Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Saiba o que é a Trombose, quais as causas, sintomas e tratamento

trombose idosos

Por vezes uma doença desenvolve-se silenciosamente enquanto o coração vai bombeando o sangue que percorre o nosso corpo.

Acha que conseguiria perceber caso houvesse algum impedimento ao seu fluxo sanguíneo?

A trombose resulta do crescimento de coágulos nos vasos sanguíneos que formam uma barreira ao fluxo de sangue. Por vezes estes coágulos, também designados por trombos, são transportados para outras partes do corpo pelo próprio sangue, quando chegam aos pulmões podem provocar uma embolia pulmonar.

Este processo constituído por estas dua ocorrências é designado por tromboembolismo venoso (TEV). Esta situação ocorre de forma silenciosa, sendo o seu diagnóstico difícil devido à escassez de sintomas evidentes. O que leva a que esta patologia se manifeste inicialmente de forma explícita através de uma embolia pulmonar que muitas vezes se manifesta de forma maciça e fatal.

Esta ameaça é regularmente subestimada devido à sua invisibilidade, mas é a terceira doença mais frequente no Mundo Ocidental, depois do enfarte do miocárdio e do acidente vascular cerebral.

Esta patologia assume um papel importante na saúde da União Europeia com cerca de um milhão de casos clínicos por ano, em que 1/3 das mortes ocorrem por morte súbita devido a uma embolia pulmonar ou a conjugação desta com uma trombose não diagnosticada e consequentemente não tratada.

Cerca de 3/4 dos casos mortais ocorreram na sequência de internamento hospitalar, mais do dobro do número somado de mortes provocadas por VIH/SIDA, cancro da mama, cancro da próstata e acidentes rodoviários. Constituindo assim, um grave problema de saúde pública.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, verificam-se cerca de dois milhões de tromboembolismo venoso por ano sendo 600.000 dos casos consequência de embolia pulmonar, resultando em 60.000 casos mortais.

As mortes e os casos recorrentes mantêm valores altos o que implica também um peso financeiro significativo para os sistemas de saúde e para os pacientes.

Importa assim aumentar a sensibilidade da população e dos profissionais de saúde para esta doença e para a importância de desenvolver medidas de prevenção eficientes como uma prioridade.

Com o recurso a medicamentos eficazes e seguros com as Heparinas de Baixo Peso Molecular e, mais recentemente, a novos medicamentos anticoagulantes orais, bem como meias elásticas de qualidade e medidas gerais fáceis de implementar.

Dado que esta é uma patologia frequente, é uma doença que pode e deve ser prevenida e os atuais métodos de prevenção são eficazes, seguros e fáceis de aplicar.Nos Centros Mais que Cuidar no Porto, Lisboa e Almada pode encontrar serviços de cuidados de saúde ao domicílio como por exemplo o serviço de enfermagem que poderão ter um papel importante de apoio para quem se depara com esta doença.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Leia este artigo até ao final para ficar a saber quais as causas, sintomas e tratamento da trombose.

O que é trombose?

trombose o que é

Trombose designa o que acontece quando se forma um coágulo de sangue, ou trombo, no interior de um vaso sanguíneo e interrompe a passagem do sangue nesse local.

Esta patologia desenvolve-se mais frequentemente nas pernas, mas pode ocorrer também no cérebro ou no coração.

O coágulo pode desenvolver-se nas veias que levam o sangue ao coração, sendo designada por trombose venosa. Quando o coágulo se forma nas artérias, que trazem o sangue do coração, estamos perante uma trombose arterial.

Os coágulos podem desprender-se e serem transportados pela corrente sanguínea através do corpo e ir afetar outras partes do corpo, neste caso estamos perante uma embolia.

A trombose venosa, que ocorre nas veias, atinge mais frequentemente os membros inferiores, ou seja, as pernas, mas também pode ocorrer nos braços ou nas veias cerebrais.

Quais os tipos de trombose?

tipos de trombose

A trombose resulta sempre da formação de um coágulo, ou trombo na corrente sanguínea. A classificação dos diferentes tipos desta patologia está associada ao lugar onde ocorre, assim temos 2 tipos essenciais de trombose:

  • a trombose venosa, onde o coágulo se desenvolve numa veia;
  • a trombose arterial, com o trombo a desenvolver-se numa artéria.

Quando a trombose ocorre logo abaixo da pele é designada por Trombose Venosa Superficial ou tromboflebite. Quando ocorre nas veias profundas, no interior dos músculos estamos perante uma Trombose Venosa Profunda (TVP).

Mais especificamente podemos encontrar os seguintes tipos de trombose:

Trombose Venosa Profunda (TVP) ou Trombose na perna

É o tipo mais comum de trombose e desenvolve-se nos vasos sanguíneos que acompanham o fêmur na perna. Se o trombo se desprender e viajar com a circulação sanguínea para os pulmões pode provocar uma embolia pulmonar e até a morte.

Trombose da veia portal

Esta patologia ocorre na veia portal hepática e pode afetar o aporte de sangue ao fígado.

Trombose da veia renal

Aqui o trombo desenvolve-se na via renal e pode levar a um funcionamento reduzido do rim.

Trombose da veia jugular

É um tipo raro de trombose venosa que resulta mais frequentemente do uso de estupefacientes, mas também pode ser resultado de uma infeção ou de doença cancerígena.

Trombose de esforço

Esta trombose ocorre geralmente nos membros superiores, nomeadamente na veia axilar e resulta de esforço físico intensivo, acontece normalmente durante ou imediatamente após a prática de exercício físico intenso.

Trombose venosa cerebral

Doença cerebrovascular causada pelo entupimento das veias cerebrais por coágulos. É uma doença rara.

Enfarte do miocárdio

As artérias que irrigam o coração ficam bloqueadas, embora possa haver muitas causas para este bloqueio, ele pode resultar também de uma trombose arterial na artéria coronária.

Veja também: Quais são os sintomas de enfarte? Entenda como ler os sinais do seu corpo.

Trombose hemorroidária

A trombose hemorroidária surge principalmente quando existe uma hemorróida interna ou externa que se rompe ou fica comprimida pelo ânus, levando a que o sangue fique acumulado no ânus formando um coágulo, que pode provocar inchaço e dor intensa na região anal.

Trombose pulmonar

A trombose pulmonar também conhecida por embolia pulmonar, surge quando um coágulo ou trombo entope um vaso do pulmão, impedindo a passagem de sangue e provocando a morte progressiva da região afetada, causando sintomas como dor ao respirar e falta de ar intensa.

Trombose ocular

A trombose ocular é um bloqueio da circulação sanguínea retiniana causada pela obstrução (trombose) da veia central da retina ou de um dos seus ramos e que pode provocar perda súbita da visão e visão de teias de aranha.

Trombose cerebral

A trombose cerebral é um tipo de AVC que surge quando um coágulo de sangue entope uma das artérias do cérebro, podendo levar à morte ou causar sequelas graves como afasia, cegueira ou paralisia.

Trombose no braço

Aproximadamente 10% de todos os casos de trombose venosa profunda envolvem as extremidades superiores (trombose nos braços). Os sintomas de trombose venosa profunda nos braços incluem desconforto, dor, edema, parestesias e fraqueza no braço.

Qual a diferença entre Trombose e AVC?

Diferença entre trombose e avc

Um Acidente Vascular Cerebral (AVC) onde acontece o bloqueio de uma artéria por um coágulo de sangue é muitas vezes designado por trombose. No entanto, uma trombose pode acontecer em várias regiões do corpo e não só no cérebro.

Existem duas situações distintas que caracterizam uma situação de acidente vascular cerebral:

Estamos perante um AVC isquémico quando o resultado é uma lesão nas células cerebrais por causa do bloqueio do fluxo de sangue devido à formação de um coágulo, ou quando este foi gerado noutra parte do corpo, mas acabou sendo transportado para o cérebro. Esta é a situação mais comum, correspondendo a 80% dos casos de derrame cerebral e é muitas vezes designada por trombose.

No caso de um AVC hemorrágico dá-se a rutura de uma artéria e o sangue invade as células adjacentes. Nas duas situações as células envolvidas morrem pouco tempo depois da lesão ou deixam de funcionar normalmente, mas apenas são afetadas as artérias cerebrais.

A trombose refere especificamente à formação de um coágulo de sangue, designado por trombo, que obstrui um vaso sanguíneo, este pode ser uma veia ou uma artéria e tende a ocorrer mais frequentemente nos membros inferiores, nomeadamente na perna, coxa ou pelvis.

No entanto, pode desenvolver-se também noutras áreas do corpo, incluindo o braço, rim, fígado, intestino e cérebro, neste caso estamos perante uma trombose venosa cerebral, que embora sendo uma condição mais rara, se desenvolve nas veias cerebrais e não nas artérias como o AVC.

Veja também: Sintomas de AVC, causas e tratamentos

Fatores de risco e causas da trombose

trombose causas e fatores de risco

Vários fatores podem causar uma trombose, esta patologia pode resultar de descuidos com a saúde como o tabagismo ou a falta de exercício, também pode resultar de uma lesão numa veia depois de um acidente ou por influência hereditária ou genética relevante.

Neste caso a influência genética traduz-se em alterações na síntese e/ou na função de diversos fatores no processo de coagulação, que resultam numa capacidade de coagulação aumentada do sangue.

Assim entre os fatores de risco ou causas para o desenvolvimento de uma trombose estão:

  • Tabagismo
  • Obesidade
  • Permanecer sentado ou na mesma posição durante muito tempo
  • Qualquer doença que contribua para uma maior coagulação do sangue
  • Idade superior a 60 anos
  • Cirurgias
  • Gravidez
  • Traumatismos
  • Imobilização
  • Gesso ou tala que impeça a circulação sanguínea

A probabilidade de desenvolver coágulos aumenta se o paciente apresentar algumas destas caraterísticas:

  • For portador de cancro.
  • É fumador.
  • Tiver um distúrbio de coagulação sanguíneo hereditário.
  • Estiver desidratado.
  • Tomar contracetivos ou fármacos hormonais.
  • Tiver dado à luz ou ter sido submetido a uma cirurgia há pouco tempo.
  • Permanecer sentado durante muito tempo, por exemplo, durante uma viagem longa.
  • Quimioterapia.
  • Existência de varizes, veias dilatadas e tortuosas localizadas debaixo da pele, nas pernas.
Veja também: Meias de compressão e meias de descanso: quais as diferenças?

Quais os sinais e sintomas da trombose?

Trombose sinais e sintomas

mas de que podemos estar perante uma trombose são:

  • Dor
  • Inchaço
  • Alteração da cor da pele no local do coágulo
  • A temperatura no local afetado é mais quente
  • Há uma maior sensibilidade ao toque no local afetado

Se o coágulo se desprender pode viajar até ao pulmão e causar uma embolia pulmonar, neste caso o paciente pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Falta de ar
  • Franqueza geral
  • Tonturas
  • Dor torácica

Como é feito o diagnóstico da trombose?

Trombose diagnóstico

Para puder fazer o diagnóstico o médico terá que fazer um exame físico e uma observação do local afetado. No entanto, a trombose pode não apresentar sintomas ou apresentar sintomas pouco conclusivos.

O médico poderá pedir exames complementares como uma ecografia específica aos vasos sanguíneos chamada Eco Doppler, ou uma análise ao sangue para verificar os níveis de uma substância, a D-Dímero, que é segregada pelos coágulos. Níveis muito elevados desta substância podem indicar a presença de uma trombose. No entanto, este exame não é conclusivo, já que estes níveis podem estar igualmente associados a outras patologias.

Em qualquer dos casos se surgirem alguns sinais como o inchaço ou dor que possam indicar a existência de uma trombose, o mais acertado é consultar um médico especialista em cirurgia vascular que pode identificar mais facilmente o problema.

Qual o tratamento da trombose?

Trombose tratamento

O tratamento mais utilizado é a aplicação ou toma de fármacos, sobretudo de natureza anticoagulante, que servem para impedir o crescimento e desprendimento do coágulo. Estes medicamentos podem ser em forma de comprimidos ou injeção.

Outros medicamentos, os fibrinolíticos, são administrados dentro da veia afetada com o objetivo de exterminar o coágulo. Este procedimento implica, no entanto, um período de internamento.

Pode ser aconselhado ao paciente o uso de meias de compressão que podem ajudar a evitar complicações posteriores ao tratamento.

A fisioterapia pode igualmente ajudar a minimizar o inchaço e deve ser feita segundo prescrição médica.

De forma menos frequente pode ser feita uma cirurgia para remover os coágulos, ou pode ser colocado um filtro bloqueador de coágulos na veia, ou ainda a colocação de dispositivos dentro da veia para destruir os trombos.

Quais as complicações da trombose?

Complicações da trombose

ma das complicações mais graves da trombose é a embolia pulmonar em que o coágulo é transportado pela corrente sanguínea e chega aos pulmões, esta situação é grave e pode mesmo causar a morte.

Outro agravamento da doença é a gangrena venosa que pode levar à amputação e também à morte.

O síndrome pós-trombótico acontece quando a trombose se transforma numa situação crónica, ou seja, numa fase mais avançada da doença. Neste caso, verifica-se a presença de inchaço, dor e alterações na pele, que por vezes podem resultar em feridas ou úlceras.

Veja também: Úlcera de Pressão (Escaras): Causas, Sintomas e Tratamento

Como prevenir a trombose?

Prevenir a trombose

Como forma de prevenção a fim de evitar o desenvolvimento de coágulos sanguíneos é importante não descurar um estilo de vida saudável, com uma alimentação equilibrada para evitar o excesso de peso, aliada ao exercício físico.

Já que a imobilidade prolongada, sobretudo após uma cirurgia ou uma viagem longa de avião ou carro, pode contribuir para o aparecimento de uma trombose.

É também essencial implementar algumas medidas práticas para prevenir o aparecimento da doença:

  • Exercitar os músculos das pernas depois de estar sentado muito tempo
  • Levantar e caminhar a cada meia hora num voo de longo curso
  • Parar o carro, sair e caminhar a cada hora numa viagem longa de carro
  • Exercitar o corpo o mais cedo possível após uma cirurgia
  • Vigiar com o médico assistente durante toda a gravidez
  • Tomar contracetivos ou medicamentos hormonais apenas com prescrição médica
  • Tomar medicação anticoagulante caso tenha antecedentes com dificuldade de coagulação sanguínea
  • Não fumar
  • Usar meias elásticas após uma cirurgia se recomendado pelo médico
Veja também: Meias de compressão e meias de descanso: quais as diferenças?

Conclusão

trombose idosa conclusão

A trombose, especialmente no caso da trombose venosa profunda, é uma doença que pode ser prevenida, mas devido ao seu desenvolvimento silencioso afeta grande parte da população frequentemente sem ser detetada, alcançando muitas vezes efeitos de mortalidade muito impactantes.

A embolia pulmonar, que resulta da obstrução das artérias pulmonares causada pela migração dos coágulos que se formaram inicialmente nos membros inferiores e que foram posteriormente bombeados pelo coração na direção dos pulmões, representa a terceira causa mais frequente de morte associada ao internamento hospitalar, ao mesmo tempo que é também a causa de morte em hospital que pode ser mais evitada.

É importante manter a população em geral informada sobre a necessidade de mobilizar o corpo e sobretudo os pés e as pernas, especialmente durante e após viagens longas ou depois de passar muito tempo na posição sentada.

O desenvolvimento de novos fármacos anticoagulantes orais que se apresentam como uma alternativa à terapêutica aplicada tradicionalmente, vieram dar uma nova esperança aos doentes com esta patologia. Permitindo uma segurança e eficácia mais acentuadas, diminuindo o risco de hemorragia associado aos fármacos mais usados anteriormente e atenuando a necessidade de uma vigilância médica intensa.

Nas lojas Mais que Cuidar pode encontrar serviços na área dos cuidados de saúde domiciliários que podem ajudar o paciente e facilitar no quadro da recuperação desta doença, como a fisioterapia ao domicílio e o serviço de enfermagem ao domicilio 24h/dia.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora

Pode também encontrar, produtos de apoio que vão puder contribuir para a melhoria da sua mobilidade e conforto. Nestes produtos destacam-se as meias de compressão ou descanso e os sapatos ortopédicos.

Referências

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou deste artigo? Foi útil? Deixe o seu comentário

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars