Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Neuroma de Morton: O que é, quais os sintomas e como tratar

Neuroma de Morton

É uma das causas mais comuns para as dores nos pés e atinge quatro vezes mais as mulheres que os homens, com maior prevalência por volta dos 50 anos, mas pode afetar qualquer adulto e ambos os pés, por vezes simultaneamente.

O neuroma de Morton é causado pelo espessamento do nervo na planta do pé, responsável pela sensibilidade dos dedos dos pés. Resulta da compressão exercida nesse nervo, a maior parte das vezes pelo uso de calçado desadequado de forma repetitiva ou esporádica.

Como a utilização de sapatos apertados e de salto alto frequentemente pode levar ao desencadear da doença, pensa-se que ocorre maioritariamente nas mulheres pelo facto de estas usarem este tipo de calçado com mais frequência.

Procure um ortopedista sempre que tenha, desconforto ou dores nos pés ou nas mãos, dor nas articulações, nos ossos ou nos músculos.

Na Mais que Cuidar pode encontrar seguramente algum produto que o pode ajudar.

Com uma vasta gama de produtos ortopédicos onde se destacam os sapatos, palmilhas e  ortóteses,  tem ao seu dispor o aconselhamento de profissionais de saúde sobre os produtos de ortopedia que pode alugar ou comprar.

Saiba mais sobre o Neuroma de Morton neste guia completo. Confira!

O que é o Neuroma de Morton?

Neuroma de Morton o que é

Trata-se de uma patologia benigna do tecido nervoso dos pés. Ocorre geralmente entre o 3º e o 4º dedo do pé, mas pode desenvolver-se noutras partes destes órgãos.

Pensa-se que pode ser uma consequência de alterações no arco transverso do pé, que provoca o espessamento e a compressão acentuada nos nervos que existem entre os dedos.

A pressão cria um nódulo fibroso num dos nervos que pode atingir os 10mm de diâmetro e provoca dor na planta do pé.

Qual o tratamento do Neuroma de Morton?

Tratamento do Neuroma de Morton

A parte mais importante do tratamento é a redução da sobrecarga sobre o nervo do pé, diminuindo a pressão sobre o mesmo.

Para fazer a reversão deste processo é importante realizar um conjunto de práticas que passa pela alteração do calçado que é usado e a utilização de palmilhas e de ortóteses de descarga, por exemplo.

Estas são algumas das práticas recomendadas no tratamento:

Calçado adequado

É aconselhado o uso de sapatos que não sejam apertados, de salto baixo e com palmilha de borracha flexível, que possibilita uma melhor proteção da planta dos pés e um andar suave.

Palmilha ortopédica

Palmilha Neuroma de Morton

O uso de palmilhas ortopédicas de descarga, moldadas e personalizadas para uma melhor adaptação ao pé, pode ajudar de forma substancial a colmatar os sintomas.

Controlo de peso

Evitar o excesso de peso é importante para diminuir a sobrecarga nos pés, por isso é importante evitar a obesidade, adotando uma alimentação saudável e regrada.

Medicamentos

Podem ser usados analgésicos e anti-inflamatórios para alívio da dor.

Pode ser também feita uma infiltração com corticóides que permite um alto índice de remissão dos sintomas.

Fisioterapia

Com a ajuda de exercícios de alongamento dos músculos do pé é possível reduzir o impacto da doença. O fisioterapeuta pode ajudar a encontrar os exercícios mais adequados a cada doente.

A fisioterapia ajuda no treino de marcha, a evitar a rigidez articular e a controlar a dor e o inchaço.

Aplica-se sobretudo aos doentes que não toleram as infiltrações e não necessitam de cirurgia. Embora possa ser aplicada a todos os doentes.

Cirurgia

Consiste na remoção do neuroma ou do nervo danificado. É direcionada para os doentes que têm sintomas persistentes até 9 a 12 meses depois do tratamento.

O neuroma é separado da fibrose envolvente e retirado. Este processo possibilita eliminar a dor, mas poderá provocar perda de sensibilidade nos dedos. Neste caso trata-se de uma cirurgia de descompressão.

Na cirurgia para a remoção do nervo afetado, é feita uma incisão dorsal no pé por onde é retirado o nervo.

Pode ser feita também uma cirurgia menos invasiva através da pele, onde é feita uma punção para aceder aos tecidos internos, permitindo a diminuição da compressão nervosa na área afetada.

A cirurgia só é aconselhada depois das medidas recomendadas, como a modificação do calçado, o uso de palmilhas moldadas, a diminuição de esforço sobre o pé e pelo menos um ciclo de infiltrações com corticoides, não terem surtido efeito.

Todos os procedimentos cirúrgicos podem ser realizados, com anestesia local em ambiente de ambulatório, sem ser necessário o internamento.

Na fase de recuperação da cirurgia pode ser adequado o uso de produtos de apoio na mobilidade e para o alívio da sobrecarga do pé, como muletas ou andarilho.

A recuperação pós-operatória pode variar entre 4 a 8 semanas. Inicialmente o doente deverá apoiar-se em canadianas e usar calçado pós-cirúrgico.

Quais os sintomas do Neuroma de Morton?

Sintomas Neuroma de Morton

O sintoma mais predominante nesta doença é a dor na planta do pé, principalmente na parte que liga os dedos.

No entanto, pode ser confundida com outras doenças, como a inflamação dos ligamentos do pé, artrose ou outra doença que resulta da sobrecarga exercida nesta zona, por isso é importante realizar exames complementares para fazer um diagnóstico mais preciso.

Outros sintomas habituais são:

  • Sensação de queimadura entre o 3º e o 4º dedo do pé
  • Formigueiro ou adormecimento dos dedos nesta zona do pé
  • Sensação de irradiação da dor da planta do pé para a perna
  • Sensação de dor mais forte com o uso de calçado apertado que alivia quando descalço
  • Inchaço no local
  • Sensação de choque elétrico no pé ao andar

Como é feito o diagnóstico do Neuroma de Morton?

Diagnóstico do Neuroma de Morton

O diagnóstico pode ser feito pelo médico de clínica geral ou pelo médico ortopedista, que irá fazer em primeiro lugar um exame físico ao pé do doente.

Para além de perguntar pela história clínica do doente, o médico pode pressionar a zona afetada para sentir o neuroma.

Os exames complementares servem para confirmar o diagnóstico e fazer o despiste de outras doenças ou a possibilidade de fratura:

Radiografia ao pé

Serve para verificar a existência ou não de fratura, ou outras doenças articulares ou ósseas.

Ecografia

Permite a verificação da existência do neuroma e confirmar o diagnóstico. Dá informação sobre a sua localização e dimensão.

Ressonância magnética

Usada geralmente para verificar a existência de múltiplos neuromas, ou em caso de dúvida na ecografia.

Quais as causas do Neuroma de Morton?

Causas do Neuroma de Morton

As causas principais surgem associadas a processos de pressão, irritação ou mesmo lesão dos nervos dos dedos dos pés. Quando há um trauma nesta zona que é frequente e recorrente, o nervo fica mais espesso e leva ao desenvolvimento do neuroma.

As causas mais comuns são:

  • Uso de sapatos de salto alto
  • Uso de sapatos com biqueira estreita e apertada
  • Pés arqueados
  • Pés planos
  • Existência de joanetes
  • Deformidade na articulação do 3º ou 4º dedo que resulta na flexão do dedo
  • Atividades desportivas com grande impacto nos pés como o futebol ou ténis
  • Lesão prévia no pé
  • Excesso de peso
  • Excesso de atividade física com impacto maior nos pés

Neuroma de Morton tem cura?

Neuroma de Morton Cura

Como a doença tem um tratamento acessível e de fácil realização pode ser suficiente para resolver o problema. Mas quando o tratamento não é suficiente, apenas a cirurgia tem geralmente muito sucesso em eliminar o neuroma, no entanto, caso a cirurgia não consiga remover todo o tecido afetado, poderá haver reincidência.

Neuroma de Morton: quais as complicações?

Complicações do Neuroma de Morton

As complicações associadas à doença são sobretudo, a dificuldade para andar, dificuldade para usar o pé para conduzir ou outras atividades e a incapacidade para usar saltos altos ou sapatos apertados.

Na fase pós-operatória podem ocorrer dificuldades de cicatrização, infeções ou hematomas.

Como prevenir o Neuroma de Morton?

Prevenir o Neuroma de Morton

A melhor prevenção é o cuidado a ter com os pés, evitando sobrecarga ou esforço e a utilização de calçado confortável.

Algumas práticas preventivas são:

  • Evitar o uso de sapatos que possam causar lesão com saltos altos ou muito apertados por muito tempo seguido
  • Evitar a prática de exercício físico com sobrecarga dos pés
  • Evitar a prática de exercício físico com calçado inapropriado
  • Optar pelo uso de calçado confortável
  • Uso de calçado desportivo apropriado com palmilha almofadada para amortecer o impacto nos pés

Conclusão

Conclusão Neuroma de Morton

O neuroma de Morton surge inicialmente como uma dor frequente no pé, que irradia pela planta do pé e pode atingir a perna.

É uma patologia degenerativa que atinge maioritariamente o terceiro nervo interdigital e tem origem em causas mecânicas, por movimentos repetitivos com sobrecarga.

Normalmente o doente sente alívio da dor quando retira os sapatos e massaja a área junto aos dedos. A dor e o desconforto tendem a piorar com a utilização consistente de calçado de salto alto ou com biqueira fina e estreita.

Como esta patologia tem uma incidência maior entre as mulheres, pensa-se que poderá estar relacionada com o facto de as mulheres usarem este tipo de calçado com mais frequência que os homens.

A existência do neuroma torna-se evidente na palpação feita pelo médico no exame físico, que é depois confirmado por ecografia.

O tratamento através de anti-inflamatórios é complementado pela mudança de calçado para sapatos mais largos e confortáveis, massagens na zona afetada com gelo, redução dos exercícios físicos que submetam os pés a um maior impacto, como é o caso da corrida ou dança.

Assim, a prevenção passa pela redução do peso, uso de calçado confortável e largo, e redução de todas as atividades que possam exercer uma sobrecarga sobre os pés.Nas lojas de ortopedia e geriatria Mais que Cuidar no Porto, Faro, Lisboa e Almada pode encontrar produtos de apoio e Serviços de Saúde ao Domicílio como a fisioterapia, que poderão ser uma mais valia no tratamento desta doença.

Referências:

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225