Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Falta de apetite nos idosos: como aumentar?

falta de apetite nos idosos e as suas consequências

Uma boa alimentação é importante em qualquer idade, mas a velhice costuma trazer uma diminuição da vontade de comer e da sensação de fome.

Esta redução do apetite leva a uma diminuição do peso e a uma maior fragilidade física nesta altura da vida.

A falta de vontade para comer pode também ser causada pela existência de doenças como a doença de Alzheimer, problemas nos dentes ou o uso de medicamentos, por exemplo.

No entanto, a comida é uma igualmente uma experiência social, além da importância de consumir os minerais essenciais ao organismo e todas as vitaminas para abrir o apetite do idoso, é essencial manter as rotinas e promover o bem-estar geral, do qual a alimentação também faz parte.

A falta de apetite é muito comum em idosos, e muitas vezes a hora da refeição é palco de zangas e alguns conflitos. A resolução deste problema é muito importante porque os idosos precisam de comer bem para se manterem saudáveis e ativos durante muito tempo.

Neste artigo e para ajudar a perceber porque é que isto acontece, explicamos que tipos de causas estão por trás desta condição e como se pode ajudar a estimular o apetite nos idosos.

Problemas de saúde

A primeira coisa a fazer é verificar se a falta de vontade de comer é resultado de alguma doença ou do uso de medicamentos.

Se o apetite desaparece de forma repentina, é aconselhável falar com o médico, porque poderá ser necessário fazer análises ou algum exame para perceber se algum destes fatores está por trás do problema.

Algumas das doenças graves que provocam mudanças no paladar e no apetite são:

Os efeitos secundários dos medicamentos como a boca seca ou um sabor metálico podem alterar o sabor dos alimentos ou da água, o que também pode causar uma perda de apetite.

Causas para a falta de apetite nos idosos

Falta de exercício

O exercício físico moderado e as atividades do dia a dia ajudam a aumentar o apetite. Por vezes, é só mesmo o que falta, os idosos precisam de aumentar o apetite antes de poderem comer.

Desidratação

A desidratação pode provocar falta de apetite. A insuficiência de líquidos no organismo leva a um maior desgaste e consequentemente à perda da vontade de comer.

Falta de rotina

Estabelecer uma rotina diária onde as refeições são comidas à mesma hora todos os dias pode ajudar o corpo a sentir-se pronto para comer à hora habitual.

Falta de capacidade para preparar refeições

Os idosos que vivem sozinhos podem não comer porque preparar as suas próprias refeições é demasiado difícil para eles.

Perda do paladar e do olfato

Com a idade, as papilas gustativas de muitas pessoas tornam-se menos capazes de detetar os sabores dos alimentos. A comida normal pode ser desagradável e pouco apetitosa para as pessoas.

 Dificuldade em mastigar

Se comer se tornou demasiado difícil ou desagradável mastigar, engolir, ou comer de forma independente, muitos adultos mais velhos simplesmente não querem ou recusam-se a comer.

Estes problemas podem ser causados por:

  • Desgaste do corpo
  • Problemas dentários
  • Medicamentos
  • Efeitos de uma cirurgia
  • AVC
  • Parkinson
  • Outras doenças

 Sensibilidade aos cheiros

Por vezes as pessoas desenvolvem uma sensibilidade ao cheiro de certos alimentos que as pode fazer sentir náuseas ou sem vontade de comer.

 Depressão ou solidão

A depressão afeta 1 em cada 10 idosos e muitas vezes provoca a falta de ânimo e a perda do apetite.

Muitos idosos podem também não gostar da hora das refeições porque não têm ninguém com quem comer e a sua solidão intensifica-se.

 Perda de controle

Quando os idosos são dependentes dos outros para tudo, podem ficar acamados e muitas vezes perdem o controle sobre como querem viver as suas vidas, precisando de apoio domiciliário. E não poder escolher o que comer faz com que uma pessoa não queira comer de todo.

Os horários de refeição são desagradáveis

Se a hora das refeições se transformou num momento de conflitos ou discussões sobre a comida, esta pode começar a ficar associada a um incómodo que tem que ser evitado.

Sugestões para estimular o apetite nos idosos

Por vezes, algumas mudanças simples podem fazer uma grande diferença. Ao experimentar novas estratégias, seja paciente, criativo, continue a experimentar, e não se deixe desencorajar.

Estabeleça um horário regular e consistente

Ter uma rotina diária regular e servir a comida aproximadamente às mesmas horas todos os dias ajuda o corpo a estar pronto para comer nessas alturas.

Sirva porções mais pequenas de alimentos

Algumas pessoas podem sentir-se desencorajadas a comer, se virem uma grande quantidade de comida à sua frente. Em vez de um prato grande, é melhor servir porções mais pequenas. A rotina diária pode ser alterada para 5 pequenas refeições em vez de 3 maiores.

Aumente as calorias saudáveis nessas porções mais pequenas, adicionando:

  • Abacate
  • Carne finamente picada
  •  Queijo
  • Ovos
  • Azeite
  • Amendoim
  • Nozes
  • Requeijão

Para poupar tempo, pode cozinhar os alimentos em porções maiores e guardar em recipientes individuais mais pequenos para que seja fácil de aquecer e servir em doses individuais mais tarde.

Reduza a necessidade de utensílios

A frustração de não poder usar uma colher, garfo ou faca pode fazer com que alguns idosos não queiram comer.

Para os ajudar a comer mais facilmente, tente servir alimentos que possam ser comidos sem utensílios ou experimente usar talheres que se possam adaptar.

Alguns exemplos:

  • Tiras de frango
  • Pedaços de peixe
  • Pedaços de pepino
  • Vegetais cozidos ou crus como cenouras e brócolos
  • Almôndegas de carne

Ter snacks fáceis de comer acessíveis

Algumas pessoas preferem ir comendo durante o dia em vez de comer refeições completas. Isso também não faz mal. Mantenha snacks saudáveis e fáceis de comer disponíveis para que possam ser consumidos rapidamente.

Alguns exemplos:

  • Palitos de queijo
  • Iogurte
  • Frutas cortadas em cubos, frescas ou embaladas
  • Compota e bolachas
  • Queijo e bolachas
  • Leite ou leite com chocolate

Batidos

Se mastigar é difícil ou cansativo, mesmo com pequenos pedaços de comida, considere fazer refeições com alimentos mais suaves ou mais líquidos.

Exemplos:

  • Sopas em puré com azeite, carnes ou legumes
  • Batidos com banana, outra fruta, iogurte, ou vegetais como cenouras e espinafres
  • Cacau quente
  • Leite gordo
  • Milkshakes
  • Gelados

Mantenha uma lista do que funciona

Tome notas para que possa acompanhar os alimentos de que o idoso prefere, coisas de que não gosta, e coisas que podem ser difíceis de comer ou que são mais difíceis de digerir.

Também pode seguir as horas do dia em que estão mais dispostos a comer ou quando têm um apetite melhor.

Manter este registo permite-lhe fazer mais as coisas que estão a funcionar e evitar as que não estão.

Conclusão

A sensação de estar a comer pode ser um desafio para os idosos que não têm apetite para comer.

Há muitas razões pelas quais os idosos perdem o apetite ou se recusam a comer, faça por sair da monotonia e aposte em alimentos e pratos favoritos do idoso.

Sempre que possível estimule o resto da família a juntar-se na hora das refeições para fomentar a interação e a reforçar os laços familiares.

Faça variações no menu com muitas verduras, legumes e proteínas, mantendo o prato colorido e agradável à vista. Uma alimentação saudável é importante, mas não deve ser forçada.

A alimentação faz parte de todo o processo de dar bem-estar e qualidade de vida ao seu familiar idoso.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências:

  • US National Library of Medicine
  • National Institutes of health
  • Dailycaring

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225