Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Como prevenir golpes de calor nos idosos

como prevenir golpes de calor nos idosos

Agora que estamos quase a chegar ao verão é importante prevenir os problemas que o calor pode trazer aos idosos.

Demasiado calor não é seguro para ninguém. É ainda mais arriscado se for uma pessoa idosa ou tiver problemas de saúde.

É importante obter alívio do calor rapidamente. Caso contrário, o idoso poderá começar a sentir-se confuso ou a desmaiar. O coração pode ficar muito estressado e parar de bater. A insolação ou golpe de calor em idosos é mortal

Quando o tempo está muito quente, a ocorrência de insolação em idosos é um sério risco. 

Os corpos mais envelhecidos são menos sensíveis às mudanças de temperatura e não se podem ajustar tão bem como os mais jovens.

Assim, os idosos podem nem sequer notar que estão a sobreaquecer, até ficarem doentes.

As condições crónicas de saúde e os medicamentos comuns, como os bloqueadores beta para a tensão arterial elevada, também dificultam a resposta do corpo ao calor.

Todos os anos, a maioria das pessoas que morrem de hipertermia têm mais de 50 anos de idade. Por isso é muito importante fazer uma boa prevenção dos efeitos do calor nos idosos, para evitar problemas sérios de saúde.

O que é a insolação?

O golpe de calor acontece quando o corpo sobreaquece, normalmente a 40 graus ou mais. É uma situação grave e requer tratamento de emergência imediato.

A insolação apresenta-se muitas vezes por vermelhidão da pele, dor de cabeça, febre e, em alguns casos, alteração no nível de consciência, que acontece devido ao aumento rápido da temperatura corporal.

Por causa do aumento rápido da temperatura do corpo, desencadeiam-se reações no corpo, como dor de cabeça, enjoo e sensação de mal-estar geral, além de sintomas mais graves que podem representar risco para a saúde, como desidratação, desmaio e convulsões, por exemplo.

Se não for tratado, pode ocorrer um acidente vascular cerebral que pode danificar o cérebro, o coração, os rins e os músculos. Além disso, quanto mais tempo for necessário para obter tratamento, maior é o risco de complicações graves ou mesmo a morte.

Problemas de saúde causados pelo calor

Estar quente durante demasiado tempo pode ser um problema e pode causar várias doenças. O conjunto de doenças provocadas pelo calor designa-se habitualmente como hipertermia.

Síncope do calor

É uma vertigem repentina que pode acontecer quando se está a praticar atividade física em tempo quente.

Quem toma medicamentos para o coração como os betabloqueadores ou não estiver habituado ao tempo quente, tem maior probabilidade de desmaiar nesta situação.

Descansar num local fresco, colocar as pernas para cima, e beber água para fazer desaparecer a sensação de vertigens, são uma boa ajuda.

Cólicas térmicas

Designam o aperto doloroso dos músculos do estômago, braços ou pernas.

As cãibras podem resultar de trabalho excessivo ou exercício. Embora a temperatura corporal e pulso se mantenham normalmente normais durante as cólicas de calor, a pele pode estar húmida e fresca.

Encontrar uma forma de arrefecer o corpo. Descansar à sombra ou num edifício fresco. Beber muitos líquidos, mas sem álcool ou cafeína.

Edema de calor

É um inchaço nos tornozelos e nos pés quando o corpo fica muito quente e o ambiente também está muito quente.

Levantar as pernas para ajudar a reduzir o inchaço, se isso não funcionar de forma rápida, deve-se procurar ajuda médica.

Exaustão pelo calor

É um aviso de que o corpo já não se consegue manter frio. Pode causar sede, tonturas, fraqueza, descoordenação e náuseas.

A pessoa pode suar muito, mas a temperatura do corpo pode manter-se normal, mas a pele pode sentir-se fria e húmida.

Algumas pessoas com exaustão pelo calor têm uma pulsação rápida. Descansar num local fresco e beber muitos líquidos.

Se não houver uma melhoria geral em breve, procurar cuidados médicos. A exaustão pelo calor pode progredir para uma insolação.

Sinais de aviso de golpe de calor

Os sinais de aviso de uma exaustão pelo calor, que pode levar a um golpe de calor ou insolação se não for tratada, podem incluir:

  • Transpiração abundante
  • Frio
  • Pele pálida e húmida
  • Pulso rápido e fraco
  • Cãibras musculares
  • Sensação de cansaço ou fraqueza
  • Vómitos

Quando ocorre uma insolação é necessário obter ajuda médica imediatamente. As pessoas idosas que vivem em casas ou apartamentos sem ar condicionado ou ventiladores estão em maior risco de sofrer um golpe de calor.

As pessoas que ficam desidratadas ou com doenças crónicas ou alcoolismo também estão em maior risco.

Os sinais de insolação são:

  • Desmaio ou ficar inconsciente
  • Uma mudança de comportamento
  • Confusão e agitação
  • Cambalear
  • Mau humor
  • Comportamento estranho
  • Temperatura corporal superior a 40°C
  • Pele seca e ruborizada e pulso forte e rápido ou pulso lento e fraco
  • Não transpirar mesmo que o corpo esteja quente
  • Pele quente e vermelha
  • Dores de cabeça
  • Tonturas
  • Náuseas

Quem corre maior risco de ter um golpe de calor?

Os idosos que sofrem de doenças crónicas ou problemas de saúde mais graves, têm um maior risco de sofrer de golpe de calor com o tempo quente.

Os problemas de saúde que colocam em maior risco incluem:

  • Problemas cardíacos ou de vasos sanguíneos
  • Glândulas sudoríparas pouco funcionais
  • Alterações na pele causadas pelo envelhecimento normal
  • Doenças cardíacas, pulmonares ou renais
  • Qualquer doença que provoque fraqueza ou febre

Problemas de saúde tratados por tipos de medicamentos como diuréticos, sedativos, tranquilizantes e alguns medicamentos para o coração e tensão arterial elevada.

Outros exemplos:

  • Medicamentos que tornam mais difícil o arrefecimento do corpo
  • Estar muito acima ou abaixo do peso normal
  • Consumo de bebidas alcoólicas

Maneiras de prevenir complicações por calor em idosos

Compreender as condições de saúde do idoso

Verificar com o médico se os medicamentos ou tratamentos, como diuréticos ou dietas pobres em sal, podem afetar a forma como o corpo regula a temperatura.

Perguntar ao médico se há algumas estratégias que podem ser adotadas caso haja sinais evidentes de insolação.

Por exemplo, remédios comuns como bebidas desportivas ou muita quantidade de água podem ser prejudiciais para alguns idosos.

Identificar sintomas de insolação

Identificar sintomas de insolação de forma precoce pode ajudar a alcançar um tratamento mais rápido e eficaz.

Se o idoso mostrar sinais de sobreaquecimento, utilizar uma lista feita previamente com os sinais para avaliar os sintomas e responder imediatamente.

Se o idoso estiver a sobreaquecer de forma obvia, procurar ajuda médica para obter atenção médica profissional o mais rapidamente possível. Enquanto a ajuda não vem, tentar arrefecer o idoso.

Ingestão de água e roupa de acordo com o tempo

Os idosos devem beber água frequentemente durante todo o dia. Um corpo hidratado sente-se mais fresco e regula melhor a temperatura. Mas deve-se evitar a água demasiado fria, porque pode causar cãibras.

Devem usar o mínimo de roupa possível durante o tempo quente e devem também usar a roupa o mais leve, solta e respirável possível. Se o idoso sentir frio quando o tempo está muito quente, pode dar-se uma toalha de banho para usar como cobertor.

Manter a casa fresca

Manter a casa tão fresca quanto possível, utilizando cortinas solares para bloquear o sol e o calor.

Quando o calor aumenta, permanecer no rés-do-chão ou na cave da casa. É melhor evitar os pisos superiores, que são geralmente mais quentes e abafados.

Comprar ou alugar uma unidade de ar condicionado interior.

Manter a frescura fora de casa

Se a casa estiver demasiado quente, poderá ser necessário ir a outro lugar para manter o idoso fresco e confortável.

Alguns locais mais frescos onde os idosos que têm mobilidade podem ir são:

  • Casa de familiares ou de amigos com ar condicionado
  • Cafetaria ou restaurante
  • Centro comercial ou lojas
  • Biblioteca pública
  • Centro de recreação sénior ou centro recreativo no local de residência

Cuidados a ter com os ventiladores elétricos

Os ventiladores elétricos podem dar a sensação de que o corpo é mais fresco do que realmente é e que pode fazer mais mal do que bem, especialmente para as pessoas idosas.

O uso de ventiladores elétricos é mais aconselhável apenas quando a temperatura é inferior a 30 graus. Quando a temperatura atinge valores maiores que 30 garus, é melhor tomar um duche ou banho frio ou usar um ar condicionado para arrefecer.

Maneiras de os idosos se manterem frescos em tempo quente

  • Beber muita água fresca durante todo o dia, mesmo sem sede e evitar o álcool e a cafeína
  • Comer snacks frescos como gelados caseiros, ervilhas congeladas ou uvas ligeiramente congeladas
  • Comer refeições leves e frias como salada de frango ou massa em vez de pratos pesados e quentes
  • Colocar uma toalha de rosto fria na parte de trás do pescoço e um recipiente com água fria perto para arrefecer periodicamente a toalha
  • Sentar com os pés em água fria, mas não demasiado fria
  • Manter a casa o mais fresca possível, mantendo as janelas e persianas fechadas durante a parte mais quente do dia e utilizando cortinas solares que protegem do calor
  • Usar camadas de roupa leve em algodão de cor clara para que seja fácil de ajustar à temperatura ao longo do dia, removendo ou adicionando camadas
  • Visitar locais com arrefecimento público como um centro comercial, biblioteca ou outros
  • Tomar um duche, banho ou limpar o corpo com um toalhete de pano fresco. Para um arrefecimento máximo, manter a água imediatamente abaixo da temperatura corporal
  • Cobrir o corpo com gelo, usando sempre uma toalha para proteger a pele frágil do idoso do contacto direto com o gelo
  • Se o calor extremo durar semanas ou muito tempo, considerar a compra ou aluguer de uma unidade de ar condicionado interior

Dicas rápidas para evitar golpe de calor ou doença pelo calor

Para evitar golpes de calor e doenças relacionadas com o calor, é importante adotar algumas medidas de prevenção e proteção para garantir uma maior segurança do idoso.

Roupa apropriada

Usar roupa leve e de cor clara. As cores claras irão refletir alguma da energia do sol. É também uma boa ideia usar chapéus ou usar um guarda-chuva para proteger do calor.

Beber água

Carregar água ou sumo e beber continuamente, mesmo que não haja sede. Não beber líquidos que contenham álcool, grandes quantidades de açúcar ou gás. Já que, estes líquidos provocam a perda de mais líquido corporal e desidratação. Evitar também o consumo de bebidas muito frias, porque podem causar cãibras no estomago.

Comer pouco

Comer pequenas quantidades de comida e mais frequentemente. Evitando os alimentos ricos em proteínas, que aumentam o calor metabólico.

Diminuir a atividade

Evitar a atividade extenuante. Se houver necessidade de fazer uma atividade mais intensa, fazer durante a parte mais fria do dia, que normalmente é de manhã, entre as 4 e as 7 da manhã.

Permanecer em recintos fechados

Se o ar condicionado não estiver disponível, permanecer no piso mais baixo do edifício para evitar o ar quente. De qualquer forma é melhor ficar dentro dos edifícios do que ficar exposto ao calor e ao sol na rua.

De preferência permanecer em edifícios que têm ar condicionado ou são naturalmente mais frescos.

Durante ondas de calor, verificar como estão outros idosos, sobretudo aqueles que não têm ar condicionado. Nunca se deve deixar ninguém num veículo fechado e estacionado ao sol.

Prestar atenção aos avisos de calor do serviço meteorológico nacional.

Conclusão

À medida que as pessoas envelhecem, as suas defesas naturais começam a diminuir, deixando as pessoas com 65 anos e mais velhas mais propensas a desenvolver problemas de saúde relacionados com a exposição ao calor.

Um estudo realizado nos Estados Unidos entre 1992 e 2006 revelou existir uma correlação entre o aumento da temperatura e as admissões hospitalares.

Com a população mundial a envelhecer e as temperaturas globais a aumentar, é natural que esta situação se aplique ao resto do mundo.

No estudo foi possível verificar que o aumento da incidência de admissões hospitalares dos idosos, sobretudo com problemas renais e problemas respiratórios.

Assim, é particularmente importante para os idosos que têm problemas respiratórios e renais, adotar medidas de prevenção e cuidados especiais para evitar os efeitos do calor.

Os idosos também são mais propensos a ter uma condição médica crónica que altera as respostas normais do corpo ao calor e são mais propensos a tomar medicamentos que afetam a capacidade do corpo de controlar a sua temperatura ou suor.

Os nossos corpos perdem alguma capacidade natural de regular a temperatura à medida que envelhecem, tornando mais difícil às pessoas mais idosas responderem ao calor da mesma forma que as pessoas mais jovens.

Uma pessoa com demência, por exemplo ou outro problema de saúde crónico pode nem sequer estar consciente de ter sede ou sentir-se sobreaquecida. Os idosos correm um maior risco de sofrerem de insolação durante o tempo quente, especialmente nos dias e noites mais quentes do verão.

Desta forma, os idosos precisam de ser mais cuidadosos com o sobreaquecimento e a insolação porque os seus corpos não se podem ajustar às altas temperaturas. E também são mais propensos a terem desidratação, o que aumenta o seu risco.

Uma percentagem importante das mortes relacionadas com o calor são entre pessoas com mais de 65 anos. Para manter os idosos seguros e confortáveis, é importante que se mantenham frescos durante o tempo quente.

Os idosos são mais vulneráveis ao calor porque os seus corpos não se ajustam tão bem a mudanças bruscas de temperatura e as doenças crónicas que possam ter, podem alterar a respostas do corpo ao calor ou a outras condições atmosféricas.

Por outro lado, os medicamentos prescritos podem prejudicar a capacidade do organismo de regular a temperatura ou podem impedir a transpiração.

Como as pessoas mais velhas têm dificuldades em lidar com o calor e a humidade, a temperatura interior ou exterior nem sequer tem que atingir valores muitos altos para as colocar em risco de desenvolver uma doença relacionada com o calor.

Dor de cabeça, confusão, tonturas, ou náuseas podem ser um sinal de doença provocada pelo calor ou um sinal de golpe de calor. Nestas circunstâncias, o melhor é o idoso ir ao médico ou a um hospital para verificar se é necessário algum tratamento.

Por esta razão é importante tomar medidas de prevenção como sair da exposição sol e entrar num local fresco, ou com ar condicionado, beber líquidos, mas evitar álcool e cafeína, preferindo a água e sumos de fruta ou vegetais.

Tomar duche, banho, ou lavar com esponja e água fresca, deitar e descansar num local fresco, são outras opções.

O mais importante quando ocorre um golpe de calor num idoso é agir com rapidez e colocar o idoso num local arejado e fresco o mais rápido possível, refrescando o corpo com um ventilador ou ventoinha. Em alternativa, colocar toalhas húmidas sobre o pescoço e a parte superior do corpo do idoso e salpicar o seu rosto com água.

Mas, nesta situação é muito importante procurar ajuda médica de imediato, através do 112 ou do médico, para garantir a segurança e tratamento adequado ao idoso.

Juntos Cuidamos Melhor!

Na Mais que Cuidar encontra uma gama completa de produtos e serviços  que dão uma ajuda importante no apoio e no conforto, prestando cuidados de saúde ao domicilio (apoio domiciliário, fisioterapia, enfermagem) e produtos de apoio para comprar ou alugar.

Os nossos profissionais de saúde e mobilidade estão sempre disponíveis para ajudar a encontrar as melhores soluções para a sua situação específica. Temos ao seu dispor uma linha de apoio de enfermagem 24h/dia 365 dias do ano.

Na Mais que Cuidar poderá contar também com o apoio do médico fisiatra através da consulta ao domicílio ou da teleconsulta.

Referências:

National Institute on Aging

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Oeiras
Oeiras
Rua Luís Tavares 17
2740-315 Porto Salvo
T. 219 362 035
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225