Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Lista de doenças autoimunes: Sintomas e como viver com uma doença que ataca o próprio corpo

doenças autoimunes lista sintomas

Imagine uma equipa de futebol entrar em campo e desatar a meter golos na sua própria baliza?! Estranho não é? Esse é o processo que ocorre numa doença auto-imune: o corpo humano ataca os seus próprios órgãos e tecidos.

Sabia que existem mais de 80 tipos diferentes de doenças autoimunes? É verdade. A causa das doenças autoimunes como a esclerose múltipla, a diabetes tipo 1 e a artrite reumatóide ainda não é totalmente conhecida, pelo que os sintomas variam de acordo com a doença e a parte do corpo afetada. Neste artigo iremos abordar a lista de doenças autoimunes e seus sintomas.

O diagnóstico destas doenças é habitualmente feito através da história clínica do doente, em conjunto com diversas análises sanguíneas que identificam as doenças autoimunes. Continue a ler para descobrir como viver com essa doença.

Nos centros Mais que Cuidar poderá contar com o aconselhamento realizado por profissionais de saúde na áreas dos produtos de apoio e de serviços de cuidados domiciliários como a fisioterapia ao domicílio, o apoio domiciliário e a enfermagem ao domicílio que poderão dar um contributo importante no tratamento e na qualidade de vida da pessoa com uma doença autoimune.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Fique a saber tudo sobre doenças que atacam o próprio corpo nos tópicos abordados abaixo. Confira!

O que são doenças autoimunes?

o que uma doença autoimune

Uma doença autoimune é qualquer condição que tenha origem numa reação imunitária anormal em que o corpo ataca uma parte normal do seu próprio organismo. Dito de uma outra forma: a doença autoimune ocorre quando o sistema imunitário fica desorientado, atacando o próprio corpo e os órgãos que deveria proteger.

Este desequilíbrio pode afetar diferentes órgãos/sistemas do nosso corpo como:

  • sistema nervoso
  • aparelhos digestivo e respiratório
  • pele
  • sangue
  • olhos
  • articulações
  • glândulas endócrinas, entre outros.

Como surgem as doenças autoimunes?

doenças autoimunes causas

As causas das doenças auto-imunes não são totalmente conhecidas, e os especialistas ainda não conseguiram identificar a razão que leva o organismo a produzir um ataque contra si próprio.

Habitualmente, o nosso sistema imunitário protege o nosso corpo contra os microorganismos externos, produzindo anticorpos que reconhecem e destroem os invasores. As doenças autoimunes ocorrem quando esses anticorpos atacam as células do próprio organismo, tecidos e órgãos.

Sabe-se contudo, que há alguns fatores desencadeantes que podem ter importância no desenvolvimento de uma doença autoimune:

  • as bactérias,
  • os vírus,
  • as toxinas,
  • as hormonas,
  • o stresse
  • e alguns fármacos

São fatores que podem desencadear uma resposta autoimune nalgumas pessoas que tenham uma predisposição hereditária (genética) para desenvolver uma doença autoimune.

Como as doenças autoimunes são diagnosticadas?

doença autoimune como diagnosticar

Convém referir antes de tudo que o diagnóstico precoce é fundamental, porque possibilita o tratamento antes de a doença já ter progredido e já ter provocado efeitos irreversíveis. O diagnóstico de muitas das doenças autoimunes pode revelar-se tardio, já que os seus sintomas podem ser confundidos com os de qualquer outra doença, sendo necessário recorrer a um médico especialista e a diferentes exames.

A grande arma para orientar os exames é a história clínica (escutar as queixas dos doentes) e perante os antecedentes do doente e da família escolher cuidadosamente os exames a realizar. Assim, o processo de diagnóstico inicia-se com um exame físico e uma série de perguntas sobre seu histórico médico e de sua família. Numa fase seguinte são efetuados vários exames, entre eles, exames de anticorpos e um hemograma completo. Tais testes incluem: 

Velocidade de hemossedimentação: Este teste mede a velocidade com que os glóbulos vermelhos (eritrócitos) se sedimentam no fundo do tubo com sangue. Na presença de inflamação, a velocidade de hemossedimentação encontra-se frequentemente aumentada, porque as proteínas produzidas em resposta à inflamação interferem na capacidade dos glóbulos vermelhos em permanecer em suspensão no sangue. 

Hemograma completo: Este teste inclui determinar o número de glóbulos vermelhos no sangue. Frequentemente este número está diminuído (sinal de uma possível anemia) porque há uma menor produção de glóbulos vermelhos na presença de inflamação.

Visto que há muitas causas para uma inflamação (muitas das quais não são autoimunes), é frequente que o médico também solicite exames de sangue para detectar anticorpos diferentes que podem ocorrer em pessoas com doenças autoimunes específicas. Exemplos desses anticorpos são os anticorpos antinucleares, que estão tipicamente presentes no lúpus eritematoso sistémico e o fator reumatóide ou anticorpos contra o peptídeo citrulinado cíclico (anti-CCP), que estão tipicamente presentes na artrite reumatóide.

Lista das principais doenças autoimunes e seus sintomas

sintomas doenças autoimunes lista

Os processos autoimunes podem afectar o organismo de diversas maneiras. A autoimunidade pode resultar na destruição lenta de tipos específicos de células, tecidos, órgãos ou articulações, na estimulação do crescimento de um órgão ou interferir na sua função.

Assim, podemos dividir as doenças autoimunes segundo órgão/sistema que afetam. Os órgãos e tecidos frequentemente afectados incluem as glândulas endócrinas (tais como a tiróide, pâncreas e supra-renais), componentes do sangue (como os glóbulos vermelhos ou as plaquetas) e o tecido conjuntivo: pele, músculo e articulações.

Doenças autoimunes na pele

psoriase doença autoimune pele
  1. Lúpus Cutâneo
  2. Dermatite Herpétiforme
  3. Pênfigo
  4. Vitiligo
  5. Psoríase

Doenças autoimunes muscular

  1. Reumatismo palindrômico
  2. Esclerose Múltipla

Doenças autoimunes hepáticas

  1. Cirrose biliar primária
  2. Hepatite autoimune
  3. Colangite esclerosante primária

Doenças autoimunes do estômago

doença autoimune estômago
  1. Gastrite autoimune
  2. Anemia perniciosa

Doenças autoimunes do pâncreas

  1. Diabetes Mellitus tipo I

Doenças autoimunes do intestino

  1. Doença celíaca
  2. Doença de Crohn
  3. Colite ulcerosa

Doenças autoimunes da tiróide

doença autoimune tireóide
  1. Doença de Graves
  2. Tiroidite de Hachimoto

Doenças autoimunes do rim e do pulmão

  1. Síndrome de Goodpasteur
  2. Doença de Wegener
  3. Poliangite Microscópica

Doenças autoimunes das supra-renal

  1. Doença de Addison

Doenças autoimunes dos ovários

  1. Menopausa precoce

Doenças autoimunes sistema nervoso

doença autoimune sistema nervoso
  1. Esclerose Múltipla
  2. Miastenia
  3. Síndroma de Eaton-Lambert
  4. Síndroma de Stiff-man
  5. Neuropatias periféricas (Síndroma de Guillan Barré)
  6. Síndroma paraneoplásico cerebelar

Doenças autoimunes mais raras

  1. Crioglobulinemia mista essencial
  2. Doença de Mucha-Habermann
  3. Encefalite de Bickerstaff
  4. Doença de Mucha-Habermann
  5. Fenômeno de Raynaud
  6. Ooforite autoimune

Como viver com uma doença autoimune?

como viver com doença auto imune

Uma vez que a maioria das doenças autoimunes não têm cura, são portanto consideradas crónicas. Dado que se desenvolvem por uma falha no sistema imunitário, as doenças auto-imunes têm diferentes fases. Ou seja, existem fases em que a doença está controlada e portanto, não apresenta sintomas, permitindo ao doente manter um quotidiano próximo do normal. 

Mas, existem depois as fases em que a doença está ativa, não controlada, e por isso com os sintomas também eles ativos, presentes e a afetar negativamente o dia-a-dia dos doentes.

Durante estas fases os sentimentos que dominam os doentes são muitos e variados, e nem sempre muito positivos. Não é fácil viver com uma doença sobre a qual se sabe não haver cura, que tem altos e baixos e que provoca elevado sofrimento. 

Viver com uma doença auto-imune passa, em primeiro lugar, pela aceitação. Aceitar que ela existe é um princípio para a conhecer melhor, e melhor saber lidar com ela. Perceber os sinais e combatê-la com hábitos de vida saudáveis para além de cumprir o tratamento estipulado pelo médico especialista são truques que ajudam a viver com uma doença autoimune.

Tratamento para doenças autoimunes

como tratar doenças autoimunes

O tratamento das doenças auto-imunes é diferente de acordo com o tipo de doença. Ou seja, cada doença tem o seu esquema próprio de tratamento e não existe um tratamento único que sirva todas as doenças autoimunes.

Por exemplo, grande parte do tratamento destas doenças consiste na inibição do sistema imunológico através da toma de medicamentos imunossupressores, mas algumas delas como a diabetes tipo 1 ou a tireoidite de Hashimoto, não respondem a esse tratamento. 

Um dos problemas com medicamentos imunossupressores é o facto de não se conseguir uma imunossupressão seletiva aos anticorpos indesejáveis. Ou seja, não é possível inibir o funcionamento apenas dos anticorpos danosos, originando uma imunossupressão geral que predispõe os doentes a infecções por bactérias, vírus e fungos.

No tratamento das doenças autoimunes é igualmente importante reduzir a inflamação e, por isso são usados os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) para alívio de sintomas, nomeadamente a dor e inchaço.

Há depois uma nova classe de fármacos, chamados biológicos, que são baseados em componentes extraídos de células vivas e têm como alvo as células do sistema imunitário envolvidas nas doenças autoimunes. Estes medicamentos são produzidos por biotecnologia em laboratórios especializados e têm demonstrado efeitos muito benéficos em alguns doentes com algumas destas doenças.

Assim, o objetivo do tratamento das doenças autoimunes tem três diferentes objetivos:

  • Reduzir os sintomas
  • Controlar o processo autoimune
  • Retomar o funcionamento normal do sistema imunológico, mantendo a capacidade natural do corpo de combater os antígenos.

Importância da dieta para doenças autoimunes

dieta doenças autoimunes alimentação

Apesar de o impacto da alimentação ainda não estar comprovado nas doenças auto-imunes, especialistas recomendam que estes doentes tenham uma alimentação diversificada e equilibrada.

Isto porque a nutrição tem adquirido, cada vez mais, um papel relevante, tanto no desenvolvimento como na alteração do percurso de várias doenças, uma vez que segundo os especialistas o estado nutricional é um importante fator para o equilíbrio do sistema imunitário.

Assim, uma alimentação adequada pode ser um fator essencial para melhorar o prognóstico, além de auxiliar na prevenção de infeções e na regressão de comorbilidades associadas. 

Existem mesmo evidências que o uso de fatores dietéticos específicos para melhorar o decurso da doença, como a vitamina D, os probióticos e os flavonóides, é uma maneira eficaz de reduzir o impacto da causa da doença. 

Posto isto, aqui ficam algumas sugestões para recuperar/manter a sua saúde, assim como a sua qualidade de vida:

  • Conheça o seu nível de permeabilidade intestinal
  • Evite o glúten e o leite
  • Descubra os alimentos a que é alérgico ou intolerante
  • Faça uma alimentação anti-inflamatória, privilegie os ómega-3, o gengibre, alimentos ricos em resveratrol, como as uvas
  • Evite o sal de mesa, refinado
  • Aumente os seus níveis de glutationa com a ingestão de alimentos ricos em enxofre como cebola, repolho, abacate, espargo, batata-doce, abóbora, quiabo, couve-flor, laranja, morango, melão, pêssego, brócolo e tomate cru.

Vitamina D

vitamina d defesa organismo

A vitamina D é necessária para a manutenção do tecido ósseo, mas vários estudos indicam que esta vitamina influencia também o sistema imunitário, levando a crer que tenha também um papel essencial na prevenção e no tratamento de doenças autoimunes, como a artrite reumatóide ou a esclerose múltipla.

A razão deve-se ao seu mecanismo de acção. Ou seja, após ser metabolizada, a vitamina D cumpre o seu trajeto através da corrente sanguínea. Neste percurso faz uma espécie de transbordo em vários órgãos, ajustando e organizando as funções do sistema imunológico e combatendo, de forma extremamente eficaz, as inflamações.

Assim, para obter o aporte diário recomendado deste nutriente precisamos, sobretudo:

  • Da luz solar uma vez que a pele exposta ao sol, sem proteção constitui a principal fonte de vitamina D. No caso do sol, quando uma pessoa se expõe, os raios ultravioletas são absorvidos e atuam com o colesterol, antecipando a vitamina D. Horas depois o fígado e os rins transformam-nos em vitamina D ativa. 
  • Da alimentação, através da ingestão de alimentos ricos em vitamina D como fígado, gema de ovos e peixes gordos (ricos em ómega3).

Massagem

As massagens podem ajudar no tratamento do doente com doença autoimune graças aos seus benefícios:

  • Ajuda a diminuir as hormona do stress e depressão;
  • Alivia a tensão muscular;
  • Melhora a circulação e reduz o inchaço e rigidez;
  • Melhora a amplitude dos movimentos e as funções gerais das articulações;
  • Melhora o sono e função imunológica.

A massagem também pode ajudar a melhorar temporariamente a mobilidade das articulações e dos músculos atingidos pela doença autoimune.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Solicite uma massagem de relaxamento e recuperação desportiva ao domicílio em Lisboa Massagem ao domicílio Agendar agora Solicite uma massagem de relaxamento e recuperação desportiva ao domicílio em Lisboa Massagem ao domicílio Agendar agora

Fisioterapia

Os tratamentos de fisioterapia podem dar um contributo muito importante na recuperação e reabilitação das limitações que poderão surgir ao nível da mobilidade decorrentes da evolução de algumas doenças autoimunes.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal. Agendar agora

Serviços de Enfermagem

enfermagem doenças autoimunes

Atualmente existem grandes avanços ao nível da descoberta de novos medicamentos na área da biotecnologia que ajudam no tratamento e no controle da evolução da doença autoimune, como é o caso da Esclerose Múltipla.

Alguns desses medicamentos são administrados por via intramuscular ou sub-cutânea no domicílio e exigem o apoio de enfermeiros na sua administração, controle dos sintomas e monitorização da evolução da doença.

Nalgumas doenças autoimunes como a Diabetes tipo 1, o apoio de enfermagem é fundamental no ensino e supervisão da administração de insulina, no controle dos níveis de açúcar no sangue e na prevenção de complicações da diabetes.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Produtos de Apoio

produtos de apoio para doenças autoimunes

Com a evolução natural de algumas doenças autoimunes, podem surgir algumas complicações tais como por exemplo a limitação na mobilidade. Nestas situações a prescrição e recomendação de produtos de apoio ou ajudas técnicas por profissionais de saúde é muito importante para ajudar a pessoa a melhorar a mobilidade e funcionalidade, a proporcionar segurança e conforto e a prevenir outras complicações de forma a contribuir para uma melhor qualidade de vida.

Alguns desses produtos de apoio são:

agende-uma-sessão-de-fisioterapia-ao-domicilio-em-portugal Veja a gama completa de ajudas técnicas e de produtos de apoio para aluguer em Portugal Ver agora Veja a gama completa de ajudas técnicas e de produtos de apoio para aluguer em Portugal Ver agora

A doença autoimune tem cura?

Não existe, actualmente, cura para as doenças autoimunes, mas existe uma diversidade de medidas preventivas, que permitem atrasar a sua progressão e diminuir em muito os sintomas/crises. Para além disso, a maioria das doenças auto-imunes, crónicas, podem ser controladas com o tratamento adequado.

Conclusão

doenças autoimunes lista conclusão

A principal função do sistema imunológico é defender nosso organismo contra agentes invasores como os vírus, bactérias ou parasitas. O sistema imunitário é composto por estruturas e processos biológicos que protegem o organismo contra as doenças. Mas, por vezes, o sistema imunitário torna-se hiperativo e atinge as células, tecidos e órgãos saudáveis do corpo, não percebendo a diferença entre células saudáveis e células doentes. Quando isso ocorre, acontecem as doenças autoimunes.

Assim, as doenças autoimunes são um grupo de mais de 100 doenças, entre as quais a diabetes tipo 1, o lúpus eritematoso sistémico, a artrite reumatoide, a esclerose múltipla entre outras. Caracterizam-se por envolver qualquer órgão ou sistema do organismo e por poderem provocar uma imensidão de sintomas, podendo confundir-se com qualquer outra doença. 

Entre os seus sintomas mais comuns estão:

  • a febre prolongada,
  • dores nas articulações com inchaço associado,
  • manchas vermelhas na face e tronco que aumentam com o sol,
  • fadiga extrema e alterações analíticas como anemia,
  • diminuição das plaquetas,
  • olhos e boca seca,
  • mãos que ficam brancas com o frio,
  • diminuição da força ou sensibilidade nas extremidades,
  • insuficiência renal,
  • mãos suadas e tremor,
  • entre muitos outros.

Estes sintomas e sinais podem apresentar-se duma forma lenta que leva o doente à consulta ou de uma forma aguda, que necessita de uma abordagem numa urgência.

Apesar de maioria das doenças auto-imunes não terem cura, existem actualmente tratamentos inovadores que permitem tratar e controlar a doença, e devolver qualidade de vida aos doentes. Uma qualidade que também pode ser conseguida com alguns cuidados alimentares, nomeadamente da preferência por alimentos ricos em vitamina D. Por outro lado, manter-se ativo, positivo e com hábitos de vida saudáveis podem ajudar a viver melhor com a sua doença autoimune.

Nos centros Mais que Cuidar poderá contar com o aconselhamento realizado por profissionais de saúde na áreas dos produtos de apoio e de serviços de cuidados domiciliários como a fisioterapia ao domicílio, o apoio domiciliário e a enfermagem ao domicílio que poderão dar um contributo importante no tratamento e na qualidade de vida da pessoa com uma doença autoimune.

esclerose múltiplia fisioterapia ao domicílio em portugal Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora Agendar Serviço de Enfermagem ao Domicílio Enfermagem ao domicílio Agendar agora

Referências

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

O que achou deste artigo? Foi útil? Deixe o seu comentário

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225
4 stars