Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Diarreia nos idosos: como tratar?

Diarreia nos idosos: como tratar

As pessoas de todas as idades podem contrair diarreia. Um adulto em média tem um episódio de diarreia cerca de quatro vezes por ano.

A diarreia pode causar desidratação, o que significa que o corpo não tem líquido suficiente para funcionar corretamente. A desidratação é particularmente perigosa nas pessoas idosas, e deve ser tratada prontamente para evitar graves problemas de saúde.

O processo de envelhecimento também influencia as defesas não imunológicas do trato gastrointestinal, a barreira do ácido gástrico, a motilidade do intestino delgado, ou seja, a sua capacidade para realizar movimentos autónomos e a flora comensal do cólon.

Algumas doenças mais comuns nos idosos, tais como a anemia perniciosa e a gastrite atrófica crónica contribuem para a diminuição da acidez gástrica e causa diarreia em 3% a 12% dos idosos.

Os idosos correm um risco acrescido de contrair diarreia infeciosa devido a fatores de predisposição e de risco adicionais.

Estes riscos incluem malnutrição, doenças coexistentes graves, deficiências cognitivas e enfermidades físicas que comprometem a higiene pessoal, e higiene doméstica especialmente no que diz respeito à preparação e armazenamento de alimentos.

O envelhecimento predispõe a uma forma única e comum de diarreia devido ao crescimento excessivo de bactérias do intestino delgado, cuja causa é desconhecida. A má absorção de alimentos é uma consequência.

A institucionalização dos idosos aumenta significativamente o risco de infeção por surtos de origem comunitária, tais como epidemias de origem alimentar com propagação de pessoa para pessoas que podem evoluir para surtos de diarreia.

As instalações sanitárias partilhadas com doentes com diarreia infeciosa, especialmente os que apresentam incontinência fecal, aumentam o risco de infeção para outros utentes.

O que é a diarreia?

A diarreia é a ocorrência frequente de fezes soltas, aguadas, três ou mais vezes num só dia. Pode afetar pessoas de todas as idades.

Um episódio dura geralmente cerca de um ou dois dias, e, normalmente, desaparece por si só. Os idosos não são, por si só mais suscetíveis à diarreia do que outras pessoas, mas podem por vezes necessitar de cuidados médicos quando ocorrem casos mais graves ou infeções.

Os sintomas de diarreia crónica nos idosos incluem:

  • Cãibras abdominais
  • Dores abdominais
  • Inchaço
  • Sangue e muco nas fezes
  • Fezes soltas e aquosas
  • Febre
  • Náuseas
  • Calafrios
  • sangue nas fezes
  • Necessidade urgente de ter um movimento intestinal

Um sintoma grave de diarreia prolongada nos idosos é a desidratação, que pode ser perigosa se o indivíduo não receber atenção médica ou se não se hidratar novamente. Os efeitos desta situação incluem:

  • Urina escura
  • Tonturas
  • Tremores
  • Excesso de sede
  • Fadiga
  • Febre

Quais as causas mais comuns para o aparecimento de diarreia nos idosos?

São várias as causas que provocam diarreia nos idosos, eis alguns exemplos:

Infeções virais

Os vírus que causam diarreia incluem rotavírus, norovírus e adenovírus. O norovírus altamente contagioso é a causa mais comum de epidemias de diarreia, como as que ocorrem em navios de cruzeiro, em lares, escolas e creches.

Bactérias e parasitas

Alimentos ou água contaminados com bactérias e parasitas podem causar diarreia infeciosa, também conhecida como diarreia do viajante, uma vez que é comum entre as pessoas que viajam para países em desenvolvimento.

Medicamentos

Alguns medicamentos podem perturbar o trato gastrointestinal e causar diarreia, como por exemplo, antibióticos, que perturbam o equilíbrio natural das bactérias intestinais. Outros exemplos são medicamentos contra o cancro e antiácidos com magnésio.

Intolerância à lactose

Algumas pessoas que têm dificuldade em digerir a lactose, um açúcar encontrado no leite e outros produtos lácteos, podem sofrer de diarreia depois de os consumir. A intolerância à lactose pode agravar-se com a idade devido a níveis mais baixos da enzima que ajuda a digerir a lactose.

As perturbações digestivas

síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, colite ulcerativa e doença celíaca estão entre as doenças associadas à diarreia crónica.

As causas para o aparecimento de diarreia frequente nos idosos incluem:

  • Apendicites
  • Intoxicação alimentar
  • Bactérias geralmente causadas por antibióticos ou medicamentos para o estômago
  • Perturbações intestinais
  • Obstrução intestinal causada por fezes endurecidas alojadas no cólon que se desenvolve em pessoas com obstipação grave
  • Doença celíaca quando a ingestão de glúten danifica o intestino delgado
  • Cancro do cólon
  • Doença de Crohn
  • inflamação de partes do cólon
  • Cirurgia de bypass gástrico
  • Colite isquémica que causa lesões no cólon devido a diminuição ou interrupção do fornecimento de sangue
  • Intolerância à lactose
  • Enterite por radiação, uma irritação dos intestinos após radioterapia para o cancro
  • Colite ulcerosa
  • Tumores
  • Cirrose do fígado
  • Diabetes
  • Consumo excessivo de álcool
  • Pancreatite
  • Cancro pancreático
  • Abcesso pélvico

Como prevenir a diarreia nos idosos?

Como a diarreia pode ser uma situação grave para os idosos é importante adotar algumas estratégias para prevenir que esta aconteça:

  • Lavar as mãos frequentemente
  • Tomar medicamentos antidiarreicos
  • Manter a hidratação
  • Fazer alterações à dieta
  • Utilizar suplementos de fibras
  • Ao viajar para países em desenvolvimento, tomar precauções como:
  • Beber apenas água engarrafada
  • Evitar o gelo feito com água da torneira
  • Evitar comer alimentos dos vendedores de rua
  • Evitar carne crua ou mal cozida ou frutos do mar
  • Evitar frutas e legumes não cozidos

Quais são os melhores alimentos para diarreia em idosos?

Praticar o controlo das porções e limitar o álcool ou a cafeína pode ter benefícios consideráveis para prevenir a diarreia.

No entanto, são necessários alimentos e bebidas para uma pessoa se manter saudável e pode ser difícil escolher a dieta que é mais adequada.

Eis alguns alimentos para ajudar numa situação de diarreia nos idosos:

Alimentos que podem aliviar os sintomas da diarreia

  • Bananas
  • Arroz branco
  • Puré de maçã
  • Batatas cozidas
  • Cereais como farinha de aveia ou creme de trigo
  • Bolachas
  • Probióticos
  • Água

Alimentos a evitar

  • Comidas fritas
  • Alimentos com muita fibra
  • Alimentos picantes
  • Alimentos com açúcar
  • Bebidas com cafeína e bebidas com gás

Como tratar a diarreia nos idosos?

Dependendo da gravidade do caso, o tratamento deve ser feito ao nível hospitalar.

Quando é possível o tratamento em casa, normalmente a primeira coisa a fazer é suspender medicamentos para pressão alta e antidiabéticos.

Isto porque a diarreia e o consequente quadro de desidratação provocam a redução da pressão arterial e podem desencadear hipoglicemia.

Se o idoso não vomitar, deve-se fazer hidratação via oral. Também deve-se ter em atenção a alimentação, visando uma recuperação mais rápida.

O tratamento mais importante para a diarreia é assegurar a reposição de fluidos e eletrólitos o mais rápido possível. A maioria dos casos de diarreia aguda é temporária, sendo apenas necessário um tratamento sintomático com fluidos e alteração da dieta.

Os medicamentos antidiarreicos devem ser utilizados com precaução nos doentes com diarreia com presença de sangue, febre e distensão do cólon.

A maioria dos casos de diarreia aguda não necessita da aplicação de medicamentos, uma vez que se resolvem em poucos dias com as medidas de tratamento gerais.

Os medicamentos são geralmente aplicados nos casos de diarreia mais grave. Na diarreia crónica o tratamento é individualizado, segundo as causas especificas.

Conclusão

A diarreia é uma doença comum nos idosos. Devido à heterogeneidade fisiológica, os idosos não correm o mesmo risco de adquirir diarreia, mas em comparação com as pessoas mais jovens são mais suscetíveis.

Nos idosos, a probabilidade de diarreia aumenta devido à diminuição das reservas fisiológicas, à existência de doenças agudas ou crónicas, à subnutrição, à debilidade geral e à deficiência cognitiva.

A diarreia é também relevante para os idosos, uma vez que é uma causa importante de morbilidade e potencial mortalidade.

A frequência e gravidade da desidratação e da perda de eletrólitos podem causar um aumento de mortalidade nos idosos e mesmo um pequeno episódio de diarreia pode resultar em deficiências nutricionais graves.

O processo de envelhecimento influencia mecanismos fisiológicos homeostáticos aumentando a vulnerabilidade aos agentes patogénicos que causam várias doenças.

Algumas doenças sistémicas mais comuns nos idosos envolvem diretamente o sistema gastrointestinal e causam diarreia. Uma causa frequente de diarreia é a radioterapia, e a cirurgia do trato gastrointestinal, embora a mais comum seja a terapia com medicamentos.

Os diversos fatores de risco relacionados ou que potenciam a diarreia refletem direta e indiretamente aspetos do processo de envelhecimento, tal como os mecanismos de defesa e processos fisiológicos alterados e os efeitos da institucionalização.

Uma perspetiva mais ampla do problema da diarreia tanto pelos idosos, como pelos seus cuidadores e profissionais de saúde poderia ajudar a reduzir a incidência de diarreia e as suas complicações e a melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas.

Juntos Cuidamos Melhor!

Referências:

HealthinAging.org

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225