Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Quais são as atividades mais estimulantes para os idosos?

Quais são as atividades mais estimulantes para os idosos?

É muito comum para alguns idosos desenvolver rotinas na idade avançada que são pouco estimulantes e acabam por afetar negativamente a saúde mental e física.

Mas também é possível reverter esta situação e introduzir uma série de atividades estimulantes para ajudar a melhorar a qualidade de vida da pessoa mais envelhecida.

Algumas destas atividades focam-se no desenvolvimento de um conjunto de capacidades físicas e mentais.

Com o objetivo principal de beneficiar os idosos a minimizar a agitação e a depressão, manter as capacidades motoras, estabelecer um sentido de independência, um sentimento de realização e promover a ligação emocional e a autoexpressão.

Para os idosos que estão acamados ou em casa, bem como para os seus cuidadores, é importante manter o empenho e a atividade para evitar a depressão, o isolamento e o tédio, que por vezes também podem levar a outras doenças físicas, como escaras, insónia e perda de peso.

Atividades estimulantes

Existem muitas atividades variadas que podem servir como estímulo para os mais idosos se envolverem na sua própria vida e continuarem ligados ao mundo. Estes são apenas alguns exemplos do que pode fazer.

Artesanato

Deixar o espírito artístico fluir com qualquer variedade de opções de artesanato que existem.

Pintar com aguarelas ou acrílicos, desenhar com qualquer material desde lápis ou marcadores a giz ou lápis de cera, tricotar padrões básicos ou mais complexos, criar joias, cerâmica ou participar em qualquer atividade artesanal que permita expressar a veia artística.

Muitos idosos apreciam o tempo e a liberdade para explorar a sua própria criatividade. Esta é também uma ótima forma de fazer conexões a outros num ambiente de grupo.

As atividades como a impressão, a modelação em argila, a pintura e o tricô podem ajudar a promover e manter as capacidades cognitivas. Também apoia a autoexpressão e pode ajudar a exercitar a parte superior do corpo.

Ajuda com a autoestima, ao mesmo tempo que dá uma oportunidade de socializar se for feito como parte de um grupo.

Passar tempo a criar algo tira a pessoa de si própria e dá a satisfação de utilizar as mãos para fabricar algo único. Quer se trate de construir modelos de conjuntos ferroviários ou de fazer livros de recortes da história de vida, o envolvimento em passatempos ajuda a fomentar boa disposição.

Jardinagem

Para uma pessoa idosa que gosta de estar ao ar livre, a jardinagem é uma boa opção. Mesmo que não tenha força física e agilidade para fazer atividades de jardinagem mais avançadas, há sempre tarefas básicas como a colocação de sementes e a rega.

O idoso pode tratar de tudo, desde flores e arbustos a ervas, frutas e legumes. Esta atividade desperta os sentidos e dá também aos idosos uma oportunidade de absorver vitamina D através da exposição ao sol.

Passar tempo ao ar livre é crucial para que um idoso receba os benefícios para a saúde de estar ao ar livre e exposto à luz solar, o que é necessário para fornecer ao organismo quantidades adequadas de Vitamina D.

Para os idosos fisicamente mais capazes, há o benefício adicional do exercício inerente a tarefas como escavar, mondar e plantar em vasos.

Outro benefício é o prazer de ver os produtos a crescer e a dar fruto, o que pode ter imensos benefícios para o bem-estar geral e mental em específico.

Não importa o grau de mobilidade do idoso, este pode desfrutar de um tempo relaxado e benéfico, desde de fazer cerâmica no jardim, ou o exercício envolvido em tarefas como tratar de um canteiro de flores até à plantação de algumas plantas, os benefícios são profundos.

A jardinagem pode dar um sentido de propósito, aumentar os níveis de energia e permitir socializar com os outros.

Alguém com demência pode ser capaz de ajudar a plantar flores ou um jardim. Também encoraja a pessoa idosa a regar as plantas e a passear ou sentar-se no jardim a apreciar as vistas e os aromas.

Caminhar e fazer exercicio

Caminhar e fazer exercício faz fluir endorfinas, mesmo que seja apenas atividade física moderada. Fazer caminhadas em grupo na comunidade, são uma excelente opção. As atividades feitas em grupo são geralmente mais agradáveis e ajudam a combater o isolamento.

Outras oportunidades para aulas de exercício organizadas como yoga, ginástica aeróbica ou outras opções que ajudam o coração e de fortalecimento dos músculos, são também de considerar.

Se for difícil para os idosos saírem de casa, uma boa alternativa podem ser o visionamento de vídeos de exercício para que, mesmo assim, se envolvam através da televisão ou do computador.

Desde que a pessoa idosa possa ficar de pé e andar, pode experimentar exercícios como tai chi ou outros. Exercícios de poltrona como marchar, levantar os braços e as pernas, e andar à volta com os braços pode ser bom para alguém com menos mobilidade.

Música e dança

Mesmo os idosos com demência avançada ou deficiências cognitivas podem beneficiar grandemente de atividades centradas na música.

Alguns estudos mostram profundos impactos positivos da terapia musical e de várias formas de estimulação musical. Certos tipos de música podem ajudar a desencadear memórias e desenvolver sentimentos de felicidade.

Uma forma de estimular os idosos através da música pode ser assistir a um concerto, orquestra ou ballet ao vivo, tocar ou aprender a tocar um novo instrumento.

Para os idosos que gostem de dançar, poderão frequentar aulas de dança de salão ou outras formas de aulas e encontros de dança em grupo.

Manter a atividade é importante para a boa saúde e há muitas opções de exercício para os idosos. Desde aulas suaves de Tai Chi que promovem uma boa postura e respiração, até aulas de dança destinadas especificamente a idosos.

A dança pode estimular o cérebro e o corpo e também ajudar as pessoas a socializar e a conhecer outros idosos.

Uma pessoa não precisa de se levantar para se divertir a dançar, alguns movimentos de dança podem ser executados na posição sentada.

Incentivar movimentos de dança circulares e repetitivos ou mesmo distribuir fitas, balões ou bolas, quando apropriado, pode inspirar alguém a mover-se.

A música pode ser um grande estimulante do humor que também ajuda as pessoas a expressarem os seus sentimentos e a conectarem com os outros à sua volta.

Criar uma lista de diferentes géneros de música e de artistas para que o idoso possa ouvir com frequência, pode ajudar. Tocar instrumentos musicais ou mesmo assistir a música ao vivo pode impulsionar o envolvimento do idoso com o ambiente que o rodeia.

Tocar um instrumento pode ser algo particularmente inspirador. Quer se trate de uma habilidade que tenham tido durante muitos anos, quer sejam principiantes na música, os desafios à destreza mental e física vão fortalecer as ligações neurais.

Atividades académicas

A possibilidade de participar em conferências ou aulas de educação contínua é uma forma excelente de manter o estado de alerta mental e o empenho.

Uma possibilidade é a Universidade da Terceira Idade ou alguns centros comunitários locais, que oferecem este tipo de oportunidades de aprendizagem.

Outra possibilidade é assistir a palestras, conferências e eventos académicos e culturais, como é o caso, por exemplo do Encontro Ciência, que é gratuito e aberto a todas as idades.

Leitura e escrita

Se a pessoa idosa gosta de livros, revistas e outros materiais de leitura, poderá ser estimulada por esta via. Esta atividade pode ser feita individualmente ou em grupo e proporciona múltiplas oportunidades para que i idoso manifeste o que pensa e se envolva socialmente.

Outra atividade estimulante é criar as suas próprias histórias. Artigos curtos, história de família, poesia, autobiografia, ficção, ou outros géneros, tudo pode ser um veículo para a escrita.

A escrita ajuda a manter a mente ágil e a criatividade em forma. Pode também permitir um profundo sentido de entusiasmo e de propósito na vida.

Cozinhar

Envolver os idosos nas tarefas de planeamento de refeições, preparação, cozedura de alimentos e preservação, ajuda a estimular a sua rotina.

Esta atividade pode envolver receitas simples para opções como biscoitos ou panquecas, ou pode incluir também menus mais complexos que requerem maior habilidade e engenhosidade na cozinha.

Cozinhar ou assistir a lições de colunária tem o potencial de ser uma atividade divertida e estimulante para os idosos.

Voluntariado

Não faltam oportunidades de envolver as pessoas idosas por uma boa causa. Participar numa campanha de alimentação, de brinquedos, atividade de angariação de fundos ou outro evento de serviço, é uma ótima forma de manter os idosos empenhados e envolvidos no que os rodeia.

O voluntariado é uma excelente via para ajudar a prevenir ou superar sentimentos de inutilidade durante esta fase da vida.

Encorajar o idoso a usar as suas capacidades naturais para ajudar outras pessoas em necessidade, pode ser muito recompensador para o idoso.

Os exemplos são intermináveis, desde cozinhar para um abrigo, tricotar ou cozinhar para os necessitados, visitar os doentes ou planear uma angariação de fundos. Pode ser mesmo tão simples como embrulhar presentes no Natal.

A tarefa específica não é tão importante como os sentimentos de propósito e satisfação que derivam deste tipo de atividade.

Cuidar de animais de estimação

Os animais podem trazer muitos benefícios aos idosos. Desde companhia, alegria, socialização e exercício moderado como a caminhada, pode ser uma forma agradável de estimular o idoso a sair de casa e a envolver-se mais com o que o rodeia.

Cuidar de um animal de estimação, independentemente da raça ou tipo, pode ajudar a aumentar o bem-estar físico e mental geral.

Atividades domésticas

Cozinhar e limpar a casa são atividades que a maioria das pessoas faz todos os dias, o que dá uma sensação de realização.

O idoso pode fazer tarefas que são seguras e adequadas às suas capacidades cognitivas. Por exemplo, pode pôr a mesa, regar as plantas ou dobrar a roupa.

Ajudar uma pessoa idosa a cozinhar pode ajudar a aumentar a sua autoestima, reduzindo ao mesmo tempo quaisquer sentimentos de stress, ansiedade ou irritabilidade.

Atividades como medir, adicionar e misturar, são seguras e garantem que o idoso se mantem seguro durante a atividade.

Os cheiros e sensações que acompanham a atividade de cozinhar podem atuar como um poderoso estímulo para promover sentimentos felizes e podem mesmo trazer memórias agradáveis do passado.

Além de tudo isto, cozinhar permite ainda fazer e comer as refeições ou sobremesas favoritas e proporcionar momentos divertidos e produtivos.

Entretenimento

Muitos teatros e cinemas têm exibições e espetáculos específicos para os idosos, onde as luzes são diminuídas em vez de desligadas, os níveis de volume de som são mais baixos e são utilizados marcadores visuais.

Este tipo de evento pode ajudar a melhorar o estado de espírito, despertar memórias e mesmo a desencadear conversas.

Outros exemplos são visitas a zoos, a museus, assistir a jogos de futebol ou outros eventos coletivos que permitem uma maior interação.

Despertar os sentidos

O despertar de um ou mais dos sentidos, quer seja som, visão, olfato, gosto ou tato, pode evocar sentimentos positivos.

Tocar em objetos ligados à natureza, como conchas, plantas ou flores, pode gerar um grande bem-estar.

Também pode ser interessante explorar diferentes aromas, através de chás, ervas ou óleos essenciais. Experimentar sobremesas ou pratos à moda antiga de diferentes países pode também ser uma boa forma de experimentar o sabor.

Partilha de memórias

Partilhar memórias pode ser uma forma de socializar, fortalecer as ligações com a família e amigos e melhorar o humor.

Escolher um tema positivo e encontrar fotografias, memórias e até sons relevantes, pode ser um exercício estimulante apelativo. Pode também aproveitar-se esta oportunidade para estimular os sentidos em associação às memórias.

Alguns temas relacionados com a memória podem incluir as férias no verão, inverno, a beira-mar e a cultura pop no tempo da juventude.

Isto pode ser feito de forma individual, mas é mais frequente ser feito como uma atividade de grupo.

Todo o tipo de jogos

Concentração, coordenação e memória a curto prazo são todas habilidades que podem ser reforçadas durante o jogo de bingo, por exemplo, ao mesmo tempo que é uma grande fonte de entretenimento.

É possível adaptar este jogo e recriá-lo pedindo às pessoas que identifiquem animais, cores e objetos domésticos em vez de apenas números e letras.

A maioria das pessoas mais velhas gosta de jogar jogos de tabuleiro, que encorajam o envolvimento com outros jogadores e requerem reflexão e planeamento.

Os jogos de cartas são outro dos velhos favoritos, e as pessoas com demência podem gostar de participar em jogos simples com pares.

Os jogos de computador não são apenas para a geração mais jovem. Existem jogos destinados a um grupo etário mais velho, incluindo muitas opções também para os que sofrem de demência.

Esta é também uma boa oportunidade para o idoso interagir com a tecnologia digital, particularmente se isto for algo de que tem pouca experiência anterior.

Envolvimento em conversas

Ter uma conversa pode parecer não ser uma atividade para a maioria das pessoas, mas para uma pessoa mais velha que pode passar muitas horas do dia sozinha, passar tempo a conversar com outra pessoa é uma parte importante do sentimento de fazer parte da sociedade.

Fazer puzzles

Nada estimula tanto a mente como os puzzles. Palavras cruzadas, pesquisas de palavras e jogos de Sudoku proporcionam oportunidades para estimular a mente e pô-la a funcionar.

Aprender uma língua

A aprendizagem de uma nova língua torna-se mais difícil à medida que envelhecemos, mas é uma excelente forma de desenvolver novas ligações mentais.

Desde a reaprendizagem de um francês há muito esquecido até à tentativa de aprender uma língua totalmente nova a partir do zero, existem muitos recursos na internet, por exemplo, que tornam a aprendizagem divertida.

Outras atividades

Algumas atividades de estímulo podem ser mais banais como ir a um salão, barbeiro ou spa, e desfrutar de cortes de cabelo, coloração, penteados, manicura, tratamentos de pele, massagens ou outras.

Esta é uma oportunidade privilegiada para os idosos se sentirem cuidados, bem como para se envolverem socialmente e num tipo diferente de ambiente.

Cada vez mais, a ciência gerontológica mostra uma ligação direta entre um estilo de vida ativo e envolvente e uma longevidade saudável.

A atividade física e a estimulação mental afetam positivamente a cognição tanto para os idosos que estão livres de distúrbios neurológicos como para aqueles com doenças como a depressão, demência, doença de Alzheimer e doença de Parkinson.

Neste sentido, os idosos felizes que vivem vidas gratificantes podem esperar viver melhor e durante mais tempo.

Ao permanecerem mentalmente e fisicamente ativos através de passatempos e socialização, os idosos podem levar uma melhor qualidade de vida. Ajudando a que se sintam felizes e motivados, impedindo ao mesmo tempo que se isolem e afastem dos outros.

As atividades de estimulação podem apenas precisar de ser adaptadas para satisfazer o nível de capacidade do idoso.

As atividades estimulantes permitem manter as competências e talentos que as pessoas idosas já possuem, dando-lhes ao mesmo tempo a oportunidade de desenvolver novos interesses sempre que possível.

Conclusão

A atividade é uma parte integrante das vidas dos seres humanos. Todos os dias participam em diferentes tipos de atividades, incluindo o autocuidado, atividades de lazer, tarefas domésticas, ou outras.

A organização adequada das atividades torna-se ainda mais importante quando os idosos têm mais tempo disponível, especialmente após a reforma.

Voluntariamente participar em atividades que têm um objetivo específico que pode dar uma sensação de satisfação, felicidade ou realização, ou seja, participar em atividades significativas, pode ter um grande impacto na saúde das pessoas idosas.

Alguns idosos podem pensar que são demasiado velhos, para se incomodarem com atividades, outros recusam a aceitar coisas novas.

Mas, os idosos podem ganhar mais controlo sobre novas atividades e novas tarefas através de uma participação ativa e experimentação. Desta forma, a ansiedade pode ser reduzida e podem recolher-se muitos benefícios.

Um dos principais benefícios é melhorar a saúde em geral.

Alguns idosos podem preferir descansar em vez de serem ativos devido a más condições de saúde, outros têm medo de experimentar novas sensações ou diferentes ambientes.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os idosos com 65 ou mais anos devem fazer pelo menos 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada durante toda a semana.

Esta atividade física inclui a atividade física nos tempos livres, como por exemplo, caminhada, dança, jardinagem ou natação, transporte, como o ciclismo, ocupacional, tarefas domésticas, jogos, desporto ou exercício planeado.

As atividades diárias, familiares e comunitárias podem melhorar a aptidão cardiorrespiratória e muscular, a saúde óssea e funcional, reduzir o risco de doenças não transmissíveis, depressão e declínio cognitivo.

As pessoas em geral são muito mais saudáveis quando são física, social e mentalmente ativas, isto torna-se especialmente verdade quando começamos a envelhecer.

À medida que os corpos e mentes começam a perder os seus níveis de juventude e as suas capacidades naturais de cura, podem surgir problemas graves. Mais ainda se o idoso não fizer esforços pontuais para se manter ativo de forma significativa.

A inatividade nos idosos pode contribuir para o cancro, diabetes, osteoporose, depressão, hipertensão e morte prematura.

Pelo contrário, a relação entre quantidades razoáveis de atividade nos idosos e resultados ótimos em termos de saúde é bastante aparente. Quanto mais ativo for um idoso, mais saudável vai ser.

Os idosos ativos não só evitam condições de saúde mais graves, mais frequentemente do que os inativos, como também experimentam uma série de benefícios positivos.

Estes benefícios abrangem todo o espectro do bem-estar dos idosos e incluem coisas como a melhoria da saúde física, aumento da resistência, melhoria do humor, melhor concentração e a capacidade de continuar a aprender.

Embora esta relação entre atividade e bem-estar se aplique também às pessoas mais jovens, tanto os efeitos positivos como negativos são amplificados no caso das pessoas idosas.

Tanto o corpo como o cérebro precisam de estimulo para continuar a funcionar de forma harmoniosa e saudável e isto não muda, mesmo quando já se vai uns anos mais à frente.

Juntos Cuidamos Melhor!

Na Mais que Cuidar encontra uma gama completa de produtos e serviços  que dão uma ajuda importante no apoio e no conforto, prestando cuidados de saúde ao domicilio (apoio domiciliário, fisioterapia, enfermagem) e produtos de apoio para comprar ou alugar.

Os nossos profissionais de saúde e mobilidade estão sempre disponíveis para ajudar a encontrar as melhores soluções para a sua situação específica. Temos ao seu dispor uma linha de apoio de enfermagem 24h/dia 365 dias do ano.

Na Mais que Cuidar poderá contar também com o apoio do médico fisiatra através da consulta ao domicílio ou da teleconsulta.

Referências:

  • Organização Mundial de Saúde
  • elder.org
  • Priory Adult Care

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Oeiras
Oeiras
Rua Luís Tavares 17
2740-315 Porto Salvo
T. 219 362 035
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225