hérnia discal tipos

A hérnia ocorre quando o disco vertebral perde o seu formato original, deixando de ser oval, formando um abaulamento, que é uma espécie de ‘gota’, que pode pressionar a raiz do nervo ciático, por exemplo. Assim, existem os seguintes tipos de hérnia discal:

Hérnias protrusas   

É o tipo mais comum, quando o núcleo do disco permanece intacto, mas já há perda da forma oval.

Hérnias extrusas   

Quando o núcleo do disco encontra-se deformado, formando uma ‘gota’;   

Hérnias sequestradas   

Quando o núcleo está muito danificado e pode até mesmo dividir-se em duas partes.   

Consoante a sua localização na coluna vertebral, as hérnias discais podem ser classificadas por:

Hérnia de disco cervical

hérnia discal cervical tipos

A hérnia discal cervical, ou simplesmente hérnia cervical ocorre habitualmente entre a 5ª e 6ª (hérnia discal C5C6) ou 6ª e 7ª vértebras cervicais (hérnia discal C6C7), comprimindo os nervos que emergem da coluna nestes segmentos. Manifesta-se por uma dor irradiada ao longo do braço, braquialgia ou cervicobraquialgia, acompanhada de alterações neurológicas variáveis.   

Hérnia discal lombar

A hérnia discal lombar, ou simplesmente hérnia lombar ocorre habitualmente entre a 4ª e 5ª vértebras lombares (hérnia discal L4L5) ou entre a 5ª vértebra lombar e 1ª vértebra do sacro (hérnia discal L5S1), comprimindo os nervos que emergem da coluna nestes segmentos.

Manifesta-se por uma dor que irradia ao longo da perna até ao pé, ciática, acompanhada de alterações neurológicas variáveis. Mais raramente podem ser afetados outros níveis lombares, sendo que nestes casos a dor irradia pela face anterior da coxa e habitualmente não ultrapassa o joelho.

Hérnia discal torácica

A hérnia discal dorsal ou torácica é muito mais rara e o diagnóstico nem sempre fácil. Manifesta-se por perturbações da sensibilidade, perda de força do tronco e membros inferiores, alteração do padrão de marcha, e disfunção urinária ou intestinal.

Causas   

hérnia de disco causas

A hérnia discal é normalmente o resultado de um desgaste gradual, relacionado com o envelhecimento, designado por degeneração do disco. À medida que envelhecemos, os discos da coluna vertebral perdem algum do seu conteúdo em água. Isto torna-os menos flexíveis e mais propensos a rasgar ou romper até mesmo com uma menor tensão ou torção.

A maioria das pessoas não consegue identificar a causa exacta da sua hérnia discal. Por vezes, o facto de usarmos os músculos das costas em vez dos músculos das pernas e coxas para levantar objectos pesados e grandes pode provocar uma hérnia discal, uma vez que podem virar e torcer no processo de levantamento.

Raramente, um evento traumático, como uma queda ou um golpe na parte de trás provocará uma hérnia discal e é comum que o doente não se recorde de nenhuma atividade ou acontecimento particular que tenham desencadeado os sintomas.

Consequências

Se não for tratada, ou o tratamento não for eficaz, a hérnia de disco pode gerar algumas complicações tais como:

  • dor nas costas a longo prazo e agravamento dos sintomas;
  • perda de movimento ou de sensibilidade nas pernas ou nos pés;
  • perda de funcionalidade do intestino e da bexiga;       

Hérnia Discal Sintomas

hérnia discal sintomas

Dor lombar, cervical ou torácica

O principal sintoma da hérnia discal é a dor na coluna que, geralmente, surge na região onde a hérnia está localizada, podendo ser na coluna cervical, lombar ou torácica, por exemplo. Além disso, a dor pode seguir o trajeto dos nervos da região, por isso pode até irradiar para locais mais distantes, atingindo pernas ou braços.   

Lombalgia: Dores na região lombar do lado esquerdo ou direito

Espasmo dos músculos lombares   

Dor num braço ou perna

Se a hérnia discal estiver na parte inferior das costas, normalmente o doente sentirá a dor mais intensa nas nádegas, coxa e perna abaixo do joelho. Pode também envolver parte do pé. Se a hérnia discal estiver no pescoço, a dor será geralmente mais intensa no ombro e braço. Essa dor pode produzir-se no braço ou perna quando a pessoa tosse, espirra ou move a sua coluna vertebral em determinadas posições.   

Dificuldade na marcha       

Alguns doentes podem sentir limitações em andar podendo ser necessário a utilização de muletas, andarilho ou cadeira de rodas.    

Descontrolo dos esfíncteres vesical e anal       

Em situações mais graves, poderá ocorrer alterações neurológicas como o descontrolo dos esfíncteres vesical e anal devido à compressão de nervos.    Caso isto aconteça, o doente pode ter a necessidade de utilização temporária de produtos que ajudem a gerir a incontinência.

Sensação de queimadura nas costas

Formigueiro e dormência   

As pessoas que têm uma hérnia discal, muitas vezes, sentem dormência ou formigueiro na parte do corpo inervada pelos nervos afetados.

Diminuição da força e fraqueza muscular

Os músculos inervados pelos nervos afetados tendem a enfraquecer. Isto pode fazer com que o doente tropece ou pode prejudicar a sua capacidade de levantar ou segurar coisas.

Fatores de risco

o que pode causar hérnia discal

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento de uma hérnia discal são: 

  • Trabalhos que implicam carregar pesos excessivos.
  • Fazer musculação sem devida orientação, sobrecarregando a coluna.
  • Levantar pesos do chão forçando a coluna.
  • Traumatismos nas costas.
  • Má postura.
  • Trabalhos que implicam movimentos repetitivos da coluna.
  • Sedentarismo.
  • Tabagismo.
  • Excesso de peso (sobrepeso ou obesidade).

Na maioria das situações, a hérnia não surge de forma aguda pois costuma ser um processo de stresse e lesão repetitiva do disco. Habitualmente, exceto nos casos de hérnias que surgem após traumas ou quedas, os doentes não se recordam de um evento específico que tenha desencadeado os sintomas. A dor pode surgir subitamente em repouso.

Diagnóstico

como diagnosticar hérnia de disco

Na maioria dos casos, o exame físico e a história clínica são suficientes para o diagnóstico de uma hérnia discal. Se o médico neurologista quiser comprovar a existência da hérnia ou descartar outras doenças como a lombalgia, fibromialgia, artrose, artrite reumatóide e a espondilite anquilosante, alguns exames podem ser pedidos.

Exames   

qual exame detecta hernia de disco

O diagnóstico da hérnia discal pode ser feito através da observação dos sintomas e do exame físico, mas também pode ser confirmado por exames tais como:

Radiografia (Raio-X)

Os raios-X simples não detectam hérnias discais, mas podem ser realizados para excluir outras causas de dor nas costas, como uma infecção, tumor, problemas de alinhamento da coluna vertebral ou um osso partido.       

Tomografia computadorizada (TAC)   

Uma TAC tira uma série de raios-X de muitas direções diferentes e, em seguida, combina-os para criar imagens transversais da coluna vertebral e das estruturas que se encontram à volta.

Ressonância magnética (RM)   

Ondas de rádio e um forte campo magnético são usados para criar imagens das estruturas internas do corpo. Este tipo de exame pode ser usado para confirmar a localização da hérnia discal e identificar os nervos afectados.

Mielograma   

É injectado um corante no líquido cefalorraquidiano, e de seguida são feitos raios-X. Este teste pode mostrar pressão na medula espinal ou nervos devido a várias hérnias discais ou outras condições.

Tratamentos

como tratar hérnia discal tratamento

Embora sejam parte normal do processo de envelhecimento, as doenças degenerativas da coluna vertebral, como a hérnia discal, podem causar dor nas costas e no pescoço, bem como outros sintomas. Se a pessoa tem uma hérnia discal, pode aliviar os sintomas através de cuidados conservadores como o exercício, medicação ou outras opções não cirúrgicas.

Caso o tratamento conservador não seja suficiente e não funcione, o médico pode sugerir a cirurgia como uma alternativa.

Apresentaremos de seguida, algumas estratégias que podem ser utilizadas no tratamento da hérnia discal.  

Fisioterapia

fisioterapia hérnia de disco tratamentos

O tratamento de fisioterapia para a hérnia discal tem como benefícios:

  • Aliviar a dor nas costas e a dor irradiada para os braços ou pernas, por exemplo;
  • Aumentar e melhorar a amplitude dos movimentos;
  • Maior resistência física; 
  • Evitar a cirurgia na coluna;
  • Reduzir a toma de remédios para a dor.

Repouso

O repouso na cama deve ser curto e complementado por alguns movimentos de estiramento e correção postural. É importante retomar tão rapidamente quanto possível alguma actividade, de modo a iniciar um programa de educação e treino físico.

Ozonoterapia

ozonoterapia hérnia discal tratamentos

Esta técnica minimamente invasiva consiste na introdução de ozono no disco intervertebral por via percutânea, isto é, usando agulhas finas guiadas por imagem de modo a tratar a hérnia discal (lombar, dorsal ou cervical).   

Com a injeção do ozono no núcleo polposo do disco intervertebral este reage quimicamente com a cartilagem reduzindo a pressão do próprio disco que perde um pouco de volume aliviando assim a pressão sobre os nervos.

Tem também um efeito anti-inflamatório direto, sem os efeitos secundários dos corticoides.Há finalmente também melhoria da vascularização e oxigenação dos tecidos em redor da hérnia. Não altera a capacidade do disco continuar a absorver os impactos da vida diária nem afecta a mobilidade / elasticidade da coluna.

Acupuntura

acupuntura hérnia de disco tratamentos

A Acupuntura é uma ótima opção terapêutica, devido a seus efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e relaxante muscular, ajudando no controle das crises de dor, e espaçamento das crises.

É um procedimento seguro, rápido, podendo-se obter bons resultados após algumas sessões.

Exercícios para a hérnia discal   

São indicados para quando o doente não apresenta dor aguda e ajudam a fortalecer grupos musculares que se encontram enfraquecidos ou desequilibrados. Existem vários tipos de exercícios que podem ser utilizados, como os de Reeducação Postural Global, Pilates Clínico e Hidroterapia.

Ortóteses e Produtos de Apoio

O médico poderá prescrever uma cinta ortopédica que poderá ajudar em situações em que seja necessário a imobilização, a descarga ou a contenção na zona da coluna.

As cintas mais utilizadas em casos de hérnia discal são:

Cinta Sacrolombar Semi Rígida Star Brace

cinta sacrolombar semi rígida star brace

Cinta Sacrolombar Semi Rígida Evotec

cinta sacrolombar semi rígida evotec

Cinta Sacrolombar Semi Rígida Lumbitec

cinta sacrolombar semi rígida lumbitec

Cinta Sacrolombar Forte Lumbitron

cinta sacrolombar forte lumbitron

Cinta Sacrolombar Semi Rígida Elite Duo

cinta sacrolombar semi rígida elite duo

Existem ainda outras ajudas técnicas ou produtos de apoio que podem ajudar no tratamento e na reabilitação em situações de hérnia discal. Muitos destes produtos podem ser comprados ou alugados na Mais que Cuidar, tais como:

Cadeira de rodas

cadeiras de rodas hérnia discal

Em situações mais complicadas, em que o doente apresenta dificuldade em andar pode ser útil a utilização temporária da cadeira de rodas.

Conheça o serviço de aluguer de cadeira de rodas da Mais que Cuidar

Andarilho

Muletas

Cadeira de rodas elétrica

Cama Articulada Hospitalar

Colchão Ortopédico

Poltrona Elétrica Reclinável

Medicação

qual melhor remedio para hernia de disco

Qual é o melhor remédio para tratar hérnia de disco?

Relaxantes musculares

Relaxantes musculares como o diazepam (Valium) ou ciclobenzaprina (Flexeril, Amrix) também podem ser prescritos se o doente apresentar espasmos nas costas ou nos membros.   

Analgésicos

Se a dor for entre leve a moderada, o médico pode recomendar medicamentos para as dores, como o ibuprofeno (Advil, Motrin, outros), acetaminofeno (Tylenol, outros) ou o naproxeno (Aleve, outros).

Remédios para as dores nos nervos

Medicamentos como gabapentina (Neurontin), pregabalina (Lyrica), duloxetina (Cymbalta), tramadol (Ultram, Ryzolt) e amitriptilina muitas vezes ajudam a aliviar a dor no nervo afetado. Uma vez que estes medicamentos têm um conjunto mais suave de efeitos colaterais do que os opiáceos, estão cada vez mais a ser utilizados como medicação de primeira linha para as pessoas que têm hérnias discais.

Opiáceos

Se a dor não melhorar com os analgésicos, o médico pode prescrever opiáceos, como a codeína ou uma combinação de hidrocodona e acetaminofeno (Vicodin, Lortab, outros), durante um curto período de tempo.

Injecções de cortisona

Corticosteróides para eliminar a inflamação podem ser administrados por injecção directamente na área à volta dos nervos espinhais, usando a imagem da coluna vertebral para orientar com mais segurança a agulha.

Compressa fria ou quente

hérnia de disco compressa quente ou fria

Fazer compressa quente ou fria para hérnia de disco? É recomendado consultar o médico para certificar se a aplicação de compressas frias ou quentes é uma boa alternativa. De qualquer forma, a compressa quente ajuda no relaxamento dos músculos, reduz a tensão e alivia os espasmos. Mas também pode ser utilizado a compressa fria, que ajuda a reduzir o inchaço e a inflamação.

Cuidados diários

cuidados diários hérnia discal

O doente que tem uma hérnia cervical ou lombar necessita de alguns cuidados que podem auxiliar no alívio da dor, como: 

  • Evitar ficar mais de 2 horas sentado ou deitado durante o dia. Para ter mais conforto e melhor posicionamento pode utilizar uma poltrona elétrica reclinável que com a ajuda do comando pode escolher a melhor posição de sentado, deitado ou ajuda a levantar.
  • Alimentos anti-inflamatórios, como o gengibre e o salmão, podem dar um importante contributo sempre que o doente estiver com uma crise de coluna.
  • Dormir confortavelmente mantendo a posição correta da coluna;
  • Ao baixar para pegar algum objeto do chão, dobrar sempre as pernas em vez de curvar o corpo para frente;
  • Sempre que possível, manter-se em movimento para diminuir a rigidez da coluna, pode por exemplo, fazer uma caminhada ou andar de bicicleta.
  • Escolher um colchão ortopédico firme e confortável que apoie melhor a coluna. Além disso, uma cama articulada elétrica pode ser uma grande ajuda para um melhor posicionamento e mais conforto.
  • Em situações em que o doente apresente limitações importantes da sua mobilidade devido à dor, falta de força e enfraquecimento muscular, o suporte temporário de um serviço de apoio domiciliário pode ser uma ajuda importante nas tarefas domésticas diárias e no apoio nas atividades de vida diária como a higiene pessoal e o vestir.

Cirurgia para hérnia de disco   

hérnia discal operação tratamentos

A cirurgia só está indicada em caso de persistência, recorrência ou agravamento de sintomas após pelo menos 6 semanas de tratamento conservador, ou em doentes que se apresentam inicialmente com dor não controlada, alterações neurológicas significativas ou disfunção urinária ou intestinal.

Cirurgia para hérnia discal cervical

A discectomia e artrodese cervical anterior é o procedimento cirúrgico mais usado e envolve a remoção de todo o disco e fragmento herniado e promoção da fusão ou união entre as vértebras com a colocação de um enxerto, habitualmente retirado do osso ilíaco e de uma placa e parafusos, ou de um dispositivo contendo um substituto ósseo.

Cirurgia para hérnia discal lombar

A microdiscectomia é a cirurgia de hérnia discal mais usada atualmente. Nesta técnica, realizada habitualmente sob anestesia geral e com utilização de instrumentos de aumento (microscópio cirúrgico ou lupas), é feita uma pequena incisão nas costas através da qual se acede à coluna vertebral para remoção dos fragmentos herniados do disco, descomprimindo assim o nervo.

Hérnia discal tem cura?

como curar uma hérnia discal

Como curar uma hérnia discal? Em mais de 90% dos casos os sintomas da hérnia de disco regridem ao fim de 4 a 6 semanas, podendo a hérnia desaparecer com o tempo. Na fase inicial deve ser tentado um tratamento conservador, não cirúrgico, e apenas em casos excecionais se poderá ter que recorrer à cirurgia.   

Como prevenir

como evitar hérnia de disco

A maioria das situações de hérnia discal é causada pela predisposição genética da pessoa, mas a sua formação também é influenciada como vimos anteriormente, por vários fatores, como sedentarismo e esforço físico inadequado, como fazer movimentos bruscos, de forma incorreta ou levantar muito peso

Desta forma, para evitar a formação de uma hérnia de disco, é importante:

Exercícios físicos

exercícios para hérnia de disco

Fazer atividades físicas pelo menos três vezes por semana. Ser sedentário prejudica o organismo por diminuir a flexibilidade, além da fraqueza muscular nas costas, nas ancas e nas coxas. Tudo isso contribui para a diminuição do movimento das articulações, inclusive nas tarefas do dia-a-dia.

No entanto, estas atividades devem ser supervisionadas por um profissional de desporto (personal trainer), já que, realizadas de forma incorreta, também podem provocar lombalgia.

Alongamentos

Os alongamentos melhoram a flexibilidade da coluna e da musculatura paravertebral e aumentam a força devido a uma melhor utilização das fibras musculares.

Um médico ou um fisioterapeuta podem prescrever exercícios de estabilização dinâmica da coluna lombar, trabalhando sobretudo a região dos abdominais e das costas.

Hidroterapia

A hidroterapia surge como uma alternativa bastante interessante, especialmente para quem não é muito adepto da natação tradicional.

Fazer uma atividade na água é uma ótima opção, pois auxilia no fortalecimento dos músculos sem forçar demais a coluna vertebral, além de ser uma atividade de baixo impacto articular.

Existem diversos clubes e academias especializados que oferecem essa modalidade, sendo que a prática da hidroterapia ativa pode envolver a hidroginástica para ajudar a condicionar o corpo.

Correção da postura   

Manter a postura correta, principalmente ao levantar objetos pesados. É aconselhado pegar objetos pesados dobrando as pernas, para distribuir o peso, impedindo que seja aplicado maioritariamente na coluna vertebral;

Não ficar muito tempo sentado, pois esta posição pode provocar dores nas costas. A cada meia hora a pessoa deve levantar-se e fazer alongamentos simples e rápidos, para relaxar os músculos.

Controlar o stress

O stress pode levar à tensão lombar. Pode combater-se estas situações com alongamentos e exercícios, além de técnicas de respiração profunda. Outras opções são ioga e exercícios aeróbicos, como a caminhada.

Parar de fumar

As substâncias presentes no cigarro diminuem a quantidade de vasos sanguíneos responsáveis pela nutrição dos discos intervertebrais. Se não forem nutridos adequadamente, ficarão enfraquecidos e mais suscetíveis a lesões, como a hérnia discal.

Controlo do peso corporal

Quanto mais peso a pessoa tiver, maior será a quantidade de gordura (e menos de músculos), diminuindo a proteção dos músculos das costas e da barriga. Desta forma, todo o peso do corpo será equilibrado pela coluna, aumentando o risco de desenvolver hérnia discal.

Complicações   

hérnia discal sequelas

Entre as possíveis complicações da hérnia de disco estão:

  • Dor nas costas a longo prazo e agravamento progressivo dos sintomas (dor crónica).
  • Perda de movimento ou de sensibilidade nas pernas e nos pés.
  • Perda de funcionalidade dos intestinos e bexiga.
  • Mais raramente, lesão medular permanente, como por exemplo, paraplegia.

Aposentação por hérnia discal

hérnia de disco pode aposentar

Normalmente, só se aposentam antecipadamente os doentes que apresentam sequelas decorrentes de hérnias discais – e são poucos os casos. Muitas pessoas têm dor lombar, causadas por diversos motivos e não apenas hérnias; e que podem gerar dificuldades para realizar trabalhos e as atividades da vida diária.

Uma reabilitação bem feita geralmente leva a uma ótima qualidade de vida e evita a necessidade de aposentadoria e limitações no dia a dia bem como o afastamento do trabalho por hérnia de disco.

Hérnia discal na gravidez   

hérnia de disco gravidez

Durante o período de gravidez, cerca de 50% das grávidas sentem dores intensas na coluna. O principal motivo para o aparecimento destas dores é a mudança da postura. A região anterior ganha o peso da barriga, mudando o centro de gravidade da grávida. O aumento de peso corporal também pode influenciar este desconforto na região da coluna.

Com este aumento súbito de peso, se os músculos que estão em redor da coluna não forem trabalhados e tiverem um enfraquecimento, podem favorecer o aparecimento de osteófitos (“bicos de papagaio”) que podem levar ao desenvolvimento de hérnia discal. Provavelmente a grávida não terá uma hérnia discal por causa deste período. Se acontecer, provavelmente já tinha um processo degenerativo em curso que facilitou o aparecimento desta hérnia.

O recomendado é a mulher preparar-se antes da gravidez, principalmente com exercícios físicos. Mulheres com história de dor nas costas antes de engravidar, têm maior probabilidade de sofrerem problemas de coluna e virem a desenvolver uma hérnia discal.

Desta forma, como estratégia de tratamento, deve fazer-se o fortalecimento dos músculos da coluna lombar que vão garantir a manutenção das curvaturas normais da coluna. Os músculos pélvicos também devem ser trabalhados e fortalecidos de forma a  evitar-se a queda da bexiga, a flacidez e a incontinência urinária.

Conclusão

hérnia discal dor coluna conclusão

Fletir os joelhos em vez da coluna quando levanta um peso e sentar-se de costas direitas e com apoio lombar são dois gestos do quotidiano que podem ajudar a diminuir a pressão sobre os discos intervertebrais e, assim, reduzir o risco de desenvolver uma hérnia discal.

A doença é mais comum na zona lombar. Manifesta-se por uma dor que começa nas costas e espalha-se pela perna, até ao pé, a chamada dor ciática. É muitas vezes acompanhada de formigueiro e dormência. Numa fase mais grave, há ainda perda de força.

Nas situações em que a hérnia discal pode causar limitações temporárias ou permanentes na mobilidade, o doente pode ter dificuldade em realizar as suas atividades de vida diária como a higiene e cuidar das tarefas da casa. Nestas situações pode ser importante o suporte temporário do serviço de apoio domiciliário.

Nas lojas de ortopedia e geriatriaMais que Cuidar no Porto, Entroncamento, Lisboa e Almada pode encontrar produtos de apoio e serviços de cuidados de saúde ao domicílio, que poderão dar um contributo importante no tratamento da hérnia discal sobretudo em ambiente domiciliário.

Em alguns casos em que existe limitações da marcha, pode ser necessário o uso temporário de muletas (canadianas), andarilho ou cadeira de rodas. Como a sua utilização é temporária pode fazer sentido alugar estes produtos de apoio numa loja Mais que Cuidar.

Referências

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou do artigo? Foi útil? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário

LOJAS MAIS QUE CUIDAR PORTUGAL
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 22 405 41 46
Porto
Santarém
Av Villiers
Sur Marne 23
2330-218 Entrocamento
T. 249 248 400
Santarém
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T 210 402 220
Lisboa
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Almada
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brá de Alportel
T. 28 982 42 25
Faro
Voltar ao topo