Linha de apoio ao cliente, 210 819 755

Tendinite no ombro, pulso, joelho ou cotovelo: sintomas, causas e tratamentos

tendinite pulso cotovelo sintomas causas

Já ouviu falar de tendinite? Sabia que é muito comum em pessoas que realizam movimentos repetitivos e que sobrecarregam os tendões causando dores intensas e limitações da mobilidade, especialmente nos ombros, pulsos, joelhos e cotovelos? Conhece os tipos de tendinite: síndrome de Quervain, Supra Espinhoso, Pata de Ganso? Sabe a diferença entre tendinite e tenossinovite?

Conheça o caso do Sr Filipe que trabalha num escritório e passa muitas horas seguidas a digitar no computador. Há cerca de 2 meses começou a ter uma dor intensa no pulso que inicialmente não deu importância. A dor foi agravando até o Sr Filipe ter que deixar de trabalhar por não aguentar mais as dores. O pulso estava inchado e após vários exames o médico diagnosticou uma tendinite de Quervain com necessidade de cirurgia.

Fique a saber tudo sobre a tendinite, o que é, quais os sintomas, causas e tratamentos neste guia completo gratuito que elaborámos para si. Confira!

Veja abaixo os tópicos que serão abordados neste artigo:

Tendinite o que é?

tendinite o que é inflamação tendões

A tendinite é uma inflamação dos tendões, que são a estrutura que liga os músculos aos ossos, provocando dor localizada, dificuldade em mobilizar o membro atingido, podendo também surgir um ligeiro inchaço ou rubor no local.

Diferenças entre tendinite e tenossinovite

tendinite tenossinovite diferenças inflamação tendões membrana

A tendinite pode ser definida como um processo inflamatório que atinge os tendões, enquanto a tenossinovite é um processo inflamatório da membrana que envolve os tendões (bainha dos tendões).

Os sintomas habitualmente incluem dor com movimento e sensibilidade à palpação. A deterioração ou a inflamação crónica do tendão ou da bainha do tendão pode provocar cicatrizes que limitam o movimento.

Algumas doenças articulares, como a artrite reumatóide, a gota, a diabetes e a esclerose sistémica podem aumentar o risco de tenossinovite. Em doentes com gonorreia, especialmente mulheres, a bactéria gonocócica pode provocar tenossinovite, geralmente atingindo os tecidos dos ombros, pulsos, dedos, ancas, tornozelos ou pés.

Tipos de tendinite

Existem muitos músculos do corpo e todos estão presos aos ossos através dos tendões. A tendinite pode surgir em qualquer um dos tendões. De seguida, apresentaremos os tipos de tendinite mais comuns:

Tendinite no Ombro

tendinite ombro sintomas causas tratamentos

Mais comum em pessoas com idade entre os 40 e os 50 anos, a tendinite no ombro provoca dor em toda a articulação ou num local específico da região, podendo irradiar para o braço.

Disfunções no ombro provocam dor e diminuição da mobilidade das articulações, e consequentemente, afetam de forma negativa a capacidade funcional, as atividades laborais e a qualidade de vida das pessoas.

Os sintomas intensificam-se ao fazer movimentos que envolvem os ombros, como por exemplo, levantar os braços. Assim, habitualmente ocorrer a diminuição da força muscular local.

Para descobrir a causa da dor no ombro, o médico realiza um exame físico para identificar a localização da dor, o grau de limitação dos movimentos e a presença de crepitações conhecidas por “estalos”. O médico também pode solicitar exames complementares como o raio-x, ultrassom e a ressonância magnética.

O tratamento inicial da tendinite do ombro costuma ser conservador, e geralmente, melhora com a toma de medicamentos prescritos pelo médico, fisioterapia e alteração de atividades que envolvam o braço acima da cabeça. Em caso de dor intensa ou refratária, pode ser necessário infiltrações com corticóide no ombro.

Tendinite Supra Espinhoso   

tendinite supra espinhoso ombro

A tendinite do Supra Espinhoso é uma doença caracterizada pela inflamação e degeneração do tendão do ombro. O Supra Espinhoso é um pequeno músculo localizado acima da espinha da escápula e tem como função a elevação e abdução do braço.

Nalguns casos, a tendinite do Supra Espinhoso também pode estar associada a uma inflamação da bursa (Bursite) Sub Acromial.    O diagnóstico é realizado através do exame médico e pelos sintomas apresentados pelo doente, em conjunto com exames auxiliares de diagnóstico.

Tendinite do Manguito Rotador

tendinite manguito rotador ombro

O manguito rotador trata-se de um grupo de 4 músculos que tem origem na escápula e terminam ao redor da cabeça do úmero: o Subescapular, o Supraspinhal e o Infraspinhal e redondo menor. Cada um destes músculos tem uma função específica, mas em conjunto, trabalham para movimentar e posicionar o membro superior em todas as posições possíveis.

O manguito rotador realiza principalmente a função de rodar para dentro e para fora a cabeça do úmero tanto com o braço junto ao corpo quanto acima da cabeça.

As lesões nesta região costumam ocorrer devido a uma inflamação causada pelo desgaste, irritação ou por um impacto devido ao uso excessivo da articulação, o que é mais comum em atletas ou pessoas que trabalham na área da construção civil, carpintaria ou pintura.

Os principais sintomas da tendinite do manguito rotador incluem:

  • Dor no ombro, que pode ser súbita ao levantar o braço ou ser persistente mesmo em repouso, geralmente, na região da frente ou lateral do ombro;
  • Diminuição da força no ombro afetado;
  • Dificuldade de colocar o braço atrás do corpo, para vestir-se ou pentear os cabelos, por exemplo. 
  • Pode haver inchaço no ombro afetado.

Os sintomas podem agravar à noite ou sempre que se realiza esforços e, além disso, nos casos mais graves e sem tratamento, é possível ocorrer até a incapacidade de movimentar o ombro.

Para diagnosticar a tendinite do manguito rotador, o ortopedista avalia os sintomas e faz o exame físico do ombro, para detectar as alterações.

O médico poderá, ainda, solicitar exames complementares como radiografia, ultrassom ou ressonância magnética do ombro, tanto para ajudar a confirmar o diagnóstico, como para observar o grau da lesão ou se há outros tipos de lesões associadas no ombro, escápula ou braço, que podem causar ou intensificar os sintomas.

O tratamento é indicado para reduzir a inflamação da articulação e ajudar a sua regeneração, com repouso do ombro, aplicação de gelo e realização de fisioterapia, que é muito importante para ajudar a recuperar a estabilidade e a força no ombro afetado.

Tendinite no Pulso (Síndrome de Quervain)

tendinite pulso síndrome de quervain

Caracterizada por dor na base do dedo polegar, que se intensifica quando o movimentamos para um dos lados do punho, em direção ao dedo mindinho. Mais comum em mulheres, especialmente durante o período de gravidez, pós-parto, e na menopausa, pelas alterações hormonais do organismo.

Um cuidadoso exame físico demonstrará a diferença entre esta tendinite e outros problemas, como a artrose da base do polegar, fraturas e artroses dos ossos do punho. O tratamento normalmente engloba anti-inflamatórios e analgésicos e a imobilização do polegar por vezes, é necessária. A cirurgia é simples, geralmente com anestesia local, proporcionando alívio definitivo.

Tendinite no Joelho

Na tendinite do joelho iremos abordar as dois tipos mais frequentes: 

  • A tendinite Patelar ou Rotuliana
  • A tendinite Pata de Ganso

Tendinite Patelar/Rotuliana   

tendinite patelar rotuliana joelho

A Tendinite no joelho, também conhecida como tendinite patelar ou rotuliana, é uma inflamação no tendão da patela do joelho que provoca dor intensa na região do joelho, especialmente ao caminhar ou fazer exercício físico.

A tendinite patelar pode ser classificada da seguinte forma:

  • Grau I: Dor leve após as atividades;
  • Grau II: Dor no início dos exercícios, mas sem perda do rendimento nos treinos;
  • Grau III: Dor durante e após atividade física, perda do rendimento nos treinos;
  • Grau IV: rutura parcial ou total do tendão patelar.

Os principais sintomas de tendinite patelar podem incluir:

  • Dificuldade em movimentar o joelho
  • Inchaço do joelho
  • Dor na parte da frente do joelho
  • Dor que agrava ao saltar ou correr
  • Sensação de joelho duro ao acordar

O tratamento para a tendinite patelar pode ser iniciado em casa com repouso da perna atingida, a utilização de uma joelheira elástica, e aplicação de gelo durante 15 minutos 3 vezes por dia, por exemplo. No entanto, caso a dor não desapareça ao fim de 10-15 dias é importante consultar um ortopedista para iniciar medicação com analgésicos e anti-inflamatórios, como o Ibuprofeno ou Naproxeno, para diminuir a inflamação do local e aliviar a dor.

Também se recomenda fazer sessões de fisioterapia para utilizar aparelhos de eletroterapia (TENS), e realizar exercícios de alongamento e de fortalecimento, que aceleram o processo de cicatrização do tendão afetado.

Nos casos mais graves, em que a tendinite no joelho não desaparece com repouso, medicação e fisioterapia após cerca de 3 meses, pode ser necessário fazer cirurgia para reparar os danos provocados no tendão do joelho, mas normalmente não há essa necessidade porque a fisioterapia alcança ótimos resultados.

Tendinite Pata de Ganso

tendinite pata de ganso joelho

Muitos praticantes de desporto, como é o exemplo dos corredores de atletismo, jogadores de basquetebol e de futebol, entre outras modalidades podem vir a sofrer de tendinite Pata de Ganso.

É denominada por Pata de Ganso, a junção de três tendões provenientes dos seguintes músculos: costureiro, semi-tendinoso e recto interno. Ambos inserem-se na superfície medial da tíbia. A sua principal função é a flexão do joelho e a função secundária é promover a rotação medial do joelho, auxiliar nas forças em valgo, bem como nas forças rotativas do mesmo.

Nesta estrutura é ainda de salientar a importância de uma bolsa sinovial, localizada entre a tíbia e os tendões da Pata de Ganso que reduz o atrito entre tendões e o osso, promovendo a proteção das estruturas.

Os sintomas mais frequentes são:

  • Edema localizado
  • Dor na região medial do joelho ao subir e descer escadas
  • Dor ao caminhar
  • Dor após estar sentado e iniciar marcha
  • Dor à palpação

As causas mais comuns da Tendinite Pata de Ganso são:

  • Movimentos incorrectos
  • Excesso de treino
  • Aumento súbito dos treinos e corridas em declives
  • Lesão do menisco medial
  • Encurtamento dos músculos isquiotibiais
  • Joelhos Valgo
  • Pé Chato
  • Instabilidade zona interna
  • Tipo de passada na corrida

O tratamento neste tipo de patologia depende de que fase se encontra. Perante uma lesão em fase aguda podem ser aplicadas todas as técnicas para eliminar o factor inflamatório. Neste caso deve ser aplicado gelo preferencialmente dinâmico, laser, TENS, administração de anti-inflamatórios mediante prescrição médica, acupuntura, terapia miofascial, mesoterapia e alongamentos.

Numa fase mais crónica, aplicação de gelo deixa de fazer sentido por deixar de existir inflamação, neste caso o calor é a melhor opção, para que haja um maior aporte de sangue à estrutura, relaxamento da área e uma maior regeneração dos tecidos.

Tendinite na Mão

tendinite mão inflamação tendões sintomas

A tendinite na mão é uma inflamação que ocorre nos tendões das mãos localizados na parte dorsal ou ventral da mão. O uso excessivo e movimentos repetidos podem ser os desencadeadores da tendinite, desenvolvendo sintomas como inchaço, formigueiro, ardor e dores nas mãos.

As pessoas mais afetadas com este tipo de tendinite são as costureiras, pedreiros, pintores, pessoas que digitam muitas horas seguidas, os operários de linha de montagem, que desempenham a mesma tarefa durante horas, pessoas que utilizam muito o rato do computador e todos aqueles que desempenham tarefas relacionadas com o uso frequente e repetitivo das mãos.

Os sinais e sintomas que podem indicar inflamação nos tendões das mãos podem ser:

  • Dor localizada e fraqueza como dificuldade para segurar um copo cheio de água;
  • Dor ao fazer o movimento de rotação com as mãos como ao abrir a maçaneta da porta ou abrir uma torneira.

Quando a pessoa percebe que os sintomas são frequentes, deve procurar um médico ou ortopedista que realizará um diagnóstico preciso através de testes específicos realizados no consultório e em alguns casos pode ser preciso realizar uma radiografia.

O tratamento da tendinite na mão pode ser feito com compressas de gelo, utilização de anti-inflamatórios e relaxantes musculares prescritos pelo médico e sessões de fisioterapia para aliviar a dor e o desconforto, combatendo a inflamação, melhorando a movimentação das mãos e a qualidade de vida da pessoa.

Quando os tratamentos anteriores não são suficientes para controlar os sintomas e curar a tendinite, o ortopedista poderá recomendar a realização de uma cirurgia para tratar os tendões eliminando os nódulos localizados, diminuindo assim a espessura do tendão atingido.

Tendinite no Pé

tendinite pé inflamação tendões sintomas

A tendinite no pé pode ter vários fatores desencadeantes, como:

  • a prática de desportos de alto impacto
  • os movimentos repetitivos
  • o uso constante de sapatos de salto alto, entre outros. 

Todos estes fatores podem provocar inflamação local, desencadeando a tendinite.

As principais causas da tendinite nos pés são: 

  • Traumas: pancadas, torções, quedas e fraturas podem desencadear a tendinite.
  • Sobrecarga: muito comum sobretudo em pessoas que praticam atividades desportivas ou passam muitas horas do dia em pé.
  •  Biomecânica: a passada “para dentro”, ou passada pronadora, é uma das causas de tendinite nos pés. A ausência de curvatura na planta dos pés acaba por forçar a estrutura e causa a inflamação.  
  • Doenças autoimunes: na presença das patologias autoimunes, o próprio corpo desencadeia a inflamação no tendão.  

A dor é um dos principais sintomas, bem como a rigidez do pé e o inchaço. Pode ocorrer enfraquecimento da musculatura dos gémeos e espessamento do tendão. 

Ao identificar um ou mais de um destes sinais, é necessário procurar ajuda de um médico para o correto diagnóstico e tratamento, para alívio das dores e de outros desconfortos. 

O tratamento habitualmente inclui: Fisioterapia, uso de medicamentos e repouso.  

É possível adotar algumas medidas preventivas, que reduzem a possibilidade do aparecimento desta doença. 
A utilização de palmilhas específicas para equilíbrio da curvatura do pé e o uso de calçado adequado, a prática de alongamentos diários, pausas para relaxamento dos tendões e a prática orientada de exercício físico para fortalecimento muscular por um profissional qualificado ou um personal trainer, são algumas das opções.

Tendinite no Cotovelo

tendinite cotovelo inflamação tendões sintomas

Tendinite no cotovelo é uma inflamação que surge nos tendões do cotovelo provocando dor ao realizar movimentos com o braço e uma hipersensibilidade a toques na região do cotovelo. Esta lesão é geralmente causada por tensões ou movimentos repetitivos e forçados do punho, durante flexão ou extensão excessiva ao praticar desporto.       

O uso excessivo dos músculos, tendões e ligamentos do cotovelo causa ruturas microscópicas e inflamação local. Quando o local afetado é uma das extremidades laterais do cotovelo, a lesão é chamada epicondilite e quando a dor é localizada mais no meio do cotovelo, é chamada de tendinite do cotovelo, embora a única diferença seja o local afetado.

Este tipo de tendinite é habitual em praticantes de desporto com raquetes, principalmente quando utilizam técnicas inadequadas. Outra causa é o uso em excesso dos músculos do cotovelo em trabalhos repetitivos, como por exemplo, em linhas de produção de fábricas.

Os principais sintomas da tendinite no cotovelo são:

  • Dor na região do cotovelo;
  • Dificuldade em realizar movimentos com o braço afetado;
  • Hipersensibilidade ao toque;
  • Pode haver sensação de formigueiro e queimadura.

O diagnóstico desta tendinite pode ser feito pelo médico ortopedista através de testes específicos. Para esclarecimento se o tendão se encontra lesionado, podem realizar-se exames complementares, como a radiografia ou ressonância magnética.

O tratamento normalmente é feito através da combinação de medicamentos e fisioterapia. Os medicamentos utilizados são anti-inflamatórios e relaxantes musculares, que controlam a inflamação e reduzem os sintomas.

As compressas diárias de gelo ou uma bolsa de gelo são importantes no tratamento e podem ser uma boa opção para aliviar a dor, devendo ser utilizadas durante 20 minutos, de 3 a 4 vezes por dia. 

Em alguns casos, pode ser necessária a imobilização do cotovelo para que o tendão possa recuperar mais rápido e melhor. Durante o tratamento é importante o repouso da região afetada e diminuir o ritmo de atividades físicas. Para fortalecer os músculos e ligamentos, são recomendadas sessões de fisioterapia.

Tendinite no Tornozelo   

tendinite tornozelo inflamação tendões sintomas

A tendinite no tornozelo é uma inflamação dos tendões que ligam os ossos e os músculos dos tornozelos, provocando o aparecimento de sintomas como dor ao andar, rigidez ao movimentar a articulação ou inchaço no tornozelo, por exemplo.

Normalmente, a tendinite no tornozelo é mais frequente em atletas que fazem atividade física frequente, como correr ou saltar, devido ao desgaste progressivo dos tendões, no entanto, também pode surgir quando se utiliza sapatos inadequados ou quando existem alterações no pé, como pé chato.

A tendinite nos tornozelos tem cura e o tratamento habitual inclui repouso, aplicação de gelo local, uso de remédios anti-inflamatórios e fisioterapia.

Nos casos mais graves, em que a tendinite nos tornozelos não melhora após algumas semanas de tratamento, o médico pode recomendar a realização de cirurgia para tratar os tendões e melhorar os sintomas.

Tendinite crónica

tendinite crónica inflamação tendões sintomas

A tendinite crónica caracteriza-se por uma inflamação persistente dos tendões. Pode ter como causa movimentos repetitivos, microtraumatismos ou posturas incorretas que, ao longo do tempo, geram inflamações num ou mais tendões. Algumas patologias ou medicamentos podem igualmente ser responsáveis por causar esta doença.

Os principais sintomas da tendinite crónica incluem dores intensas na zona afetada, inchaço, rubor, aumento da temperatura local, dores durante a mobilização dos músculos ligados a esses tendões e limitação dos movimentos.

O diagnóstico da tendinite crónica pode ser feito com base na descrição das dores, sua localização e circunstâncias do aparecimento ou agravamento.

Um exame físico e palpação do local também ajudam. Um raio-x do local afetado poderá revelar a existência de uma calcificação no tendão, principalmente ao nível do ombro. Há, ainda, casos em que uma ultrassonografia ou ressonância magnética podem ser realizados para visualizar diretamente o estado do tendão.

O tratamento da tendinite crónica varia em função do local da inflamação e a sua causa. Habitualmente, são recomendados repouso e uso de medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios. Se as dores persistirem, pode recorrer-se à injeção local de corticóides.

A reeducação postural deve se basear-se em fisioterapia e massagens regulares, favorecendo a cicatrização do tendão. Nos casos mais graves, pode ser utilizada uma tala de imobilização. A cirurgia corretiva é o último recurso a implementar.

Tendinite bicipital

tendinite bicipital braço tendões inflamados sintomas

O diagnóstico de tendinite bicipital é frequentemente relacionado com atividades desportivas que usam o braço acima da cabeça. Para o atleta que arremessa, acredita-se que esta patologia, ocorre precocemente durante o jogo, em função de constantes tensões ao tendão numa posição de total abdução, extensão e rotação externa.

Os sinais e sintomas incluem: edema com inflamação no tendão, dor na região anterior, dor ao realizar a flexão do antebraço sobre o braço associados à fraqueza muscular.

O tratamento de fisioterapia é conservador e inclui a manutenção dos ângulos e a prevenção das atividades que são particularmente dolorosas.

Tenossinovite dos flexores (tendinite do dedo)

tenossinovite dedos tendões flexores sintomas

Os tendões flexores dos dedos estão presentes na parte da palma das mãos. Estes tendões estão cobertos por uma bainha chamada sinovial, que faz com que a contração do músculo fique mais “macia”.

Quando surge a inflamação dessa bainha sinovial, usa-se o termo tenossinovite, no caso dos tendões que fazem a flexão dos dedos. Devido à inflamação da bainha, quando houver contração do músculo para movimentar os dedos, aparecerá o sintoma de dor local, e o movimento das mãos não será bem realizado.

Diagnóstico: o doente pode ter queixas de dor e inflamação na parte interna da mão, principalmente quando fizer o movimento de flexão dos dedos (quando a pessoa fecha as mãos, por exemplo).

Tratamento: da mesma forma, usa-se anti-inflamatórios para aliviar a dor e inflamação, bem como é indicado o repouso das articulações envolvidas.

Tendinite e tenossinovite do flexor digital (dedo em gatilho)

tendinite tenossinovite flexor digital dedo gatilho

Esta doença envolve os tendões flexores dos dedos das mãos, que passam por túneis dentro dos dedos. Se houver a formação de um nódulo sobre o tendão ou ocorrer um inchaço na bainha que o cobre, ele torna-se mais largo, ficando comprimido nos túneis por onde passa. Conforme a pessoa mexe os dedos, irá sentir um estalo ou ouvir um barulho na articulação envolvida, principalmente no meio dos dedos.

O diagnóstico pode ser feito através dos sintomas apresentados, bem como a referência de que a pessoa trabalha em serviços que requerem o uso da palma das mãos e o movimento de fechar os dedos, como carimbar, em movimentos repetitivos e por longos períodos.

O tratamento mais indicado para este problema é o uso de anti-inflamatórios e repouso das articulações.

Tendinite do músculo glúteo médio e minimo

tendinite músculo glúteo médio mínimo

A região da anca é composta pelos músculos glúteos máximo, médio e mínimo. Estes músculos são responsáveis por manter o equilíbrio da bacia e do tronco. A tendinite dos glúteos é uma inflamação nos tendões dos músculos médio e mínimo.

Glúteo Médio: está localizado na região lateral da pelve, atua como estabilizador da região pélvica durante o andar..

Glúteo Mínimo: está localizado abaixo do glúteo médio e sua função é promover a rotação medial da anca e auxiliar na abertura da coxa.

A maioria das tendinites nessas regiões são crónicas e estão relacionadas com a degeneração dos tendões.

O diagnóstico é realizado através da história clínica e pelos sintomas apresentados pelo doente, em conjunto com exames complementares de raio x, tomografia computadorizada, ultrassonografia e ressonância magnética.

Causas

  • Esforço repetitivo;
  • Sobrecarga de peso;
  • Degeneração do tendão
  • Fraqueza dos glúteos;
  • Em alguns casos, pode ser causada por traumas agudos.

Os sintomas são semelhantes aos da bursite trocantérica;

  • Edema
  • Fraqueza na força de abdução
  • Dor na lateral do quadril;
  • Dor ao andar;
  • Dor ao subir e descer escadas;

Tratamento

  • Uso de analgésicos e anti-inflamatórios;
  • Correção biomecânica da marcha e da corrida;
  • Tratamentos de fisioterapia
  • Acupuntura;
  • Apenas numa pequena percentagem dos casos, a cirurgia é indicada

Graus de Tendinite

tendinite graus 1 2 3

Os principais graus de uma tendinite são:

  • Grau 1: apresenta inflamação com sintomas clínicos de dor e leve limitação funcional da mobilidade.
  • Grau 2: apresenta sintomas inflamatórios, mesmo em repouso, com limitação funcional e início do processo degenerativo crónico.
  • Grau 3: ruptura do tendão com grande impacto na mobilidade.

Causas: quais são os fatores de risco?

tendinite causas fatores de risco

À medida que o nosso corpo vai envelhecendo, os tendões começam a perder a elasticidade aumentando o risco do aparecimento patologias dos tendões. Desta forma, a tendinite pode ter duas causas: a mecânica e a química.

A mecânica é provocada devido à realização de movimentos e esforços repetitivos, prolongados e contínuos sobre o tendão. A causa química acontece devido a reações e fatores bioquímicos internos do nosso organismo, como a alimentação incorreta, a libertação de substâncias tóxicas pelo organismo e a falta de drenagem adequada que conduz à desidratação dos músculos e dos tendões.

Assim, a prática de exercícios físicos intensos como o futebol, a corrida e o basquete pode sobrecarregar os tendões e causar a tendinite. Por outro lado, pessoas que têm excesso de peso, obesidade ou têm a musculatura fraca e pouco trabalhada também têm maior tendência para desenvolver a tendinite.

Muitas vezes a tendinite é confundida com a artrite reumatóide devido à semelhança dos sintomas e das causas. Apesar disso, a diferença é facilmente percebida através dos meios de diagnóstico médico e após a realização de exames como por exemplo, a radiografia ou a ultrassonografia.

Existem situações que aumentam a probabilidade do desenvolvimento da tendinite. São os chamados fatores de risco que passamos a enumerar:

tendinite idosos causas genética

Genética

A tendinite parece ter uma influência genética, o que explica por que algumas pessoas sofrem mais do que outras, especialmente entre os atletas profissionais.   

Dieta com excesso de proteínas animais

Pode provocar um aumento de ácido úrico e purinas que nem sempre são completamente eliminados pela urina. O excedente pode depositar-se em zonas com sobrecargas, cristalizando e causando tendinites.

Focos infecciosos crónicos

Uma cárie ativa ou uma amigdalite não curada podem provocar tendinite porque a corrente sanguínea, ao passar por um foco de infeção, recolhe e transporta as toxinas criadas e deposita-as em zonas já inflamadas, facilitando a evolução para a cronicidade das tendinites.

Obesidade e diabetes

O excesso de peso e a diabetes podem causar ou agravar a tendinite.

Doenças autoimunes

Doenças como por exemplo a artrite reumatóide, podem causar tendinite. Nestes casos, as células do sistema imunitário reconhecem de forma errada os tendões como inimigos e atacam-nos.

Tabagismo

O consumo de produtos de tabaco é outro fator de risco a ter em conta.

causas tendinite risco fumar

Stress

O stress pode provocar contraturas musculares e fadiga física, ambos altamente prejudiciais aos tendões.   

Falta de alongamento muscular

A falta de alongamentos musculares pode levar à sobrecarga do tendão, causando lesões.

Postura incorreta   

A postura incorreta dos ombros por exemplo, quando para a frente diminui o espaço destinado ao deslizamento dos tendões, levando a atrito e lesões.   

Movimentos repetidos   

O uso prolongado e repetido de computadores, tablets ou telemóveis pode provocar fadiga dos tendões. O mesmo acontece com outros movimentos, como por exemplo, os relacionados com trabalho fabril de linhas de produção ou o tocar de instrumentos musicais.

Hipermusculação

Os tendões são estruturas sólidas, elásticas e resistentes. A sua resistência é semelhante à força inicial do músculo multiplicado por quatro; no entanto, quando se pratica musculação, a força muscular pode aumentar duas ou três vezes, diminuindo desta forma a margem de segurança do tendão, dando como primeira resposta a sua inflamação e, se a situação se mantiver, pode causar rotura.

Antibióticos

A toma de alguns antibióticos, como por exemplo a levofloxacina e a ciprofloxacina, pode induzir a tendinite.

Tendinite Sintomas

tendinite sintomas dor ombro

Uma das formas de como identificar a tendinite é através da identificação dos sintomas que normalmente ocorrem na região onde o tendão se liga ao osso, e incluem:

  • Dor: se a região afetada é movimentada a dor agrava;
  • Inchaço ou edema na zona afetada;
  • Sensação que o tendão está a crepitar quando a pessoa se move;
  • Pode desenvolver-se um caroço ao longo do tendão;
  • A zona atingida pode ficar quente e vermelha;
  • Em caso de rutura, pode ser sentida uma abertura palpável na linha do tendão e o movimento será muito difícil.

Diagnóstico

como saber se tenho tendinite

A tendinite é diagnosticada a partir de exames e da análise da história e do estilo de vida do doente. Além disso, o médico faz a observação e no toque na região afetada, com o intuito de identificar o foco dos sinais de dor e sensibilidade, conforme o tipo de tendão.

Isso acontece porque as pessoas que sofrem de tendinite apresentam um ruído característico durante a movimentação da região afetada. O som é causado pelo engrossamento da bainha do tendão. Assim, a tendinose, por exemplo, pode ser detectada com um simples exame físico.

Em casos de dúvidas ou de dificuldade no diagnóstico, pode ser necessário realizar exames de imagem, como ultrassonografia e ressonância magnética, que conseguem identificar inchaços e edemas na região da bainha do tendão. Além disso, o raio-x é útil para revelar a existência de depósitos de cálcio em torno do tendão, o que auxilia na confirmação do diagnóstico.

Exames

exame raio-x tendinite

Os exames mais utilizados para fazer o diagnóstico da tendinite são:

  • Exame médico físico 
  • Radiografia simples (raio-x) da região afetada
  • Ressonância magnética
  • Ultrassonografia (ecografia) da zona afetada para estudar o trajeto do tendão e avaliar a acumulação de líquido, sinal indireto de lesão do tendão.

Tendinite tem cura?

como curar tendinite

A tendinite tem cura e o tratamento deve ser iniciado o quanto antes.

Para tratar a tendinite de uma forma mais rápida, deve-se seguir o tratamento indicado pelo médico que pode incluir o uso de anti-inflamatórios e descansar a região afetada para que o tendão possa recuperar.

Fazer fisioterapia é uma boa ajuda para desinflamar o tendão, fortalecer os músculos enfraquecidos e aliviar a dor. Além disso optar por uma alimentação rica em alimentos anti-inflamatórios também pode ajudar a curar a tendinite.

Produtos de apoio para tendinite

ortóteses muleta tendinite tratamento

Existem vários produtos de apoio ou ortóteses que podem ser muito úteis no tratamento e recuperação de uma tendinite:

Ortóteses: quais os tipos e para que servem?

Tendinites do ombro ou cotovelo

Suporte de braço com tiras transpirável

suporte braço tiras transpirável tendinite

Imobilizador de braço

imobilizador de braço tendinite ombro cotovelo

Tendinites do cotovelo

Braçadeira para tendinite cotovelo

braçadeira para tendinite no cotovelo

Cotoveleira elástica com almofada viscoelástica

cotoveleira elástica almofada viscoelástica tendinite

Tendinites de Quervain

Tala de Quervain Manutec

tala tendinite de quervain manutec

Pulso com tala palmar e polegar Manutec

tala palmar polegar manutec tendinite pulso

Pulso semi rígido imobilizador com tala palmar e polegar

tala palmar polegar imobilizador pulso semi rígido

Tendinites do joelho

Joelheira em lycra rótula aberta e barras flexiveis laterais

joelheira lycra rótula aberta tendinite joelho

Confira o preço da joelheira em lycra para tendinite

Tendinites do pé

Calcanheira em silicone com descarga central

calcanheira silicone tendinite pé

Calcanheira em silicone anatómica

calcanheira silicone anatómica tendinite pé

Calcanheira em silicone forrada descarga central

calcanheira silicone forrada tendinite pé

Suporte elástico com almofada viscoelástica

suporte elástico pé almofada viscoelástica tendinite

Suporte fechado em neopreno

suporte pé fechado neopreno tendinite

Suporte com banda cruzada em neopreno

suporte pé banda cruzada neopreno tendinite

Suporte aberto em neopreno

suporte pé aberto neopreno tendinite

Suporte com fecho zip em neopreno

suporte pé fecho zip neopreno tendinite

Bota Walker articulada e com saco de ar

bota walker articulada saco ar tendinite pé

Emplastros para tendinites

Existe no mercado português vários emplastros com propriedades anti-inflamatórias que podem ser prescritos pelo médico e ajudar no tratamento da tendinite. Alguns exemplos de emplastros: TransAct, VoltarenPlast e Hansaplast.

Fita de Cinesiologia (Kinesio Tape) para tendinites

A banda de fitas de cinesiologia também chamada de Kinesio tape, é uma banda elástica adesiva que pode ser colocada de diversas formas conforme as aplicações sobretudo na prática desportiva. Este tipo de fita permite fazer um suporte dos tendões e diminuir as dores associadas às tendinites.

Luva elástica para tendinite

luva elástica tendinite mão pulso

Pode ser utilizada na prevenção e no tratamento de tendinites da mão e do pulso.

Muletas ou Canadianas

muletas canadianas tendinite

Caso a tendinite atinja os membros inferiores (joelho ou pé) pode ser necessário a utilização temporária de muletas ou canadianas, na fase de tratamento e recuperação.

Cadeira de rodas

Pode ser necessário a utilização temporária de uma cadeira de rodas, em casos em que a tendinite limite a mobilidade e o andar.

Tratamentos

Fisioterapia

fisioterapia tendinite massagem dor tendão

A fisioterapia tem o objetivo do alívio da dor e inflamação do tendão afetado através da realização de massagens e exercícios de alongamento e fortalecimento muscular.

Desta forma, a pessoa consegue recuperar gradualmente os movimentos e a força nos músculos afetados.

As sessões de fisioterapia podem ser realizadas de acordo com a disponibilidade da pessoa. Obviamente, quanto mais sessões forem realizadas, maior a possibilidade do tratamento ser mais rápido e dos resultados aparecerem mais cedo.

Repouso

tratamento tendinite repouso

Após o diagnóstico de tendinite, é recomendável parar de realizar esforços com o membro afetado e isso inclui ter que deixar de trabalhar temporariamente, podendo haver necessidade de solicitar atestado médico ou “Baixa” por doença, se for o caso.

O ideal é que o doente não faça nenhum tipo de esforço com a região afetada pela tendinite. 

Além deste descanso, recomenda-se colocar uma bolsa de gelo sobre o tendão inflamado durante, pelo menos, 15 minutos, no mínimo 2 vezes ao dia.

Acupuntura

acupuntura para tendinite tratamentos

O tratamento da tendinite através da acupuntura consiste primeiramente na localização exata da dor, bem como o seu trajeto, pois, para a Medicina Tradicional Chinesa a tendinite é a obstrução do fluxo energético que ocorre em alguns canais.

Habitualmente, o tratamento de uma tendinite com acupuntura é simples de compreender. Puntura-se a zona dolorosa do tendão e relaxa-se o músculo com acupuntura. Pode-se também fazer acupuntura na zona de dor.

Geralmente, a sessão dura cerca de 30 minutos e recomenda-se uma sessão por semana durante três meses e após este período é feita a reavaliação para estabelecer em que periodicidade se fará o controle.

Medicamentos

remédios para tendinite tratamento

O médico de clínica geral, o reumatologista ou o ortopedista poderão prescrever o uso de comprimidos anti-inflamatórios como Ibuprofeno que normalmente são tomados durante 7 a 10 dias para aliviar a dor e a inflamação. Além disso também poderão recomendar a aplicação de pomadas que podem ajudar a controlar a dor e a inflamação como Feldene ou Voltaren, por exemplo, ou emplastros anti-inflamatórios para colocar na zona afetada.

Tratamentos caseiros

tendinite tratamento caseiro chás

Outros métodos também podem ajudar muito, a exemplo dos remédios caseiros e naturais. Chás são uma excelente opção.

Para o caso específico da tendinite, podem ser feitos com plantas que têm ação anti-inflamatória. Alguns dos que podem ser muito úteis para reduzir a inflamação, inchaço e dor nos tendões são:

  • Chá de gengibre;
  • Chá de erva-doce;
  • A cúrcuma e a erva-doce também são ingredientes anti-inflamatórios que ajudam a tratar a tendinite. Elas fazem parte do grupo de plantas medicinais que auxiliam na digestão, diminuem o colesterol ruim no sangue e também são indicadas para combater cólicas e distúrbios no estômago
  • Sumo de aloe vera   

Qual a compressa mais indicada para a tendinite: a fria ou a quente?

Nos casos de tendinite, é aconselhado o gelo após uma atividade que tenha exigido o tendão. Isto porque após uma atividade que tenha esforçado o tendão, ele foi submetido a nova agressão e a inflamação necessita ser controlada o quanto antes.

É aconselhado fazer a aplicação de calor nos músculos próximos da tendinite. Por exemplo, se a tendinite é no punho, pode fazer-ser a compressa quente nos músculos do antebraço e no ombro, para relaxar os músculos que podem ser responsáveis pela tensão aumentada no tendão. O gelo, deve ser aplicado exatamente no local da dor. Mas se a pessoa sentir que o gelo ou o calor piora as dores, deve parar imediatamente.

Alimentos para tendinite

alimentos para tendinite alimentação adequada

Além de fazer fisioterapia e seguir as recomendações médicas, é possível tratar a tendinite através de uma alimentação adequada. Existem vários alimentos anti-inflamatórios que funcionam como remédios naturais muito eficientes:

  • Vitamina C: pode-se consumir alimentos ricos em vitamina C (cítricos, kiwi, framboesa, morango) ou ingeri-la como suplemento.
  • Magnésio: ajuda a criar colágeno, fundamental para o esqueleto, tendões e para as cartilagens. pode ser consumido nos alimentos (cacau, verduras de folha verde, banana, frutos secos e sementes) ou como suplemento, em forma de citrato de magnésio ou cloreto de magnésio.
  • Vitamina E: é um antioxidante que protege o tecido corporal dos danos provocados por substâncias chamadas radicais livres. É encontrada em vegetais de folha verde (brócolos, espinafres), sementes, no gérmen de trigo, na levedura de cerveja e na gema do ovo.
  • Bioflavonóides: os bioflavonóides ou vitamina P atuam como antioxidantes já que ajudam a vitamina C a manter os níveis de colágeno equilibrados. Podem ser encontrados nos cítricos, principalmente nas cascas.

Cirurgia

cirurgia tendinite operação tendão

A cirurgia é utilizada em situações em que os sintomas de tendinite se agravaram e existe grande risco de degeneração do tendão.

A indicação mais recorrente é quando existe o depósito de pequenos cristais de cálcio no tendão (tendinite calcária). Neste caso, é preciso fazer uma raspagem no local afetado ou recuperar o tendão após um possível rompimento.

A cirurgia não é complicada e a recuperação dura aproximadamente uma a duas semanas. Após o procedimento, o doente é encaminhado para a fisioterapia.

Como prevenir

como evitar tendinite prevenção

Existem algumas medidas que podem ajudar na prevenção das tendinites:

  • Exercícios: exercícios especificamente recomendados para fortalecer os músculos em redor do tendão podem ajudar a evitar tendinites recorrentes. É importante recorrer a ajuda de um profissional para exercícios de fortalecimento e alongamento (fisioterapeuta ou personal trainer qualificado).
  • Movimentos repetitivos: podem aumentar de uma forma significativa o risco de tendinite. Evitá-los, ou pelo menos fazer períodos de repouso e descanso regulares, ajuda a reduzir o risco. Pessoas que têm trabalhos que envolvem movimentos repetitivos, podem aumentar o risco de tendinite, pelo que devem ser discutidas estratégias preventivas com os empregadores.
  • Alongamento e aquecimento: os desportistas devem realizar sempre o aquecimento e o alongamento adequadamente. A diminuição do ritmo gradualmente e os alongamentos após as atividades desportivas também podem ajudar a prevenir o desenvolvimento da tendinite.

Conclusão

tendinite conclusão tratamentos

Neste guia completo abordámos as questões essenciais e mais importantes sobre a tendinite. Vimos que um dos aspectos fundamentais é a sua prevenção e as pessoas com elevado risco de virem a desenvolver uma tendinite poderão pôr em prática várias medidas simples que ajudarão a evitar esta doença.

No que respeita ao tratamento da tendinite, abordámos as várias abordagens possíveis disponíveis hoje em dia, sem nunca esquecer, que o tratamento depende de cada situação específica, pois cada caso é um caso.

Em situações em que a tendinite causa grande limitação na mobilidade da pessoa, embora seja uma situação temporária, pode ser necessário o suporte de um serviço de apoio domiciliário para ajudar na realização de atividades de vida diária e nas tarefas da casa.

Além disso, pode ser útil o aluguer de produtos de apoio na mobilidade como por exemplo, uma cadeira de rodas quando a tendinite atinge o joelho ou pé.

Em casos em que seja necessária cirurgia, o pós operatório requer a assistência de enfermagem, no controle e cicatrização da sutura operatória.

Nos centros Mais que Cuidar poderá encontrar uma gama completa de produtos e serviços que poderão dar um contributo importante no tratamento e recuperação de uma tendinite.

Referências:

LOJAS MAIS QUE CUIDAR PORTUGAL
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 22 405 41 46
Porto
Santarém
Av Villiers
Sur Marne 23
2330-218 Entrocamento
T. 249 248 400
Santarém
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T 210 402 220
Lisboa
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Almada
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brá de Alportel
T. 28 982 42 25
Faro