Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Inflamação no Nervo Ciático: o que é?

nervo ciatico inflamado o que é?

Uma dor repentina e paralisante ao fundo das costas que afeta uma ou as duas pernas. Andar está fora de questão e até mesmo respirar pode não ser fácil.

Estes e outros sinais podem indicar que o nervo ciático está inflamado e é necessário procurar ajuda médica.

Cerca de 80% da população em Portugal tem, pelo menos uma vez na vida, dores nas costas. Na maioria das vezes, estas dores estão relacionadas com problemas na coluna, frequentemente causadas por más posturas, esforço, acidentes, problemas nos discos da coluna vertebral ou devido a inflamações.

Quase sempre a dor e as suas consequências têm um impacto muito grande na qualidade de vida das pessoas, podendo, inclusive, gerar incapacidade.

Saiba mais sobre a inflamação do nervo ciático, como surge, quais os sinais e como pode ser tratada, neste artigo.

O que é o nervo ciático inflamado?

Quando o nervo ciático sofre uma lesão ou compressão pode gerar uma inflamação que vai provocar uma dor intensa. O nervo ciático é o nervo mais comprido no corpo humano. Tem origem na coluna vertebral e estende-se até ao joelho, onde se divide, chegando depois aos pés.

A inflamação pode ocorrer em qualquer parte do nervo e a dor assemelha-se a pontadas, choques ou formigueiro. A inflamação pode ser provocada por doenças que afetam a coluna.

Existem cinco conjuntos de raízes nervosas emparelhadas na parte inferior das costas que se combinam para criar o nervo ciático. Este nervo é o nervo mais longo e maior do nosso corpo, com o seu ponto mais espesso sendo mais ou menos tão largo como um polegar humano.

O nervo ciático começa na parte posterior da pélvis, seguindo debaixo da nádega e para baixo da perna, terminando no pé.

A inflamação ocorre quando uma destas raízes nervosas fica comprimida e provoca dor intensa. Com alguma sorte, a dor será aguda, durando apenas alguns dias ou semanas.

Se os sintomas não melhorarem dentro desse prazo, poderá ser uma situação crónica, se os sintomas duram mais de seis meses, poderá ser necessário fazer um tratamento mais complexo.

Quais as causas?

A inflamação no nervo ciático ocorre quando há uma lesão ou compressão do próprio nervo, o que acontece por exemplo em casos de hérnias na zona lombar, constrição na medula, desalinhamento de uma vértebra ou aumento do tónus nos músculos da zona das nádegas.

Com o envelhecimento normal vem um desgaste natural do tecido ósseo e dos discos na coluna vertebral. O envelhecimento pode colocar os nervos em risco de serem feridos ou beliscados pelas alterações e deslocamentos no osso, discos e ligamentos.

Outras causas possíveis são:

  • Deslocamento ou inflamação de um disco da coluna
  • Lesão ou fratura na pélvis
  • Tumor
  • Desgaste na coluna relacionado com a idade
  • Obesidade que provoca pressão na coluna vertebral
  • Levantamento de objetos pesados
  • Muitas horas na posição sentada
  • Vida sedentária
  • Falta de exercício físico
  • Diabetes
  • Má postura
  • Crescimento de tecido do útero no nervo ciático ou à volta
  • Infeção na coluna vertebral que um abcesso e pressiona ou danifica o nervo ciático
  • O crescimento do feto durante a gravidez pode fazer compressão
  • Efeitos secundários dos medicamentos

Qual é o tratamento?

O tratamento consiste em diferentes abordagens que visam reduzir a dor e a inflamação.

As opções de tratamento mais utilizadas são:

Medicamentos

Os mais usados são os analgésicos e anti-inflamatórios em comprimidos ou pomada.

Tratamento com alternância de temperatura

Na zona afetada são aplicados alternadamente calor e gelo

Fisioterapia

As sessões de fisioterapia pretendem essencialmente diminuir a dor e a inflamação através de exercícios específicos para alcançar o fortalecimento da zona lombar, com alongamentos, normalização do tónus dos músculos, melhoramento da irrigação sanguínea e aplicação de calor na zona.

Quando há problemas de má postura, o fisioterapeuta pode realizar um tratamento de correção da postura e alongamento dos músculos relacionados com a postura corporal, sempre com o objetivo de flexibilizar a coluna e fortalecer os músculos do abdómen.

Embora seja aconselhável reduzir a atividade física no início da inflamação, o ideal é retomar aos poucos a atividade e os exercícios de fisioterapia são ideias para este reinício.

Alimentação

É importante fazer ajustes na alimentação para evitar o excesso de peso que pode agravar o problema. Por outro lado, alguns alimentos podem ajudar também a reduzir a inflamação, como é o caso do salmão.

Exercícios físicos

Os exercícios têm várias funções, podem fortalecer os músculos e aumentar a flexibilidade. Eis alguns exemplos:

Melhorar a força do abdómen e das costas

A musculatura à volta da coluna e abdómen pode ser fraca ou demasiado apertada, impedindo-a de suportar o corpo conforme necessário. 

Uma má postura e músculos comprometidos podem afetar o alinhamento da coluna vertebral, aumentando o risco de dores nas costas.

Exercícios de reforço suave que visam o abdómen e costas melhoram a postura e também a capacidade de responder ao stress, reduzindo a probabilidade e gravidade das dores.

Na fase da recuperação são de evitar exercícios que exigem muito esforço como a corrida, por exemplo.

Aumentar a flexibilidade da anca e do tendão

Pernas rígidas, nádegas e ancas podem alterar a postura e aumentar o stress na parte inferior das costas, o que pode contribuir para o desenvolvimento de uma inflamação no nervo ciático.

Na maioria dos casos, será benéfico de uma forma significativa, uma rotina de alongamentos que visa as ancas e os tendões dos membros inferiores e alivia os músculos que foram demasiado usados ou estão inflamados.

A inatividade prolongada ou ficar muito tempo sentado comprime a zona do nervo ciático, o que pode levar ao agravamento e à dor.

Estes são alguns exemplos de exercícios que podem ser feitos para ajudar a aliviar a dor:

  • Esticar:
  • Deitar de costas com ambos os joelhos dobrados e os pés no chão.
  • Levantar uma perna e cruzá-la logo acima do joelho.
  • Segurar a coxa da perna com o pé no chão e puxar até ao peito até sentir o estiramento nas nádegas.
  • Segurar durante 10 a 30 segundos.
  • Repetir no lado oposto.
  • Alongar:
  • Deitar de costas com ambas as pernas direitas para fora.
  • Segurar um joelho com a mão oposta e puxar o joelho para cima e sobre o ombro oposto.
  • Segurar durante 10 a 30 segundos.
  • Repetir no lado oposto.

Mobillidade

Nas primeiras semanas do tratamento é aconselhável ter uma mobilidade mais reduzida sem levantamento de objetos pesados ou movimentos bruscos com as costas.

Massagem

Um massagista pode aplicar movimento, pressão, tensão, ou vibração no corpo para aliviar a pressão e a dor.

Cirurgia

Nos casos mais graves, em que a utilização de medicamentos e a fisioterapia não surtiram efeito, pode ser necessário fazer uma cirurgia para retirar o disco vertebral afetado.

Quais são os sintomas do nervo ciático inflamado?

Os sintomas estão, por vezes, associados a alterações na coluna por doença, como hérnias ou artroses da coluna, por isso é muito importante procurar a ajuda do médico assim que aparecem os primeiros sintomas.

Geralmente o sintoma mais evidente é a dor, embora possa surgir também formigueiro, ou sensação de queimadura geralmente ao fundo das costas. A dor sentida pode ser tão forte que a pessoa não consegue andar, mexer-se ou mesmo respirar de forma confortável.

A dor costuma surgir de um lado do corpo e vai-se desenrolando gradualmente, ganhando mais intensidade quando a pessoa tosse, espirra, ri, levantar-se, mexer-se ou tentar andar.

A dor pode surgir em várias zonas do corpo, tais como, ao fundo das costas, na perna, no quadril e mesmo na planta do pé, isto impede a pessoa de manter a coluna direita e mesmo de andar.

Por vezes, a dor manifesta-se numa parte do corpo ao mesmo tempo que outra parte do corpo fica dormente, ou com sensação de fraqueza.

Assim, os principais sintomas são:

  • Dor intensa ao fundo das costas
  • Dor nas pernas ou nos pés
  • Dor que se intensifica com o movimento
  • Formigueiro nas pernas
  • Fraqueza nas pernas
  • Sensação de choque elétrico ou queimadura

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito depois de uma análise dos sintomas apresentados pelo paciente.

O médico poderá ainda pedir ao paciente para deitar de barriga para cima e levantar uma perna, para verificar se existe dor ou formigueiro que possam comprovar a compressão do nervo, ou outra alteração grave da coluna.

Alguns exames complementares podem também ajudar a chegar ao diagnóstico, o médico poderá pedir uma radiografia ou ressonância magnética, para verificar o estado da coluna vertebral.

Se o nervo estiver danificado, o que pode ocorrer devido a um acidente, mas é uma situação rara, poderá ser necessário fazer testes de funcionamento do nervo.

Caso haja dificuldade para controlar as funções da bexiga, ou dor muito intensa e repentina na região ao fundo das costas ou das pernas, é necessário ir de imediato ao médico.

Quais são as complicações?

Com o tratamento adequado e feito atempadamente, a inflamação do nervo ciático pode ser resolvida completamente e de forma relativamente rápida.

No entanto, a falta de tratamento pode levar a danos permanentes ou complicações mais graves. Algumas das complicações que podem surgir são:

  • Fraqueza permanente dos membros afetados
  • Perda de sensibilidade nas áreas afetadas
  • Problemas de intestino e bexiga

A inflamação do nervo ciático tem cura?

Com o tratamento adequado é possível alcançar uma recuperação completa, por isso é importante seguir as indicações médicas até ao fim e de forma consistente, o que irá permitir que o paciente volte à sua vida normal e evitar complicações.

Qual a prevenção para o nervo ciático inflamado?

A melhor prevenção para evitar a inflamação do nervo ciático é a prática de atividade física regular, porque não só ajuda a prevenir a doença como contribui para o reforço da musculatura que sustenta a coluna, fator importante, sobretudo quando o corpo começa a envelhecer.

Algumas atividades que podem ajudar a prevenir a inflamação do nervo ciático são:

  • Fazer exercícios de alongamento de forma regular, para esticar os músculos das pernas e os que sustêm a coluna.
  • Praticar hidroginástica, pilates ou fazer caminhadas
  • Manter um peso adequado para a idade e altura
  • Manter posturas corporais corretas
  • Evitar passar longos períodos na posição sentada
  • Evitar ficar na mesma posição por mais de 90 minutos consecutivos

Conclusão

Cerca de 40% das pessoas vão ter uma inflamação do nervo ciático em algum momento, sendo mais frequente à medida que vamos envelhecendo.

A dor intensa que a inflamação causa pode ser extremamente incapacitante e criar limitações ao desempenho das atividades diárias.

A eficácia do tratamento está muito dependente da capacidade do paciente para seguir as indicações médicas à risca e assim garantir uma recuperação bem-sucedida.

Ao contrário do que se poderia pensar, o repouso absoluto não é o mais indicado, com exceção para os primeiros dias, após o aparecimento da dor. A falta de exercício pode não só provocar um agravamento dos sintomas, como também contribuir para o seu aparecimento.

É importante não deixar de fazer exercícios de alongamento para os músculos das costas e das pernas, evitar o peso excessivo e manter uma postura correta, para evitar o aparecimento da inflamação.

Esta é uma condição dolorosa que pode tornar mais difícil o dia a dia. As dores fortes podem ser relativamente pouco frequentes, ou podem ser dores menos fortes, mas constantes.

Com o tratamento adequado e aplicado atempadamente, na maioria dos casos, a dor é completamente aliviada em algumas semanas.

O médico deve ser consultado caso os sintomas durem muito tempo, ou se houver um grau elevado de incapacidade. O médico pode ajudar a elaborar um plano de tratamento que funcione para cada caso.

Na Mais Que Cuidar está à sua disposição uma gama completa de produtos e serviços que dão uma ajuda importante no apoio às pessoas afetadas pela inflamação do nervo ciático. Apoiamos com cuidados de saúde ao domicílio (apoio domiciliário, fisioterapia, enfermagem) e produtos de apoio para comprar ou alugar.

Os nossos profissionais de saúde e mobilidade encontram as melhores soluções para a sua situação em concreto. Também pode aceder a uma linha de apoio de enfermagem 24h/dia 365 dias do ano.

Na Mais que Cuidar tem ainda o apoio do médico fisiatra através da consulta ao domicílio ou da teleconsulta.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências:

  • spinehealth.com
  • Spine Universe

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars