Linha de apoio ao cliente, 210 819 755

Lar de Idosos ou Apoio Domiciliário, qual é o melhor?

A decisão de colocar um familiar idoso num asilo ou sob os cuidados de uma empresa de home care é difícil de tomar.

Muitas vezes porque se associa lar de idosos e apoio domiciliário a maus tratos e abandono familiar, ou por causa do sentimento de culpa que esta decisão normalmente pode causar.

A realidade é que a maior parte das instituições são especializadas num acompanhamento adequado a idosos que necessitam de cuidados redobrados, num momento em que a família não pode cuidar dele sozinha, quer por uma questão financeira, quer por falta de tempo.

Mas será que existe uma decisão certa ou errada? O fato é que antes de tomar qualquer decisão você precisa entender bem o que significa cada uma dessas opções, os seus pontos positivos e negativos.

Se você não sabe se deve colocar um idoso num lar ou contratar apoio domiciliário. Quer saber o preço da mensalidade de lares de idosos no Porto, Lisboa, Almada ou outras cidades de Portugal ou como oferecer apoio da melhor forma. Neste artigo iremos explicar tudo sobre lar de idosos e apoio domiciliário.

O que levar em consideração?

lar de idosos ou apoio domiciliario ter em consideração


Se está em dúvida se é melhor contratar uma empresa de apoio domiciliário ou deixar o seu idoso num abrigo, a Mais Que Cuidar pode ajudá-lo a tomar a melhor decisão para a sua família.

A aceitação do processo de envelhecimento, onde nos podemos deparar com numerosas dificuldades, em particular as relacionadas com a saúde torna-se difícil, tanto para o idoso como para quem sempre o acompanhou: a sua família.

Na necessidade emergente de cuidados especializados e cuidados redobrados é difícil optar entre os cuidados no domicílio, o apoio domiciliário, ou colocar o familiar a residir num lar de idosos.

É necessário ponderar vários fatores pois a decisão tomada irá determinar o futuro do idoso, sua saúde e bem estar.

Quando o idoso tem condições de decidir sobre sua própria vida cabe a ele primeiramente escolher qual a melhor alternativa para o cuidado. Ele pode permanecer em sua própria casa (contando com o auxílio de um cuidador), mudar-se para a casa de um filho ou familiar próximo (onde será cuidado pelos familiares e, quando possível, por um cuidador profissional) ou ser levado para uma instituição asilar ou casa de repouso.

Em muitas situações é o próprio idoso que opta ir morar num lar de idosos, buscando nesta residência um local de socialização com os seus pares, um local onde dão resposta às suas necessidades, aliviando assim a carga de trabalho da sua família.

Contudo, optar por morar numa casa de repouso tem pontos menos positivos, como o afastamento do idoso do seu ambiente familiar e rotinas diárias. Em muitas situações, o idoso recusa-se a abandonar o seu lar. Como opção existe o apoio domiciliário.

O apoio domiciliário permite ao idoso permanecer no seu lar, junto dos seus familiares mais próximos, num ambiente de conforto e privacidade, sempre com o apoio de assistentes domiciliárias e outros profissionais de saúde credenciados para este tipo de serviço, que dão resposta às necessidades específicas de cada idoso. É um serviço personalizado a cada idoso.

Para ajudá-lo nesta decisão, falaremos sobre as principais vantagens e desvantagens de colocar um idoso a residir numa casa de repouso ou optar por apoio domiciliário, pois a decisão que a família tomar irá ter repercussões na qualidade de vida do idoso.

Lar de idosos: o que é e quais são os benefícios?

Lar de idosos o que é e os seus beneficios

Um lar de idosos, também denominado por asilo ou casa de repouso, trata-se de um alojamento colectivo, de utilização temporária ou permanente, para idosos em situação de maior risco de perda de independência e/ou de autonomia.

Benefícios de um Lar de idosos:

  • Este tipo de instituição promove a socialização do idoso, através da companhia e conversação com outras pessoas da mesma faixa etária, sendo possível a criação de novas amizades e partilha de experiências. Este processo afasta o risco de depressões e combate a solidão na terceira idade
  • Proporciona um leque de atividades que pretende melhorar a autoestima e qualidade de vida do idoso, como a atividade física.
  • Cuidados médicos regulares. Um lar é provido de vários profissionais de saúde como médico, enfermeiro, cuidadores, com vista a prestar um serviço de emergência, caso assim seja necessário.
  • Preparação de refeições personalizadas por um nutricionista que garantem uma ingestão adequada de nutrientes adequados ao bom funcionamento orgânico do idoso.
  • Adaptação da habitação às necessidades físicas do idoso com equipamentos como rampas, cadeiras de rodas, cadeiras sanitárias, entre outros.
  • Alivia o idoso da carga de tarefas domésticas.

Contudo, nem todos os idosos optam por residir num lar. Muitos pretendem permanecer na sua casa, opção que deve ser respeitada.

Muitos idosos pretendem passar os últimos anos das suas vidas perto das suas recordações, dos seus familiares e amigos e no conforto da sua casa. A opção dos familiares colocarem o idoso no Lar pode ser vista pelo mesmo como um abandono ou discriminação.

Por outro lado, muitos idosos não se adaptam a novas rotinas da casa de repouso, passando a sentir-se isolado e desvinculado com a vida. Neste sentido, os cuidados especializados no domicílio, como o apoio domiciliário são uma resposta adequada.

Apoio domiciliário: o que é e quais são os benefícios?

apoio domiciliário para idosos benefícios

O apoio domiciliário, também denominado por assistência domiciliária geriátrica, trata-se da prestação de cuidados e serviços a uma pessoa que se encontre no seu domicílio, em situação de dependência física ou psíquica e que não consiga assegurar (temporária ou permanentemente) a satisfação das suas necessidades básicas ou a realização das atividades de vida diárias.

Estas necessidades podem ser desde a reabilitação, apoio de enfermagem em procedimentos técnicos ou acompanhamento, apoio nos serviços domésticos entre outras.

Os cuidados prestados no apoio domiciliário variam de pessoa para pessoa, pois cada uma tem um conjunto de necessidades específicas. Por exemplo: pode passar pelo acompanhamento 24 horas ou somente o acompanhamento nos cuidados de higiene.

Pretende-se a promoção, manutenção ou recuperação da saúde do idoso, potencializando o grau de independência ou minimizando os efeitos da doença ou efeitos colaterais desta.

Benefícios do Apoio Domiciliário:

  • Realização de tratamentos no conforto do lar, minimizando o risco de infecções por contaminação de outros indivíduos doentes ou em recuperação.
  • Evita deslocações desnecessárias a clínicas especializadas, tornando o processo mais cómodo.
  • Elimina o stress que um ambiente desconhecido (como o lar de idosos) pode provocar.
  • Mais privacidade e conforto, uma vez que continua na sua residência, juntamente dos seus pertences, rotinas e familiares, ajudando a manter a sua autoestima elevada e dignidade na capacidade de decisão.
  • Assistência mais segura. Maior vigilância do idoso, uma vez que temos um cuidador especializado para 1 idoso, com conhecimento das limitações e necessidades do mesmo.
  • Alimentação personalizada e preparada no domicílio, respeitando os gostos e hábitos culinários do idoso.
  • Presença de familiares e amigos sem que estes tenham que cumprir horários de visitas ou outras formalidades associados a alojamentos coletivos como os lares de idosos.
  • Está provado que a recuperação da saúde é mais rápida e eficiente se feita no domicílio.

Qual o preço médio de um lar e do apoio domiciliário em Portugal?

Lar de idosos e apoio domiciliario preços

Esta questão é muito importante no momento da escolha entre o lar de idosos e o apoio domiciliário. Como já referido, cada idoso tem necessidades diferentes pelo que este tipo de serviços têm preços adequados a cada situação e segundo orçamentação.

Mensalidade de lares de idosos e apoio domiciliário em Lisboa, Porto, Almada ou outras cidades de Portugal:

Contudo, e falando numa média, o apoio domiciliário 24h/dia (prestado por uma assistente domiciliária) tem um custo aproximado entre os 1400€ e os 2000€/mês enquanto que um lar, tem um custo que pode rondar os 1400€ – 2500€/mês em Lisboa, Porto, Almada e outras cidades de Portugal.

A maior parte dos prestadores de assistência domiciliária são particulares, ou seja são os familiares do idoso que acarretam os custos financeiros deste serviço.

No entanto, existem atualmente múltiplos seguros que já comparticipam este serviço. O mesmo se passa com os subsistemas de saúde e sociais.

Quais são os serviços de apoio geriátrico que podem ser solicitados?

Cada pessoa tem as suas necessidades específicas e por isso o apoio domiciliário responderá a cada necessidade, sendo adaptada a cada situação. Existe:

Apoio domiciliário

apoio geriátrico domiciliário

Prestado por cuidadoras formais (assistentes domiciliárias) devidamente credenciadas.

Cuidados de Higiene

Os cuidados de higiene são essenciais ao bem estar e saúde de cada idoso.

O idoso pode necessitar de produtos de Higiene e Casa de Banho, como: cadeiras de banho com rodas, cadeiras e bancos para duche, fraldas e resguardos, entre outros.

Cuidados com a alimentação

Preparação de alimentação nutricionalmente adequada ao idoso.

Cuidados com a higiene da habitação (tarefas domésticas)

Tarefas como higiene da casa de banho, mudar a roupa da cama, entre outras.

Acompanhamento

Em situações em que o idoso, pretende companhia (para conversar, por exemplo) ou necessita da mesma, por uma questão de segurança.

Acompanhamento ao exterior

Acompanhamento do idoso a eventos sociais e culturais ou a serviços (como cabeleireiro), entre outros.

Auxílio na mobilização

A mobilização muscular é essencial para uma adequada respiração, circulação sanguínea e bom funcionamento do intestino. Assim é fundamental a estimulação da movimentação ativa ou passiva, adequada postura e posicionamento.

Fisioterapia ao domicílio

fisioterapia ao domicilio para idosos

A fisioterapia não é utilizada somente em caso de doença mas também na prevenção da mesma. A diminuição da mobilidade (ou mesmo imobilização) do idoso induz a dificuldades na locomoção e movimentação, com a diminuição da massa muscular, dificuldades respiratórias e alterações no funcionamento do aparelho digestivo.

Este serviço também é muito utilizado em situações de recuperação pós cirúrgico e em situações neurológicas como o acidente vascular cerebral (AVC).

É realizado por fisioterapeutas experientes e preparados para tratamentos de fisioterapia nas áreas da ortopedia, traumatologia, neurologia, geriatria, reumatologia, cardiorrespiratória, entre outras.

Enfermagem ao domicílio

enfermagem ao domicilio para idosos

A presença da enfermagem no domicílio é fundamental na promoção da saúde, prevenção de situações potencialmente críticas à saúde do idoso, reabilitação e recuperação do idoso no seu processo evolutivo de saúde ou doença.

A assistência de enfermagem pode ser pontual, como por exemplo em realização de pensos cirúrgicos ou de úlceras de pressão, algaliação, entubação naso-gástrica, entre outros ou numa assistência permanente 24h , em situações mais complexas de doença em que o idoso requer uma assistência mais especializada.

No que respeita a doentes com níveis avançados de incapacidade é importante o apoio de um técnico especializado em mobilidade e posicionamento para questões relacionadas com a adaptação da casa e escolha dos melhores produtos de apoio na mobilidade e conforto tais como, cadeira de rodas, cadeira de banho, cama articulada, andarilho, scooter de mobilidade, muletas canadianas, almofada para cadeira de rodas e produtos preventivos de úlceras de pressão, entre outros.

Em determinadas situações, em que o período de incapacidade é temporário pode ser benéfico o aluguer de ajudas técnicas e de produtos de apoio como, a cadeira de rodas, cama articulada hospitalar, cadeira de banho, cadeira motorizada ou scooter de mobilidade para melhorar a mobilidade, o conforto e a qualidade de vida do doente.

Terapia da fala ao domicílio

terapia da fala ao domicilio para idosos

A terapia da fala está indicada para situações relacionadas com alterações a nível da linguagem, articulação, fluência, voz, mastigação ou deglutição. Estas situações estão muitas vezes associadas ao acidente vascular cerebral (AVC) no adulto, traumatismos cranianos ou episódio traumático.

Cuidados paliativos no domicílio

cuidados paliativos no domicilio para idosos

Quando a situação de saúde do idoso se degrada e a doença se torna prolongada, incurável e progressiva é fundamental um adequado acompanhamento com vista a prevenir o sofrimento e proporcionar a melhor qualidade de vida possível ao idoso e família que o acompanha.

Estes cuidados requerem cuidados de saúde específicos e uma equipa multidisciplinar onde se inclui, médico, enfermeiro, fisioterapeuta, assistente domiciliária, entre outros.

Cuidados paliativos e continuados: o que são? Entenda como impactam na qualidade de vida do paciente com doença crónica avançada ou em estágio terminal.

O que devemos ter em consideração no momento da escolha da empresa de assistência domiciliária?

empresa de assistência geriatrica domiciliária
  • Verificar se a empresa tem Alvará da Segurança Social para a prática da atividade de apoio domiciliário.
  • Verificar a qualificação dos colaboradores da empresa, sua experiência profissional assim como dos coordenadores técnicos. Valoriza-se uma coordenação técnica com formação na área da saúde.
  • Assegurar que a empresa tem capacidade de resposta ao nível de cuidados pretendidos e de recursos humanos, de modo a que a assistência ao idoso não seja posta em questão ou interrompida.
  • Verificar se a empresa tem seguros que dê resposta a um acidente no domicílio do idoso.
  • Este seguro é importante e as empresas bem estruturadas dispõe do mesmo, para dar resposta a um acidente que possa surgir com o colaborador assim como um acidente/dano que este provoque no lar ou idoso.
  • Verificar a existência de um contrato onde estejam descritos os serviços contratados, deixando bem claro o que se pretende com o apoio domiciliário.
  • A empresa apresenta unicamente o serviço de apoio domiciliário ou dispõe de um leque mais abrangente de serviços na área da saúde?

A contratação direta de um prestador de serviços de saúde tende a ser menos dispendiosa. Contudo, todos os itens anteriormente mencionados devem ser tomados em atenção.

Caso a família opte por esta situação, é importante salientar que passa a ser o responsável pelo pagamento de ordenado mensal, assim como as contribuições à segurança social, seguros, entre outras responsabilidades sociais, como o pagamento das férias e outros subsídios.

Além disso, se o prestador faltar por motivos de doença ou férias, terá que procurar e contratar substituto, que muitas vezes pode ser um processo demorado.

Como funciona o apoio geriátrico da Mais que Cuidar?

apoio geriátrico mais que cuidar como funciona

O que mais nos satisfaz é proporcionar ao idoso a possibilidade de continuar a viver no seu lar, respeitando a sua privacidade e independência pois sabemos que a maior parte dos idosos prefere esta opção.

Por outro lado, é uma opção do agrado dos familiares mais próximos, pois sentem que a vontade do idoso é respeitada, sem viver o estigma que a institucionalização num lar pode representar, permitindo um acompanhamento mais próximo do seu ente querido.

O contacto poderá ser feito pelas seguintes opções:

  1. Linha de apoio telefónica: 210819755
  2. Email: [email protected]
  3. Site: preenchimento de formulário existente na página do apoio domiciliário no nosso site https://www.maisquecuidar.com/cuidados-24h/apoio-domiciliario

O familiar poderá optar por receber 1, 2 ou 3 propostas para o mesmo serviço, de empresas de apoio domiciliário diferentes (empresas parceiras da Mais que Cuidar).

O director técnico (de cada empresa de apoio domiciliário) entrará em contacto com o familiar do idoso com o objectivo de responder a todas as questões e esclarecer dúvidas existentes sobre os cuidados a prestar.

É agendada uma avaliação inicial gratuita ao domicílio pelo director técnico e, após este contacto, é apresentado um plano de assistência domiciliária com os respetivos custos.

Conclusão

asilo de idosos ou assistência em casa

Nem sempre optar pela assistência domiciliária ou lar de idosos é fácil. Deve ser tomada a decisão respeitando a vontade do idoso e tendo em conta os cuidados que este necessita.

O mais importante é que o idoso se sinta amado e respeitado nas suas decisões.

No momento da decisão devem ser ponderados vários fatores como, a capacidade da família para cuidar do idoso (disponibilidade financeira ou de tempo), o tipo de cuidados exigidos e até mesmo a vontade do idoso.

Quer o apoio domiciliário como a residência em lar de idosos tem vantagens e desvantagens.
Mas devemos ter sempre como base o mais importante: A decisão que se tomar (casa de repouso ou assistência domiciliária) determinará o bem estar futuro do nosso idoso.

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

LOJAS MAIS QUE CUIDAR PORTUGAL
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 22 405 41 46
Porto
Santarém
Av Villiers
Sur Marne 23
2330-218 Entrocamento
T. 249 248 400
Santarém
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T 210 402 220
Lisboa
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Almada
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brá de Alportel
T. 28 982 42 25
Faro