Central de Atendimento

Como podemos ajudar?
Precisa de ajuda?

Células cancerígenas hibernam para resistir à quimioterapia

Células cancerigenas quimioterapia

Investigadores da Universidade de Toronto descobriram que quando as células cancerígenas se sentem ameaçadas pelo tratamento conseguem transitar para um estado protetor, em que se põe em “descanso” até que a ameaça ou a quimioterapia sejam retiradas.

O estudo foi publicado recentemente no jornal científico Cell e mostra que as células cancerígenas se apoderam de um programa evolucionário de autopreservação para sobreviver à quimioterapia.

Esta descoberta abre a porta para que novas estratégias terapêuticas se possam direcionar para este estado lento de divisão celular e possam evitar o reaparecimento do cancro.

Este é o primeiro estudo que identifica este processo das células cancerosas para sobreviver à quimioterapia. Um investigador referiu que o tumor age como um organismo inteiro, capaz de entrar num estado de divisão lenta, conservando energia para sobreviver, observando que esta investigação mostra que as células cancerosas hibernam, como “ursos no inverno”.

Os cientistas usaram células de cancro colorretal humano e aplicaram um tratamento com quimioterapia numa placa de Petri no laboratório. Este processo provocou um estado de divisão lenta em todas as células cancerosas, levando a uma paragem na sua expansão, exigindo pouca nutrição para sobreviver. Enquanto a quimioterapia permaneceu na placa, as células cancerosas permaneceram neste estado.

Para entrar neste estado de baixa energia, as células cancerosas utilizaram um programa de sobrevivência embrionária usado por mais de 100 espécies de mamíferos para manter seus embriões seguros dentro de seus corpos em tempos de condições ambientais extremas, como altas ou baixas temperaturas ou falta de comida.

Neste estado, a divisão celular é mínima, o metabolismo muito reduzido e o desenvolvimento do embrião é suspenso. Quando o ambiente melhora, o embrião consegue continuar o desenvolvimento normal, sem efeitos adversos na gravidez.

Os investigadores descobriram que as células cancerosas atacadas pelo ambiente hostil da quimioterapia são capazes de adotar a estratégia de sobrevivência embrionária e todas as células cancerosas entram neste estado de forma coordenada, a fim de sobreviver.

O perfil de expressão genética das células cancerosas no estado de divisão lenta induzido pela quimioterapia foi comparado com os embriões em pausa de ratos ​​no laboratório, tendo -se verificado que eles eram surpreendentemente semelhantes.

Tal como os embriões, as células cancerosas no estado de divisão lenta requerem a ativação do processo celular denominado autofagia. Este é um processo no qual a célula “devora” ou destrói suas próprias proteínas ou outros componentes celulares para sobreviver na ausência de outros nutrientes.

Os cientistas testaram uma pequena molécula que inibe a autofagia e descobriu que as células cancerosas não sobreviviam. A quimioterapia matou as células cancerosas sem esse mecanismo protetor.

O estudo mostrou que é necessário ter como alvo as células cancerosas enquanto elas estão no estado de ciclo lento e vulnerável, antes que adquiram as mutações genéticas que impulsionam a resistência aos medicamentos.

Referências:

  • Sumaiyah K. Rehman et al. Colorectal Cancer Cells Enter a Diapause-like DTP State to Survive Chemotherapy. Cell, 2021 DOI: 10.1016/j.cell.2020.11.018
  • University Health Network. (2021, January 7). Cancer cells hibernate like bears to evade harsh chemotherapy. ScienceDaily. Retrieved January 9, 2021 from www.sciencedaily.com/releases/2021/01/210107164746.htm

*Atenção: O Blog Mais que Cuidar é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Central de Atendimento

como podemos ajudar?
Apoio via Whattsapp
Entre em contato
através do Whattsapp.
ABRIR WHATTSAPP
Apoio por Telefone
Contacte-nos todos os dias
úteis entre 10h às 19h e aos
Sábados das 10h às 13h
Lojas de Ortopedia e Geriatria em Portugal
Procuramos estar cada vez mais perto de si.
Venha conhecer-nos! Juntos Cuidamos Melhor.
Porto
Porto
Estrada da Circunvalação 14688
4450-097 Matosinhos
T. 224 054 146
Lisboa
Lisboa
Rua Manuel Martins da Hora, 2
1750-172 Lisboa
T. 210 402 220
Almada
Almada
Rua do Regil 21A
2805-234
Almada
T. 210 402 248
Faro
Faro
Estrada Municipal 514
Zona Ind. da Barracha, Lote 11
8150-017 São Brás de Alportel
T. 289 824 225