As principais Alterações Cognitivas na Doença de Alzheimer

A young doctor / nurse visiting an elderly sick woman holding her hands with caring attitude.

AS PRINCIPAIS ALTERAÇÕES COGNITIVAS NA DOENÇA DE ALZHEIMER

  1. Desorientação:

Uma das consequências da demência de Alzheimer é a desorientação. O doente sente-se frequentemente desorientado no tempo e no espaço.

Como Ajudar:

– Privilegiar as rotinas;

– Adaptar o ambiente ao doente;

– Evitar que o doente saia de casa sozinho (p.ex.: colocar fechaduras difíceis de abrir);

– Certificar-se que o doente não sai de casa sem identificação, o endereço e o número de telefone nos bolsos;

– Perceber que a confusão aumenta se sair de casa, visitar casas novas ou passar férias noutra casa.

 

2.Comunicação:

Um outro problema inerente a esta doença é a crescente dificuldade do doente em comunicar com os que o rodeiam e em entender o que lhe é dito. A pessoa perde a capacidade de compreender a linguagem falada ou escrita, e as palavras perdem o seu valor enquanto meio de comunicação.

Como Ajudar:

– Fazer rastreio de eventuais problemas de audição e de visão;

– Adoptar uma atitude positiva (sorrisos, olhares e gestos de carinho);

– Procurar falar com o doente num sítio sem ruídos (p.ex.: desligar a televisão);

– Falar lentamente e com clareza, num tom de voz natural, agradável e tranquilizante;

– Repetir várias vezes a mensagem;

– Colocar-se à sua frente incentivando-o a falar;

– Não criticar.

3. Memória:

Nem todos os doentes perdem a capacidade de memória ao mesmo ritmo. A perda de memória é gradual e mais visível ao nível da memória para factos recentes. A memória “das coisas antigas” tende a perder-se mais tardiamente.

Como Ajudar:

– Recorrer a sinais e mensagens escritas;

– Encorajar o uso de uma agenda ou de um diário.

– Adaptar o ambiente e evitar as mudanças;

– Ajudar a elaborar um plano de rotinas diário.

 

4. O doente deve deixar de conduzir? E lidar com as finanças?

As pessoas com demência podem ser relutantes em abandonar a condução e as finanças pessoais e familiares. Deve ser tentada a persuasão e se o doente for relutante em abandonar a condução terá de ser encontrada maneira de evitar que conduza devido ao risco para si e para os outros. Também as finanças e outros assuntos com repercussões legais devem ser retirados da tutela do doente.

 

5. O doente deve deixar de fumar? De beber álcool? De beber café?

Deve ser evitado que o doente fume sozinho pelo risco de pegar fogo. O álcool dever ser restringido ao doente visto que agrava os problemas cognitivos, para além de o doente não ter a noção da quantidade que ingere. Também as bebidas estimulantes estão contra-indicadas em particular no caso de agitação ou medicação.

 

6. O doente de Alzheimer é mentiroso?

Não, o que acontece é que o doente frequentemente se esquece do que disse ou fez minutos antes.

 

7. Estimular o cérebro faz perder ainda mais células?

Pelo contrário, pensa-se que estimular o doente pode atrasar o processo degenerativo.

 

8. Que atitude devemos ter com o doente

– Adoptar uma postura de aceitação e tranquilidade;

– Falar em voz baixa;

– Evitar demasiadas correcções, críticas e chamadas de atenção;

-Tentar um equilíbrio entre “contrariar demais” e “deixar fazer tudo”.

As dicas apresentadas pretendem ajudar a cuidar de um doente de Alzheimer, no entanto deverá aconselhar-se sempre com o médico ou profissional de saúde assistente ou de referência. Poderá também solicitar apoio na Associação Portuguesa de Familiares e Amigos dos Doentes de Alzheimer.

Deixar comentário

O seu email não será publicado.