Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Psicoterapia: o que é e como pode ajudar?

psicoterapia:o que é e como pode ajudar

A vida não é fácil para ninguém e todos precisamos em algum momento das nossas vidas de alguém que nos ajude a ver a vida de outra maneira, de uma maneira mais positiva.

Em todo o mundo 12% das doenças pertencem ao foro mental e as perturbações com depressão são a terceira causa de doença a nível global e a primeira nos países desenvolvidos. Estima-se que passará a primeira causa a nível mundial em 2030.

Estes números revelam a importância da atenção que se deve dar à saúde mental, e a reflexão necessária sobre as causas do mal-estar das pessoas de um modo geral, que pode ser melhor compreendido através da psicoterapia.

A psicoterapia é uma excelente ferramenta para ajudar as pessoas a lidar com as suas emoções, melhorando a sua gestão e a lidar com os desafios da vida ou com problemas mentais de uma forma mais saudável e construtiva.

Existem diferentes métodos que utilizam técnicas diferentes de acordo com a formação específica de cada terapeuta.

Estes têm, normalmente, formação de base em psicologia ou psiquiatria e estabelecem uma relação de confiança com o paciente, com o objetivo de alterar comportamentos e pensamentos menos saudáveis de acordo com as necessidades de cada pessoa.

As diferentes abordagens são aplicadas tendo em conta os problemas ou distúrbios envolvidos. A psicoterapia pode também ser aplicada em conjunto com medicamentos ou com outras formas de terapia.

Saiba como a psicoterapia pode ajudar a resolver conflitos internos e a melhorar as relações interpessoais, neste artigo que elaborámos para si.

O que é a psicoterapia?

A psicoterapia é um tipo de tratamento e método interventivo que se foca sobretudo em problemas psicológicos, emocionais ou comportamentais.

Baseia-se essencialmente na psicologia e pode ser usada em diversas situações como casos de depressão, ansiedade, dificuldades nos relacionamentos ou no trabalho, favorecendo a autonomia e a capacitação do indivíduo para resolver e encarar os desafios que encontra na sua vida.

O psicoterapeuta utiliza diferentes técnicas e estratégias para identificar em conjunto com a pessoa que faz a terapia, os padrões de comportamento ou as causas do mal-estar.

O objetivo principal é conseguir identificar o que precisa de ser melhorado para atingir uma maior satisfação com a vida, quer seja a nível emocional, social ou em geral.

Ao falar a pessoa pode contar ao psicoterapeuta os seus pensamentos e o que está a sentir, para que seja possível chegar a um melhor entendimento.

 A psicoterapia resulta sempre de um trabalho de colaboração entre o terapeuta e o paciente, caraterizado pela objetividade, neutralidade e sem qualquer tipo de julgamento.

A confidencialidade é outra questão importante que tem que ser respeitada, bem como a ausência de contacto físico entre terapeuta e paciente.

A duração e periodicidade do tratamento devem ser acordadas com o terapeuta e normalmente implica várias sessões. Durante as sessões podem ser dadas algumas tarefas que o paciente terá que realizar na sua realidade diária.

Pode decorrer durante um curto ou longo período de tempo, pode intervir em problemas urgentes ou trabalhar com conflitos pessoais mais duradouros, durante meses ou mesmo anos.

Os temas das sessões podem abordar as questões relacionadas com os sentimentos, alterações de humor, comportamento e pensamentos.

As sessões acontecem geralmente num consultório com um psicólogo ou psiquiatra e podem durar entre 30 a 60 minutos.  Quer as crianças quer os adultos podem fazer psicoterapia, e esta pode ser realizada de forma individual ou em grupo.

Na hora de escolher o psicoterapeuta é importante encontrar alguém com que se esteja em sintonia e confortável. 

Porque o trabalho de psicoterapia se faz em conjunto, terá que ser alguém que transmita confiança e segurança e que possa estar aberto a todas as questões profundas que serão abordadas nas sessões.

Tipos de psicoterapia

Existem muitos tipos diferentes de psicoterapia que implicam técnicas diversas com múltiplos objetivos. 

Mas, independentemente do tipo de psicoterapia escolhido, o mais importante é estabelecer a relação de confiança com o terapeuta, porque o tratamento depende da relação de colaboração que vai permitir estabelecer os objetivos e o plano a seguir nas sessões.

Os tipos de psicoterapia mais comuns são:

Cognitivo-comportamental

Pretende identificar padrões de pensamento e de comportamento que são prejudiciais para a pessoa com o objetivo de os alterar e substituir por outros que sejam mais saudáveis e harmoniosos. Implica muitas vezes a aprendizagem de novas competências e estratégias sociais.

Comportamental dialética

É um processo de aprendizagem para regular as emoções e resolver ou alterar as que podem ser prejudiciais. Ajuda a criar novos padrões de comportamento e pode ser usada em casos de distúrbios alimentares ou stress pós-traumático.

Psicanálise

Tem um foco acentuado na resolução de conflitos internos através do entendimento de sentimentos inconscientes. Foi desenvolvida por Freud que acreditava que a cura poderia ser alcançada trazendo para a consciência os pensamentos e motivações inconscientes.

Com esta terapia pretende-se trazer ao de cima experiências ou emoções que foram reprimidas para que possam ser analisadas e tratadas.

Para isso, utiliza-se a interpretação de sonhos, a livre interpretação de ideias e a análise de atos falhados, como por exemplo quando se quer dizer uma palavra, mas é outra que é dita.

Pode ser aplicada em casos de depressão, ansiedade ou outras perturbações psicológicas.

Existencial

Trabalha o entendimento das razões para existir que cada pessoa tem. Ajuda a compreender a relação que existe entre as escolhas que se fazem e as suas consequências.

Junguiana ou analítica

Analisa a influência que a personalidade de cada pessoa tem no seu próprio comportamento. Dando especial atenção ao papel do inconsciente.

Nesta psicoterapia, aquilo que faz parte do simbolismo da pessoa é analisado, como por exemplo, os seus sonhos. A importância do meio exterior ou do coletivo, é também tida em conta, entendida como um fator que pode criar tendências de comportamento ou escolhas pessoais.

Psicodinâmica

Entende que o comportamento e o bem-estar mental são influenciados por acontecimentos da infância que deixaram sentimentos inadequados no inconsciente, que precisam ser tratados para alcançar uma melhor saúde mental.

Interpessoal

O foco desta psicoterapia são os relacionamentos com o objetivo de melhorar a forma como uma pessoa lida com as outras.

Ajuda ainda a lidar com situações de mudança como o luto que não foi vivido, mudanças na vida pessoal ou no trabalho, que podem implicar alteração de estatuto, conflitos pessoais, ou tudo aquilo que esteja no âmbito das questões interpessoais e possa estar a interferir com a vida do dia a dia.

Pode ser utilizada para tratar a depressão, criando formas saudáveis para expressar as emoções e melhorar a comunicação com os outros.

Cognitivo-construtivista

O objetivo desta psicoterapia é facilitar a independência psicológica da pessoa, ajudando-a a lidar com as suas emoções através da análise de pensamentos e emoções negativas.

Psicoterapia infantil

Atua com as crianças no sentido de compreender os sentimentos, pensamentos e comportamentos que desenvolvem enquanto brincam.

Psicoterapia breve

Como o nome indica esta psicoterapia decorre durante um período de tempo mais curto, tendo sempre o tempo exato definido, bem como os objetivos que se pretendem alcançar.

É mais utilizada em casos de crise emocional aguda que precisa de um acompanhamento mais imediato.

Neste caso, o terapeuta tem um papel mais ativo do que noutras terapias de longa duração, como a psicanalítica, por exemplo. Intervém mais frequentemente quando o paciente está a falar, estimulando a sua participação de forma mais intensa.

 Psicoterapia de casal

Aborda essencialmente as questões relacionadas com os conflitos no relacionamento entre casais.

O objetivo é ajudar as partes a gerir as suas expetativas sobre a relação e a melhorar a comunicação entre os membros do casal, de modo a chegarem à melhor plataforma de entendimento possível.

Psicoterapia de grupo

O terapeuta exerce a função de mediador das conversas que se estabelecem entre os membros do grupo, que se apoiam e motivam em conjunto para ultrapassar os desafios que enfrentam.

As pessoas partilham experiências, encontram e identificam-se com aspetos pessoais que têm em comum no grupo.

Hipnoterapia

Utiliza a hipnose para introduzir pensamentos e ideias construtivas no subconsciente com o objetivo de alterar comportamentos, pensamentos e sentimentos menos saudáveis.

Como é que a psicoterapia pode ajudar?

A psicoterapia pode ajudar em vários níveis. Facilita o processo de aquisição de ferramentas que podem ajudar as pessoas a encontrarem maneiras de se adaptarem melhor a situações dolorosas ou mais difíceis que possam encontrar na sua vida.

Facilita também a tomada de consciência sobre os problemas que enfrenta, a sua origem e como alterar comportamentos, de forma a ter um resultado mais positivo nas relações, trabalho, saúde e bem-estar geral.

Ajuda a aumentar o autoconhecimento e a encontrar uma maior tranquilidade interior, especialmente em situações críticas como algumas perturbações de saúde, depressão, medos irracionais, ataques de pânico, anorexia, entre outras.

Pode também ser extremamente benéfica na resolução de conflitos pessoais, familiares ou amorosos. Alguns dos benefícios que a psicoterapia proporciona são:

  • Promoção do desenvolvimento de novas perspetivas sobre si próprio e os outros
  • Desenvolvimento de novas formas de compreensão sobre a vida
  • Como lidar com o luto
  • Desenvolvimento da capacidade de gestão das emoções
  • Desenvolvimento da resiliência pessoal
  • Maior autocontrole
  • Desenvolvimento de capacidades como a empatia, assertividade, autonomia ou comunicação
  • Como lidar com o divórcio ou mudanças grandes na vida
  • Como lidar com distúrbios psicológicos, como por exemplo:
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Doença bipolar
  • Anorexia
  • Perturbação obsessiva compulsiva
  • Perturbação de personalidade Borderline
  • Esquizofrenia
  • Demência
  • Hiperatividade e défice de atenção
  • Autismo
  • Stress pós-traumático

Para que serve?

A psicoterapia tem um grande raio de ação e pode ser muito importante no tratamento de várias doenças mentais. A psicoterapia pode servir para:

  • Tratar problemas de saúde mental como a depressão ou ansiedade, entre outros
  • Combater problemas de adição como o alcoolismo, dependência de drogas ou vício em jogos
  • Intervir em distúrbios alimentares
  • Ajudar a tratar distúrbios psicóticos
  • Ajudar com perturbações da personalidade

A psicoterapia tem uma ação muito diversificada, ajudando a eliminar ou a controlar sintomas que podem ter um grande impacto na qualidade de vida das pessoas, e a facilitar a aquisição de estratégias para lidar com dificuldades emocionais ou psicológicas.

O psicoterapeuta disponibiliza-se para ouvir e promover a reflexão em conjunto, promovendo o autoconhecimento, uma maior assertividade e autonomia para fazer escolhas mais adequadas na vida do paciente.

Quem pode beneficiar com a psicoterapia?

Todas as pessoas de todas as idades podem fazer psicoterapia. Mesmo as pessoas que não apresentam distúrbios psicológicos ou emocionais podem beneficiar do seu efeito, aumentando a sua satisfação consigo próprio e com a vida em geral.

Também não há uma altura certa ou errada para começar a fazer psicoterapia.  O tratamento pode ser iniciado em qualquer altura, desde que a pessoa esteja pronta para isso, já que nem sempre é uma escolha óbvia e fácil de fazer.

Admitir a necessidade de fazer terapia implica admitir também que está vulnerável ou fragilizado e precisa de ajuda.

Por isso, antes de se iniciar o tratamento é necessário aceitar que se precisa de ajuda, reconhecendo que as dificuldades emocionais ou mentais acontecem a todos e nem sempre se podem resolver por si só.

Algumas pessoas têm mais facilidade para lidar com as dificuldades do que outras, todas as pessoas são únicas na sua própria vivência e todas têm as suas limitações e qualidades próprias.

Começar a fazer psicoterapia é uma prova de amor por si próprio porque significa que está disposto a tomar conta do seu bem-estar, apesar do estigma associado a quem faz psicoterapia, ou quem tem necessidade de tratamento psicológico.

Tratar da saúde mental e emocional é tão importante como tratar da saúde física e assim que aparecem as primeiras dificuldades para lidar com as questões do dia a dia, é aconselhável procurar a psicoterapia, para evitar que os problemas aumentem e se tornem mais difíceis de gerir.

As razões que levam uma pessoa a procurar a ajuda de um psicoterapeuta são múltiplas.

Pode ser uma razão tão simples como a necessidade de autoconhecimento ou evolução pessoal, ou uma mais complexa, ou uma situação traumática como a morte de um familiar, doença grave, abuso sexual, violência doméstica e outras.

Quando surgem alguns sinais de sofrimento psicológico, pode ser necessário iniciar o tratamento com psicoterapia o mais rapidamente possível. Eis alguns exemplos:

  • Preocupação excessiva e incontrolável
  • Sentimentos de solidão profunda durante muito tempo
  • Sentimentos de tristeza profunda durante muito tempo
  • Incapacidade para resolver problemas pessoais mesmo com a ajuda de outras pessoas
  • Falta de capacidade de concentração e foco
  • Pessimismo muito acentuado
  • Comportamentos que prejudicam outros ou o próprio

Qual a duração do tratamento?

A duração do tratamento com psicoterapia está sempre dependente de muitos fatores. Entre eles estão as caraterísticas do paciente e o seu historial clínico, os objetivos, o tipo de distúrbio emocional e a velocidade do progresso durante o tratamento.

Para algumas pessoas bastam algumas sessões para encontrar uma solução, ao falar sobre a sua dificuldade com o psicoterapeuta, obtêm novas perspetivas e conseguem ver a sua situação de maneira diferente, encontrando algum alívio.

Mesmo que o problema não fique completamente resolvido com apenas algumas sessões, podem sentir-se melhor e mais confiantes para continuar e resolver as suas dificuldades emocionais.

No caso das pessoas que sofreram trauma, têm mais dificuldade para se auto conhecerem, ou têm muitos conflitos internos, o tratamento pode demorar mais tempo.

No entanto, é importante não desistir antes do tempo por achar que não resulta, porque com certas pessoas o processo demora mesmo mais tempo de forma natural.

O final do tratamento é decidido em conjunto entre o paciente e o psicoterapeuta.

Com o passar do tempo e com o trabalho realizado em conjunto, poderá chegar o dia em que o paciente percebe que já lida com os problemas e os conflitos de uma forma mais saudável, sem sentir um sofrimento intenso.

Contudo, mesmo que o tratamento acabe, poderá ser sempre necessário voltar a fazer psicoterapia no futuro. Dado que os problemas que a vida pode trazer são muito variados, também há uma grande variedade de tipos de psicoterapia a que se pode recorrer para os resolver.

Conclusão

Não é preciso estar a passar por uma crise para recorrer à psicoterapia. Este método de intervenção psicológica pode ser utilizado apenas para aumentar o bem-estar e ajudar a melhorar a vida pessoal.

É um recurso útil para alcançar o autoconhecimento, melhorar a qualidade de vida e o bem-estar físico e emocional, através do controle das emoções e da capacidade para lidar de forma mais saudável com sentimentos mais intensos como a tristeza, raiva ou solidão, conflitos, entre outros.

O objetivo primordial do psicoterapeuta é ajudar as pessoas a recuperar o controle sobre a sua vida e a responder de forma ajustada a situações que apresentam maiores desafios na vida das pessoas, usando empatia e respeito.

A psicoterapia pode ser usada em conjunto com uma medicação específica de acordo com as indicações do psiquiatra, se tal for necessário.

Normalmente, não apresenta qualquer risco de saúde para a pessoa, no entanto poderá trazer à memória situações passadas que envolvem tristeza ou dor emocional.

Por vezes o conhecimento que foi adquirido nas sessões pode não se adequar a novas experiências que surjam na vida do paciente, quer durante o tratamento, quer depois de este ter terminado. Nestes casos, pode ser necessário alterar o tratamento ou procurar de novo a ajuda de um psicoterapeuta.

Para outras pessoas é preciso que voltem a falar como psicoterapeuta, algumas semanas ou meses depois de ter terminado o tratamento, para verificar se o paciente consegue aplicar o que aprendeu nas sessões de forma autónoma e prática na sua vida.

Na verdade, a terapia pode nunca acabar, já que um problema pode ser resolvido, mas outros aparecem e é necessário ajustar o comportamento de novo.

Mas, ter o acompanhamento de um psicoterapeuta ou de um psicólogo no dia a dia pode proporcionar transformações muito significativas na vida das pessoas e fazer a diferença no sentido de alcançar uma melhor qualidade de vida.

Juntos Cuidamos Melhor!

Nos centros Mais Que Cuidar encontra produtos e serviços que dão uma ajuda importante no apoio e no conforto, prestando cuidados de saúde ao domicílio (apoio domiciliário, fisioterapia, enfermagem) e produtos de apoio para comprar ou alugar.

Os nossos profissionais de saúde e mobilidade encontram rapidamente as melhores soluções para a sua situação, seja ela qual for. Pode também utilizar a linha de apoio de enfermagem 24h/dia 365 dias do ano.

Na Mais Que Cuidar tem também o apoio do médico fisiatra através da consulta ao domicílio ou da teleconsulta.

Referencias:

  • Mayo Clinic
  • American Psychiatric Association
  • American Psychological Association

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225