Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Como aumentar a imunidade nos idosos?

Como aumentar a imunidade nos idosos?

Sabe-se que o envelhecimento acaba por provocar alterações no sistema imunitário.

Uma vez que muitos sintomas comuns de doença refletem efetivamente a resposta do sistema imunitário a uma infeção, um sistema imunitário menos vigoroso tenderá a gerar sintomas menos proeminentes.

Por exemplo, a febre é um sinal muito clássico de que o sistema imunitário está a trabalhar no combate a uma infeção. No entanto, estudos têm revelado que os idosos são menos propensos a ter febre quando estão doentes com gripe, por exemplo.

Então, como se pode aumentar a imunidade dos idosos? Continue a ler para ficar a saber mais.

Como melhorar a imunidade

Para melhorar a imunidade não se pode aplicar apenas uma estratégia, pelo contrário, são vários os passos que têm que ser dados.

Lavar as mãos

Lavar bem as mãos muitas vezes pode ajudar a prevenir a propagação de germes causadores de doenças de uma pessoa para outra.

Deve-se espalhar nas mãos o sabão e esfregar durante pelo menos 20 segundos antes de enxaguar com água.

O Centers for Disease Control and Prevention (CDC) recomenda a lavagem das mãos nas seguintes situações:

  • Antes, durante e depois da preparação dos alimentos
  • Antes de comer
  • Depois de utilizar a sanita
  • Antes e depois de cuidar de alguém que está doente
  • Depois de assoar o nariz, tossir ou espirrar

Tomar as vacinas

A melhor maneira de prevenir a infeção pelo coronavírus e a gripe sazonal, por exemplo, é tomar as vacinas. Complicações de ambos os vírus, incluindo hospitalização e morte, podem ser especialmente graves para os idosos.

A vacina contra a gripe é uma vacina desenvolvida especificamente para adultos com 65 anos ou mais.

Os idosos requerem uma proteção mais forte porque o seu sistema imunitário enfraquece com a idade, pelo que a vacina da gripe ajuda o sistema a combater o vírus da gripe mais eficazmente. 

Comer refeições equilibradas

Uma dieta saudável é essencial para ter um sistema imunitário forte. À medida que se envelhece, as necessidades nutricionais e hábitos alimentares podem mudar por uma variedade de razões.

Mas, além de um sistema imunitário enfraquecido, uma má nutrição pode também afetar a saúde do coração, levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2 e a algumas formas de cancro, além de enfraquecer ossos e músculos.

Uma dieta bem equilibrada inclui uma variedade de vegetais, frutas, grãos inteiros, laticínios sem gordura ou com baixo teor de gordura, e uma variedade de alimentos ricos em proteínas.

A Academia Americana de Nutrição e Dietética recomenda a inclusão de alimentos ricos em vários nutrientes para fortalecer a saúde do sistema imunitário.

Estes são alguns exemplos de alimentos essenciais para o reforço do sistema imunitário de idosos:

Proteínas

Frutos do mar, carnes magras, aves, ovos, feijões e ervilhas

Vitamina A

Batata doce, cenoura, brócolos e espinafres

Vitamina C

Alimentos cítricos, morangos, e alguns cereais

Vitamina E

Amêndoas, avelãs e manteiga de amendoim

Zinco

Carnes magras, aves, leite, produtos de cereais integrais e feijão

Manter a atividade física

A atividade física regular pode ajudar os idosos a manterem-se fortes, independentes e saudáveis.

Mas também pode ajudar os idosos a fortalecer o seu sistema imunitário.

São recomendadas pelo menos duas horas e meia de exercício de intensidade moderada por semana.

Deve-se encorajar os idosos a encontrar atividades agradáveis que correspondam ao seu nível de aptidão física. Por exemplo, uma curta caminhada de 10 minutos à volta do quarteirão pode ser uma boa maneira de começar.

Yoga ou Tai Chi são também atividades úteis para melhorar a flexibilidade e impulsionar a saúde mental e emocional.

Reduzir os níveis de stress

A gestão do stress é um aspeto importante de como os idosos podem fortalecer o seu sistema imunitário.

O Instituto Americano do Stress diz que o stress crónico tem um impacto na saúde imunitária e dificulta a capacidade do sistema imunitário para combater inflamações e infeções.

A participação em atividades agradáveis que promovem o relaxamento, tais como meditação e exercícios respiratórios profundos, pode ter efeitos positivos na saúde.

Muitas aplicações de saúde mental tornaram-se também uma forma popular de reduzir o stress, ansiedade, e outros problemas.

Algumas aplicações são especificamente concebidas para melhorar o sono, seguir o estado de humor em cada dia e gerir a depressão ou stress pós-traumático.

É importante consultar um médico geriatra ou um profissional de saúde mental se o stress estiver a afetar a vida quotidiana do idoso.

Tomar suplementos conforme necessário

Alguns suplementos ajudam a apoiar um sistema imunitário saudável.

Antes de tomar um suplemento, perguntar sempre ao médico se é seguro, especialmente se o idoso estiver a tomar um medicamento receitado.

Alguns suplementos que podem ser importantes incluem cálcio, vitamina D, vitamina B6, ou vitamina B12.

Tomar os suplementos ou multivitaminas conforme as instruções para impulsionar o sistema imunitário da melhor forma.

Conectar com outros

As diretrizes de distanciamento social no meio do surto de coronavírus não impedem o contacto com os outros.

O isolamento dos idosos pode levar a sentimentos de solidão e depressão, o que pode comprometer a saúde imunitária. É importante encontrar formas criativas para manter as ligações sociais.

Fazer chamadas telefónicas, enviar mensagens escritas ou utilizar tecnologia de vídeo, tal como o FaceTime, Skype, ou Zoom, são todas opções que estão disponíveis.

Dormir o suficiente

O sono insuficiente pode prejudicar a capacidade do sistema imunitário de responder a infeções e inflamações.

Além disso, as perturbações do sono estão frequentemente ligadas a muitas doenças e condições crónicas, tais como diabetes tipo 2, doenças cardíacas, obesidade e depressão.

A insónia é um distúrbio de sono comum entre os idosos. Se o estilo de vida mudar, como manter a atividade física, manter um horário de sono regular, e limitar a cafeína podem ser suficientes. Se mesmo assim a situação não mudar, pode ser necessário procurar ajuda médica.

Não só o sono pode reduzir o nível de stress, como também é a forma como o corpo se repara a si próprio.

Por esta razão, obter uma quantidade adequada de sono pode resultar num sistema imunitário mais forte, tornando mais fácil para o corpo combater os vírus.

O sono também é importante à medida que envelhece, porque pode melhorar a memória e a concentração. Deve ter-se pelo menos sete horas e meia a nove horas de sono por noite.

Se o idoso tiver dificuldade para dormir, é melhor falar com o médico para encontrar a causa subjacente.

As causas para a insónia podem incluir inatividade durante o dia e o consumo elevado de cafeína. Ou pode ser um sinal de uma condição médica como a apneia do sono ou a síndrome das pernas inquietas.

Manter a hidratação

A desidratação em idosos leva frequentemente a muitos problemas de saúde. A hidratação adequada é um reforço imunitário fundamental para as pessoas idosas. A água ajuda o corpo a absorver nutrientes e minerais, e a descarregar os resíduos corporais.

Beber pelo menos oito a nove copos de líquido por dia pode ajudar a evitar a desidratação.

Além disso ter os seguintes cuidados:

  • Beber um copo de água antes e depois de cada refeição e entre os aperitivos
  • Misturar a água com alguma sopa que seja pobre em gordura, leite sem gordura ou com baixo teor de gordura, e chá ou café sem cafeína.
  • Manter uma garrafa de água por perto para ir bebendo ao longo do dia

Minimizar a ingestão de álcool

O consumo excessivo de álcool pode enfraquecer o sistema imunitário, tornando-o mais vulnerável a infeções. Os idosos saudáveis devem limitar as bebidas alcoólicas a não mais do que uma bebida por dia para as mulheres e duas bebidas por dia para os homens.

Prevenir infeções

A obtenção de vacinas anuais é outra forma de o idoso se manter saudável durante todo o ano.

O vírus da gripe muda todos os anos, pelo que se deve obter a vacina anualmente. Também é aconselhável tomar a vacina pneumocócica para proteger contra a pneumonia e a meningite.

Programar exames médicos anuais

A marcação de um check-up anual pode também contribuir para manter o idoso saudável.

Doenças como a diabetes e tensão arterial elevada podem passar despercebidas. Exames físicos regulares permitirão ao médico diagnosticar qualquer problema mais cedo. A obtenção de tratamento precoce pode prevenir complicações a longo prazo.

Além disso, assim que surgirem quaisquer sintomas de constipação ou gripe, consultar imediatamente o médico. O vírus da gripe pode levar a complicações em adultos com mais de 65 anos de idade. O sistema imunitário enfraquece com a idade, tornando mais difícil o combate aos vírus.

Deixar de fumar

O fumo prejudica o sistema imunitário, tornando mais difícil para o corpo combater constipações, a gripe, e outros vírus, incluindo o coronavírus.

Também aumenta o risco de muitos outros problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, problemas respiratórios, osteoporose, e diabetes tipo 2.

Conclusão

Os nossos sistemas imunitários ajudam-nos a permanecer saudáveis, protegendo-nos de invasores externos que nos podem deixar doentes.

Certos alimentos tornam o nosso sistema imunitário mais forte quando lutamos contra bactérias e vírus. Para os idosos, é especialmente importante consumir alimentos que estimulam o sistema imunitário.

À medida que envelhecemos, tendemos a comer menos e a incluir uma menor variedade de alimentos nas nossas dietas.

Os idosos e os seus cuidadores devem prestar atenção quando se trata da hora das refeições e ter a certeza de que muitos alimentos que melhoram o sistema imunitário estão disponíveis para serem consumidos.

Há uma variedade de alimentos naturalmente poderosos que podem ajudar os idosos a tornar o seu sistema imunitário mais forte, como o gengibre, espinafres ou alimentos com vitamina D.

Não importa a idade, é importante cuidar do corpo e prevenir as doenças.

Mas se a pessoa tiver 65 anos ou mais, algo tão simples como a gripe ou uma constipação comum pode progredir e levar a complicações.

Esta situação inclui infeções secundárias como pneumonia, bronquite, uma infeção dos ouvidos, ou uma infeção dos seios nasais. Se o idoso tiver uma doença crónica como a asma ou diabetes, uma doença respiratória pode agravar estas doenças.

Devido a isto, é importante fazer escolhas saudáveis para fortalecer o sistema imunitário e reduzir a probabilidade do surgimento de doenças.

Os vírus e outras situações podem ser mais perigosos à medida que se envelhece.

Não se pode prevenir todas as doenças, mas uma abordagem proativa pode fortalecer o sistema imunitário do idoso e um sistema imunitário forte pode mantê-lo mais saudável e torná-lo menos suscetível a doenças ao longo de todo o ano.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências:

Healthline

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Chamada para rede fixa nacional
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Chamada para rede fixa nacional
Oeiras
Oeiras
Rua Luís Tavares 17
2740-315 Porto Salvo
T. 219 362 035
Chamada para rede fixa nacional
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Chamada para rede fixa nacional
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
Chamada para rede fixa nacional