Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Insuficiência respiratória: o que é, tipos, sintomas e tratamento

Insuficiente respiratório idoso

Quando não é possível a troca de gases entre o ar e o sangue a nível pulmonar, comprometendo os valores normais de pressão de oxigénio ou dióxido de carbono estamos perante uma situação de insuficiência respiratória.

Em algumas situações instala-se em minutos, horas ou dias, causa sintomas e sinais mais ou menos exuberantes; noutras situações surge em semanas ou meses, pode instalar-se de forma insidiosa, muitas vezes assintomática, ao longo de meses.

Isto acontece porque qualquer doença ou condição que afete direta ou indiretamente o pulmão como por exemplo a DPOC, a pneumonia ou a COVID-19 pode causar insuficiência respiratória, que se traduz em aguda ou crónica dependendo gravidade.

Os sintomas podem variar consoante a causa, mas existe um denominador comum: a (sensação) falta de ar. Outros sintomas podem ir surgindo lentamente, no caso da insuficiência respiratória crónica, ou aparecer de forma intensa e de um momento para o outro, caso se trate de uma situação aguda.

Apesar de ter diferentes formas de tratamento, não existe cura para os casos mais graves de insuficiência respiratória, principalmente quando estão subjacentes, outras doenças como causa principal.

Na Mais que Cuidar pode encontrar cuidados de saúde ao domicílio como o serviço de fisioterapia e de enfermagem 24h/dia, bem como produtos de apoio na área das terapias respiratórias como por exemplo, o concentrador de oxigénio, o aspirador de secreções, o nebulizador e o oxímetro que podem dar um contributo importante no tratamento e na recuperação da insuficiência respiratória.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Explicamos-lhe tudo sobre esta condição neste guia completo que elaborámos para si. Confira!

O que é Insuficiência respiratória?

O que é insuficiência respiratória

A insuficiência respiratória carateriza-se pela impossibilidade de troca de gases entre o ar e o sangue a nível pulmonar, comprometendo os valores normais de pressão de oxigénio ou dióxido de carbono. Ou seja, a insuficiência respiratória ocorre quando os pulmões apresentam dificuldade para fazer as trocas gasosas normais, não conseguindo oxigenar adequadamente o sangue ou não sendo capaz de eliminar o excesso de dióxido de carbono, ou mesmo ambas as situações.

Em condições normais a troca de gases dá-se quando o oxigénio que inspiramos passa para o sangue para ser captado pelos glóbulos vermelhos e distribuído por todo o corpo. Enquanto isso, o dióxido de carbono produzido como resíduo do metabolismo celular passa do sangue para o ar para ser expulso para o exterior. É uma troca fundamental, uma vez que os tecidos precisam do oxigénio e o dióxido carbono tem de ser expelido.

Assim sendo, em caso de insuficiência respiratória, produzem-se as duas situações negativas:

  • por um lado, o organismo não pode obter através dos pulmões todo o oxigénio de que necessita, provocando a descida do nível sanguíneo deste precioso gás abaixo dos valores normais, o que se conhece como hipoxemia;
  • por outro lado, é possível que o organismo não consiga eliminar todo o dióxido de carbono gerado no metabolismo e o nível sanguíneo deste gás supere os valores normais até se tornar tóxico, o que se conhece como hipercapnia.

Quais os tipos de insuficiência respiratória?

Tipos de insuficiência respiratória

Existem dois tipos principais de insuficiência respiratória, e é importante que se distingam dois quadros: o agudo, quando a doença aparece de forma súbita, colocando a vida do doente em perigo, e o crónico, quando se desenvolve de maneira progressiva, sem provocar um perigo de morte iminente, mas que pode alterar a qualidade de vida de forma muito significativa.

Insuficiência respiratória aguda

A insuficiência respiratória aguda ocorre de forma brusca, pondo em risco a vida do doente, uma vez que surge repentinamente, por exemplo, devido a complicação de uma pneumonia grave, devido a intoxicação com drogas depressoras do sistema nervoso central ou ainda como resultado da agudização de uma das doenças que dão origem a uma insuficiência respiratória crónica.

O sintoma mais evidente é a sensação de dificuldade respiratória, ou seja, a dispneia, acompanhada por uma grande angústia e agitação.

Quando a situação evolui para as suas fases mais avançadas, o paciente pode entrar em estado de coma, podendo ocorrer uma paragem respiratória, a qual provoca, por sua vez, uma paragem cardíaca e, caso não haja uma actuação imediata, pode provocar a morte.

Insuficiência respiratória crónica

A insuficiência respiratória crónica ocorre quando é provocada por doenças que reduzem, de forma mais ou menos progressiva, a função respiratória. Ou seja, com o aparecimento de outras doenças crónicas, como a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, e o seu agravamento, vão desenvolvendo a dificuldade respiratória.

Podem surgir vários sinais e sintomas como, por exemplo, uma tosse crónica, dores torácicas, mas a manifestação mais evidente é a dispneia, ou seja, a sensação de dificuldade respiratória. Embora inicialmente apenas surja com o esforço, com o passar do tempo pode agravar-se surgindo em repouso.

Este tipo de insuficiência, para além de alterar com evidência a qualidade de vida, pode originar complicações mais ou menos graves e episódios de insuficiência respiratória aguda que comportam o risco de morte do paciente.

Insuficiência respiratória causas

Causas de insuficiência respiratória

Conforme já dissemos a insuficiência respiratória pode ser provocada por várias doenças, de diferentes naturezas, que afete direta ou indiretamente o pulmão. Ou seja, que interfiram ou alterem algum dos factores dos quais depende a troca de gases entre o ar e o sangue a nível pulmonar:

  • A ventilação pulmonar, que corresponde a entrada e saída de ar dos pulmões;
  • A transferência de gases entre os alvéolos pulmonares (difusão alveolocapilar);
  • A irrigação sanguínea dos alvéolos pulmonares (perfusão pulmonar).

A falha de qualquer um destes três factores é suficiente para provocar uma situação de insuficiência respiratória, o que explica a grande quantidade de doenças capazes de provocar este problema e que incluem:

  • Distrofia muscular ou outras alterações que afetem os nervos dos músculos respiratórios;
  • Utilização de drogas, especialmente no caso de overdose;
  • Doenças pulmonares, como DPOC, asma, pneumonia ou embolia;
  • Inalação de fumo ou outros agentes irritantes.

Além disso, alguns problemas cardíacos, como a insuficiência cardíaca também podem ter como sequela a insuficiência respiratória, principalmente quando o tratamento não é feito de forma adequada.

Insuficiência respiratória sinais e sintomas

Insuficiência respiratória sinais e sintomas

Os sintomas da insuficiência respiratória podem variar de acordo com a sua causa, assim como os níveis de oxigénio e dióxido de carbono no corpo. No entanto, os mais comuns incluem:

  • Sensação de falta de ar
  • Pele, lábios e unhas de coloração azulada
  • Respiração rápida
  • Confusão mental
  • Cansaço excessivo e sonolência
  • Batimentos cardíacos irregulares

Estes sintomas podem ir surgindo lentamente, no caso da insuficiência respiratória crónica, ou aparecer de forma intensa e de um momento para o outro, caso se trate de uma situação aguda.

Em qualquer dos casos, sempre que identificar alterações a nível respiratório, é muito importante confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Como diagnosticar insuficiência respiratória?

Diagnosticar insuficiência respiratória

O diagnóstico de insuficiência respiratória geralmente é feito pelo médico de clínica geral ou pneumologista, mas também pode ser feito pelo cardiologista quando surge como consequência de alguma alteração cardíaca.

Na maior parte dos casos, este diagnóstico pode ser feito apenas com a avaliação dos sintomas, da história clínica do doente e avaliação dos sinais vitais. Contudo, podem também ser feitas análises sanguíneas, como a gasometria, para avaliar as quantidades de oxigénio e dióxido de carbono.

Nos casos em que não existe uma causa aparente para o aparecimento da insuficiência respiratória, o especialista pode ainda pedir exames radiológicos para identificar se existe algum problema pulmonar que possa estar a causar a condição.

Insuficiência respiratória tem cura?

Insuficiência respiratória cura

A insuficiência respiratória tem cura quando se trata de uma situação aguda e quando o diagnóstico e tratamento são implementados de forma precoce.

Já os casos da insuficiência respiratória crónica, por exemplo na DPOC, não têm cura mas existem diferentes formas de tratar e tentar minimizar os efeitos da doença.

Qual o tratamento para a insuficiência respiratória?

Tratamento da insuficiência respiratória

O tratamento da insuficiência respiratória assenta basicamente na causa da doença. Ou seja, deve ser tratada a doença de base, o que provoca a insuficiência respiratória com o objetivo de normalização dos movimentos respiratórios e dos valores dos gases no sangue.

Assim, em função das características do paciente pode ser necessário implementar oxigenoterapia ou quando se verifica que os movimentos respiratórios se estão a processar de forma muito reduzida, podendo também ser necessário recorrer a ventilação mecânica.

A cinesioterapia, também conhecida por fisioterapia respiratória, também desempenha um papel primordial no tratamento desta patologia, uma vez que consegue ajudar a melhorar significativamente a função respiratória e a qualidade de vida dos doentes crónicos.

Medicamentos

Medicamentos para a insuficiência respiratória

A utilização de medicamentos tem como principal objetivo diminuir a quantidade de secreções nos pulmões, melhorando os níveis de oxigénio no sangue. São utilizados medicamentos como broncodilatadores, corticoides, diuréticos entre outros, necessários para restabelecer a respiração normal da pessoa, por exemplo nos casos de crise de asma, bronquite aguda e descompensação cardíaca.

CPAP

O CPAP, sigla em inglês para “Contiunous Positive Airway Pressure”, é um aparelho que através de uma máscara facial fornece pressão contínua de ar que desobstrui as vias aéreas durante todo o período do sono.

O objetivo é criar uma pressão positiva nas vias respiratórias que impede que fechem, permitindo que o ar esteja em constante passagem desde o nariz, ou boca, até aos pulmões.

Traqueostomia

A traqueostomia é uma abertura cirúrgica feita na traqueia (localizada na parte inferior da garganta) em que é colocado uma cânula (tubo) de traqueostomia. Este método de ventilação invasivo é utilizado quando a insuficiência respiratória é causada por doenças na boca e garganta, como tumores ou cancro.

Oxigenoterapia

A oxigenoterapia consiste na administração de oxigénio sob diferentes formas e tem como objetivo a prevenção ou tratamento da carência de oxigénio (hipoxia) no sangue.

Está indicada principalmente para o tratamento da insuficiência respiratória crónica, mas também pode ser utilizado nos casos de insuficiência respiratória aguda com valores de pressão de oxigénio no sangue abaixo de 60 mmHg.

Descubra a gama de concentradores de oxigénio.

Fisioterapia respiratória

Esta é uma área da fisioterapia que utiliza estratégias, meios e técnicas de avaliação e tratamento não invasivos, com o objetivo de otimizar o transporte de oxigénio, contribuindo para prevenir, reverter ou minimizar as disfunções respiratórias.

Os seus principais objetivos são os de favorecer a eficácia de ventilação e assegurar a permeabilidade das vias aéreas, prevenindo a acumulação de secreções promovendo assim a máxima funcionalidade e qualidade de vida do doente.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora

10 Produtos de apoio para a Insuficiência respiratória

Produtos de apoio para a insuficiência respiratória

Existem vários produtos de apoio que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida de doentes com insuficiência respiratória crónica.

Os doentes insuficientes respiratórios crónicos podem vir a apresentar cansaço fácil para a realização das suas atividades de vida diária como o tomar banho, vestir e andar. Deixamos uma lista de 10 produtos de apoio que podem ajudar nestas atividades e a melhorar a parte respiratória:

Como prevenir insuficiência respiratória?

Prevenir a insuficiência respiratória

A prevenção da insuficiência respiratória passa por manter uma alimentação equilibrada, dormir bem, praticar exercício físico e nos grupos de risco, tomar a vacina da gripe.

Estes são, na opinião dos especialistas, os pilares de uma vida saudável que podem ajudar a evitar o desenvolvimento de doenças que causam a insuficiência respiratória, como a pneumonia, a DPOC, o enfisema pulmonar ou o enfarte.

Nos casos em que a insuficiência respiratória já está instalada, e para evitar o agravamento da situação, é aconselhável:

  • Deixar de fumar
  • Evitar os ambientes de fumo e substâncias irritantes
  • Evitar os ambientes frios e húmidos
  • Evitar os esforços, mas mantendo uma atividade física moderada e regular

Quais as complicações da insuficiência respiratória?

Insuficiência respiratória complicações

As complicações associadas à insuficiência respiratória podem resultar directamente da doença subjacente, da imobilização prolongada, da ventilação mecânica e dos fármacos utilizados.

Assim, as principais complicações da insuficiência respiratória incluem coma, paragem respiratória ou cardíaca.

Conclusão

Idoso insuficiência respiratória

A duração do tratamento da insuficiência respiratória é determinada pela gravidade da sintomatologia, podendo ser de curta duração ou terapêutica crónica que se mantém por toda a vida.

Esta é a principal conclusão que podemos avançar quando se fala de insuficiência respiratória, uma condição que pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade dependendo da causa que está na sua origem.

A sensação de falta de ar é o sintoma mais comum, embora possam ocorrer outros em função da gravidade da condição. O diagnóstico é baseado na história clínica do doente, no exame objetivo e no resultado de exames de imagem que podem confirmar algum problema pulmonar.

Os especialistas alertam para a importância de manter hábitos de vida saudável, como uma alimentação equilibrada, adequadas horas de sono e descanso, abster-se de fumar ou praticar exercício físico, para evitar o desenvolvimento das várias doenças responsáveis pelo aparecimento da insuficiência respiratória. Seja ela crónica ou aguda.

Na Mais que Cuidar pode encontrar cuidados de saúde ao domicílio como o serviço de fisioterapia e de enfermagem 24h/dia, bem como produtos de apoio na área das terapias respiratórias como por exemplo, o concentrador de oxigénio, o CPAP, o nebulizador e o oxímetro que podem dar um contributo importante no tratamento e na recuperação da insuficiência respiratória.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou deste artigo? Foi útil? Deixe o seu comentário

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars