Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

O que se passa com o meu corpo? As alterações físicas depois dos 65 anos

Alterações no corpo depois dos 65 anos

O envelhecimento tem um grande impacto na aparência, sensações físicas e capacidades motoras das pessoas. As rugas aparecem e a pele fica mais fina e menos elástica. Manchas e marcas formam-se devido à quebra dos vasos sanguíneos que existem debaixo da pele.

O cabelo fica mais fino e branqueia, porque a quantidade de melanina no corpo diminui, o que também acontece à altura, 1 ou 2 centímetros, porque a densidade óssea se reduz. Os homens continuam a ser distintos, mas as mulheres mais velhas enfrentam ainda a invisibilidade e o rótulo de que já perderam o auge da vida.

Esta é a realidade depois dos 65 anos, o envelhecimento do corpo traz consigo alterações a vários níveis, a que é preciso cuidar e procurar o ajustamento adequado para manter uma vida saudável nos anos seniores.

O avançar dos anos traz inevitavelmente o declínio físico, que pode ser exacerbado por um estilo de vida pouco saudável, com uma dieta pobre em nutrientes e falta de exercício, ou por doença.  O nível de energia diminui e a massa muscular decresce, o sistema imunitário enfraquece e o coração e os pulmões perdem eficiência.

Os sentidos começam a ficar lentos, a retina descolora e fica mais rígida, o que interfere com a perceção da cor, distância e capacidade de leitura. A audição também diminui, especialmente a capacidade de detetar sons agudos. Como resultado, os idosos podem desenvolver desconfiança ou mesmo uma forma ligeira de paranoia.

Mas, a velocidade do envelhecimento e a postura pessoal sobre o processo de envelhecimento varia de pessoa para pessoa e é importante manter a perspetiva sobre as mudanças, tirar o melhor partido de todas as fases e alcançar um envelhecimento ativo

A velhice pode trazer ganhos e perdas, são vários tipos de envelhecimento: perde-se energia, mas ganha-se na capacidade de conservar energia, o sistema imunitário está menos eficiente, mas fica-se mais imune a alergias ou constipações. A experiência de uma vida traz maior compreensão, paciência e sabedoria.

Para navegar melhor por todas estas alterações, é aconselhável adotar alguns comportamentos que podem ajudar a colmatar as consequências do envelhecimento:

 Dieta e suplementos 

O metabolismo abranda a cada década que passa, e a perda de peso é, frequentemente, cada vez mais difícil de conseguir. É importante conseguir um consumo equilibrado de hidratos de carbono, proteínas e gorduras, aumentando o consumo de fibras e adotando uma alimentação mais saudável no geral.

É recomendado aos homens com mais de 50 anos que consumam 30 gramas de fibras diariamente e as mulheres da mesma idade devem consumir cerca de 21 gramas.  Caso não seja possível obter todas as fibras através da dieta, os suplementos podem fazer a diferença.

Outros suplementos a considerar:

  • Vitamina B-12: as deficiências de vitamina B-12 têm sido associadas a múltiplas condições de saúde. É importante verificar os níveis de B12 e tomar um suplemento se estiverem em baixo.
  • Ácidos gordos Ómega-3: ajudam o cérebro, sistema cardiovascular, pele, articulações e outros sistemas do organismo. Deve ser feita a toma diária de um suplemento de 1,000 mg que inclui DHA e EPA, que são dois ácidos gordos chave de cadeia longa, frequentemente encontrados em suplementos à base de óleo de peixe.
  • Cálcio e vitamina D: o cálcio ajuda a manter a densidade óssea, promove os dentes saudáveis e a melhorar a função nervosa e muscular. A vitamina D pode ajudar a reduzir a dor e a inflamação crónica, protege contra doenças cardíacas e permite que o cálcio seja melhor absorvido pelo organismo.

Exercício físico

Se já existe uma prática de atividade física esta deve ser mantida, a não ser que haja uma razão de saúde para diminuir ou parar. Mas, os limites do corpo devem ser respeitados e não deve ser exercido mais esforço do que aquele que o corpo tolera.

Com a deterioração muscular e da cartilagem que vem com o envelhecimento, a recuperação de lesões atléticas é mais difícil e o tempo de recuperação mais longo.

Se não existir uma rotina de exercícios, nunca é tarde para começar. O exercício físico regular traz muitos benefícios. Pode contribuir para a diminuição de peso, prevenir doenças crónicas como a diabetes e as doenças cardíacas, bem como a melhoria da memória, da cognição e um maior bem-estar. Uma caminhada ou um passeio de bicicleta são atividades físicas saudáveis.

Gestão da saúde e das doenças crónicas

Cerca de 80% dos idosos têm uma doença crónica, uma boa gestão da doença e de todos os aspetos relacionados com ela, podem fazer a diferença para obter uma maior qualidade de vida.

É aconselhável criar um plano de cuidados contínuos e manter a comunicação frequente com o médico. A ajuda de especialistas, terapeutas e grupos de apoio é importante, bem como a organização dos medicamentos e a sua toma.

À medida que o corpo vai envelhecendo convém fazer check-ups e exames regulares. O rastreio e a medicina preventiva têm uma importância elevada na velhice.

As pessoas com 65 anos ou mais, salvo recomendação médica em contrário, devem ter em consideração o seguinte:

  •  Medir a tensão arterial todos os meses
  •  Medir a glicose sanguínea de 3 em 3 anos
  • Medir o colesterol a cada 1 ou 5 anos
  • Fazer exames oftalmológicos, testes de audição a cada 1 ou 3 anos
  •  Fazer a verificação da pele todos os anos
  • Fazer teste de sangue oculto nas fezes todos os anos
  • Fazer uma colonoscopia a cada 5 ou 10 anos acima dos 50 anos
  • Medir a densidade óssea cada 1 ou 2 anos
  • Mulheres devem fazer o exame Papanicolau a cada 1 ou 3 anos
  • Mulheres devem fazer uma mamografia a cada 1 ou 2 anos
  • Os homens devem fazer o exame da próstata a cada 2 ou 4 anos

Tomar as vacinas mais importantes:

  • Gripe todos os anos
  •  Herpes zoster pelo menos uma vez depois dos 60 anos
  •  Hepatite A e B em função dos fatores de risco existentes
  • Pneumonia depois dos 65 anos de idade
  • Tétano e tosse convulsa de 10 em 10 anos
  • Covid-19 segundo as indicações da DGS

Conclusão

Envelhecer é inevitável. No entanto, não tem que ser um processo negativo. As alterações físicas naturais que ocorrem são a manifestação de uma nova fase. Adotar medidas para um envelhecimento ativo e pleno, é a estratégia mais adequada para uma maior qualidade de vida depois dos 65 anos.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências:

  • Cliffsnotes
  • Mountainview Hospital

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Chamada para rede fixa nacional
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Chamada para rede fixa nacional
Oeiras
Oeiras
Rua Luís Tavares 17
2740-315 Porto Salvo
T. 219 362 035
Chamada para rede fixa nacional
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Chamada para rede fixa nacional
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
Chamada para rede fixa nacional