Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Como a música e a arte podem ajudar os idosos com Alzheimer?

A importância da música e da arte nos doentes de Alzheimer

Para os familiares de um doente com Alzheimer nem sempre é fácil comunicar ou ter uma sensação de proximidade, mas participar em algumas atividades em conjunto, pode não só estimular o doente como trazer alguma serenidade e prazer ao familiar, funcionando quase como uma terapêutica para ambos. A arte e a música têm um papel fundamental ao facilitar esta experiência.

Música

Vários estudos mostram que as pessoas idosas que padecem de Alzheimer ou demência associada à idade, não perdem a capacidade de reconhecer música e as letras associadas a canções.

Estes estudos sugerem que ouvir ou cantar canções pode proporcionar benefícios emocionais e comportamentais a quem tem Alzheimer e outros tipos de demência. As memórias musicais são geralmente preservadas, apesar da doença, porque as áreas chave do cérebro ligadas à memória musical são pouco danificadas pela patologia.

A música ajuda a aliviar o stress, reduzir a ansiedade e a depressão e a reduzir a agitação nos doentes, podendo também beneficiar os cuidadores, reduzindo a ansiedade e a angústia, aliviando o humor, e proporcionando uma forma de ligação com os entes queridos que têm a doença, especialmente os que têm dificuldade em comunicar.

O som familiar de canções favoritas, ajuda a acalmar, despoletando alegria, fazendo renascer a vontade de dançar e a reavivar memórias, ajuda a aliviar as mentes perturbadas e a proporcionar um conforto reconfortante que de outra forma é difícil de encontrar para os doentes com Alzheimer.

A música pode ter um efeito poderoso em reduzir a agitação e melhorar os problemas de comportamento que são comuns nos estados intermédios e nos estados finais da doença. As pessoas conseguem cantar a letra de uma canção ou bater o pé ao ritmo dos sons, possibilitando assim uma forma de comunicação com os que os rodeiam.

Se já souber as preferências musicais do seu familiar, pode criar uma playlist no seu telefone e por a tocar quando fizer uma visita. Ou pode também tentar encontrar discos ou cassetes antigas que possa ter significado para o seu familiar.

Ao selecionar a música para o seu ente querido deverá ter em conta certos fatores:

  • Tente identificar qual é a música que o seu familiar gosta e se possível deixe-o escolher.
  • Escolha trechos que não são interrompidos por publicidade ou outros sons que podem causar confusão.
  • Escolha a música de acordo com o que pretende proporcionar. Por exemplo, use música tranquila para criar um ambiente calmo e música mais alegre para criar um ambiente mais leve e feliz.
  • Incite o movimento como bater palmas ou dança para aumentar a diversão.
  • Evite a sobrecarga sensorial, eliminando ruídos concorrentes, fechando janelas e portas e desligando a televisão. Certifique-se de que o volume da música não é demasiado alto.

Arte

Qualquer pessoa pode dar azo à sua expressão pessoal através da arte, o que se torna ainda mais importante para as pessoas que sofrem de Alzheimer ou demência.

Não há uma forma de arte que seja mais ou menos adequada, o objetivo é escolher um projeto artístico que traga contentamento ao seu ente querido.

Pode ser pintar, desenhar, fazer colagens ou olaria, o ideal é que sejam atividades que tragam calma, diminuindo a ansiedade e comportamentos mais agressivos mais comuns nestes doentes.

Ao participar nos projetos artísticos em conjunto, os familiares ganham mais tempo de qualidade e experiência mais compensadoras.

A arte e a música também, trazem uma riqueza de sentidos para a vida dos doentes, permitindo uma maior expressão pessoal e envolvência com o que os rodeia, mesmo com o progresso da doença.

Os projetos de arte criam um sentido de realização e propósito, mas ao planear as atividades deverá ter alguns fatores em atenção:

  • Mantenha os projetos com um espírito adulto, evite algo que possa ser humilhante ou infantil.
  • Desenvolva uma conversação enquanto desenvolvem o projeto para proporcionar encorajamento, debater o que está a ser criado ou despoletar memórias.
  • Ajude a pessoa a iniciar a atividade, no caso da pintura, poderá ter de iniciar o movimento do pincel.
  • Os outros projetos devem apenas requerer instrução e assistência básica.
  • Utilize materiais seguros, evitando substâncias tóxicas e ferramentas afiadas.
  • Dê tempo suficiente, assegurando que a pessoa não tem de terminar o projeto todo de uma só vez.

Apesar de a arte e a música poderem ter um papel importante na facilitação da comunicação entre os pacientes com Alzheimer e os seus familiares, é importante não esquecer que tanto a música como a arte podem não afetar o estado cognitivo ou a qualidade de vida do seu ente querido. São necessários mais estudos para melhor compreender os efeitos precisos destas atividades nas pessoas com doença de Alzheimer.

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou deste artigo? Foi útil? Deixe o seu comentário

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars